Pi­co da do­en­ça ocor­re ge­ral­men­te em abril

Metro Brazil (Espirito Santo) - - FOCO -

No pe­río­do pós-ve­rão, entre o fi­nal de mar­ço e o mês de abril, o nú­me­ro de ca­sos de dengue nor­mal­men­te au­men­ta no es­ta­do. É qu­an­do ter­mi­na a épo­ca de chu­vas e de al­tas tem­pe­ra­tu­ras, que fa­vo­re­cem a reprodução do Ae­des aegyp­ti, mos­qui­to trans­mis­sor da do­en­ça. Só na úl­ti­ma semana de mar­ço, o es­ta­do re­gis­trou mais de 2,2 mil ca­sos de dengue, e a ex­pec­ta­ti­va é que os nú­me­ros con­ti­nu­em al­tos nes­te mês.

Com a con­ti­nui­da­de das chu­vas e as tem­pe­ra­tu­ras ain­da al­tas, o cha­ma­do “pi­co epi­dê­mi­co” po­de se es­ten­der. “No ano pas­sa­do, ti­ve­mos uma si­tu­a­ção atí­pi­ca, e o pi­co se es­ten­deu até maio. Não po­de­mos pre­ver co­mo se­rá nes­te ano, mas es­ta­mos in­ten­si­fi­can­do as ações pa­ra con­ter o avan­ço”, diz o che­fe da Vi­gi­lân­cia Am­bi­en­tal da Se­sa, Ro­ber­to La­per­ri­e­re.

Ain­da de acor­do com ele, o es­ta­do es­tá ela­bo­ran­do uma cam­pa­nha de cons­ci­en­ti­za­ção pa­ra a po­pu­la­ção. Cer­ca de 80% dos fo­cos de mos­qui­to es­tão den­tro das ca­sas, e é pre­ci­so fi­car aten­to a qual­quer acú­mu­lo de água, co­mo em pra­tos de plan­tas e gar­ra­fas.

Em Vi­tó­ria, mo­ra­do­res da Ma­ta da Praia re­cla­mam do au­men­to de mos­qui­tos nas úl­ti­mas se­ma­nas. O pre­si­den­te da as­so­ci­a­ção de mo­ra­do­res, Pau­lo Vi­tor Aqui­no, diz que há ca­sos de dengue no bair­ro. “O fu­ma­cê veio no iní­cio do mês, mas a gen­te per­ce­be que o pro­ble­ma con­ti­nua, prin­ci­pal­men­te nos par­ques”, diz.

Em no­ta, a pre­fei­tu­ra dis­se que houve au­men­to de mos­qui­tos co­muns na re­gião, mas que eles não trans­mi­tem do­en­ças. In­for­mou, ain­da, que in­ten­si­fi­cou o tra­ta­men­to com lar­vi­ci­da em áre­as ala­ga­das e ga­le­ri­as.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.