Falta até re­mé­dio pa­ra as­ma na Far­má­cia Ci­da­dã

Vin­te e um me­di­ca­men­tos es­tão in­dis­po­ní­veis pa­ra dis­tri­bui­ção. Al­guns re­mé­di­os cus­tam R$ 1.200

Metro Brazil (Espirito Santo) - - PRIMEIRA PÁGINA - LE­AN­DRO NOS­SA / ME­TRO ES

Re­mé­di­os pa­ra vá­ri­os ti­pos de do­en­ças e que po­dem tra­tar pa­to­lo­gi­as com­ple­xas, co­mo He­pa­ti­te B e Alzhei­mer, ou até ca­sos mais co­muns, co­mo as­ma, es­tão em falta nas uni­da­des da Far­má­cia Ci­da­dã do Es­pí­ri­to San­to, on­de são dis­tri­buí­dos gra­tui­ta­men­te.

Ao to­do, 21 me­di­ca­men­tos es­tão in­dis­po­ní­veis pa­ra se­rem re­ti­ra­dos de for­ma gra­tui­ta pe­los pa­ci­en­tes. Com is­so, os usuá­ri­os fi­cam à mer­cê dos al­tos cus­tos de al­guns re­mé­di­os, co­mo o de­ri­va­do da subs­tân­cia En­te­ca­vir, que tra­ta a he­pa­ti­te B e che­ga a cus­tar até R$ 1.200.

Se­ma­nal­men­te, a Se­sa (Se­cre­ta­ria de Es­ta­do da Saú­de) dis­po­ni­bi­li­za na in­ter­net a lis­ta dos re­mé­di­os que es­tão dis­po­ní­veis. Dos 21 que es­tão em falta, 14 são de res­pon­sa­bi­li­da­de da Se­sa e os ou­tros se­te de­ve­ri­am ser en­vi­a­dos pe­lo Mi­nis­té­rio da Saú­de.

Na lis­ta dos re­mé­di­os in­dis­po­ní­veis, es­tão subs­tân­ci­as que tra­tam do­en­ças de vá­ri­as com­ple­xi­da­des. En­tre eles es­tá a Vi­ga­ba­tri­na, que com­ba­te cri­ses epi­lé­ti­cas e cus­ta, em mé­dia, R$ 260 nas re­des pri­va­das de far­má­ci­as. Há tam­bém me­di­ca­men­tos que são mais aces­sí­veis no co­mér­cio, co­mo a Iso­tre­ti­noí­na, subs­tân­cia res­pon­sá­vel pe­lo com­ba­te à ac­ne e tra­ta­men­tos de pe­le, com cus­to mé­dio de R$ 50.

Em con­tra­par­ti­da à au­sên­cia dos me­di­ca­men­tos, a Se­sa ex­pli­ca que pos­sui 333 re­mé­di­os pa­dro­ni­za­dos pe­lo SUS com 21 in­dis­po­ní­veis. A se­cre­ta­ria ale­ga que tem uma das me­lho­res co­ber­tu­ras do Bra­sil, com 96% do es­to­que dis­po­ní­vel, em mé­dia.

Ape­sar dis­so, qual­quer au­sên­cia de me­di­ca­men­to po­de pre­ju­di­car quem pre­ci­sa do tra­ta­men­to. Por is­so, a ge­ren­te es­ta­du­al de As­sis­tên­cia Far­ma­cêu­ti­ca da Se­sa, Ga­bri­e­li Fer­nan­des Frei­tas, diz que no­vas me­di­das es­tão sen­do to­ma­das pa­ra evi­tar as fal­tas. “Es­ta­mos pas­san­do pa­ra os nos­sos for­ne­ce­do­res uma pre­vi­são mais am­pla dos me­di­ca­men­tos que pre­ci­sa­mos pa­ra que eles pro­gra­mem a com­pra e a dis­tri­bui­ção com an­te­ce­dên­cia. Is­so já tem es­ta­bi­li­za­do nos­sa si­tu­a­ção nes­te ano”, dis­se.

Atu­al­men­te, a Far­má­cia Ci­da­dã do Es­pí­ri­to San­to tem 88 mil pa­ci­en­tes ati­vos, que re­ce­bem os me­di­ca­men­tos. Em 2018, fo­ram re­a­li­za­dos mais de 1 mi­lhão de aten­di­men­tos. Pa­ra ter aces­so aos re­mé­di­os é pre­ci­so com­pro­var o di­ag­nós­ti­co da do­en­ça.

A ge­ren­te Ga­bri­e­li Frei­tas tam­bém ex­pli­cou que, des­de 2016, o en­vio de re­mé­di­os pe­lo Mi­nis­té­rio da Saú­de tem so­fri­do atra­sos. O ór­gão fe­de­ral foi pro­cu­ra­do, mas não deu re­tor­no até o fe­cha­men­to da re­por­ta­gem.

| DI­VUL­GA­ÇÃO

Far­má­cia Ci­da­dã tem cer­ca de 88 mil pa­ci­en­tes ati­vos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.