Dó­lar vai a R$ 3,996, mai­or va­lor des­de as elei­ções

Metro Brazil (Espirito Santo) - - ECONOMIA -

O dó­lar fe­chou em al­ta de 0,51%, a R$ 3,9962 na ven­da. É o mai­or pa­ta­mar des­de 1º de ou­tu­bro de 2018 (R$ 4,0183), an­tes do pri­mei­ro tur­no das elei­ções pre­si­den­ci­ais. Na má­xi­ma do pre­gão, a mo­e­da nor­te-ame­ri­ca­na foi a R$ 4,0225.

Nas ca­sas câm­bio de São Pau­lo, o dó­lar era ne­go­ci­a­do, por vol­ta das 19h, en­tre R$ 4,39 e R$ 4,43 no car­tão pré-pago, se­gun­do o si­te Me­lhor Câm­bio. Em es­pé­cie, cus­ta­va de R$ 4,18 a R$4,20.

O mo­vi­men­to re­fle­te o ce­ná­rio do­més­ti­co de in­cer­te­zas. Se­gun­do o eco­no­mis­ta-che­fe do ban­co di­gi­tal Mo­dal Mais e co­lu­nis­ta da Band­News FM Ál­va­ro Ban­dei­ra, os cor­tes nas pro­je­ções de cres­ci­men­to do país dos úl­ti­mos di­as in­flu­en­ci­am a al­ta do dó­lar, além das de­cla­ra­ções do mi­nis­tro da Economia, Pau­lo Gu­e­des.

“On­tem [ter­ça-fei­ra], Pau­lo Gu­e­des pin­tou um qua­dro ne­ga­ti­vo, po­rém re­a­lis­ta, da economia bra­si­lei­ra ao afir­mar que há um bu­ra­co ne­gro nas con­tas fis­cais”, ex­pli­ca Ban­dei­ra. Pa­ra ele, a mo­e­da nor­te-ame­ri­ca­na não de­ve ar­re­fe­cer nos pró­xi­mos me­ses.

O cli­ma de in­cer­te­zas tam­bém atin­giu o Ibo­ves­pa, que re­cu­ou 0,51%, a 91.623,44 pon­tos, pa­ta­mar mais bai­xo des­de 3 de ja­nei­ro (91.564,25 pon­tos).

No ex­te­ri­or, o dia foi de re­cu­pe­ra­ção das Bol­sas após a de­ci­são do pre­si­den­te ame­ri­ca­no Do­nald Trump de adi­ar em seis me­ses o au­men­to de 25% nas ta­ri­fas de car­ros im­por­ta­dos da Chi­na.

| PAU­LO WHITAKER/REUTERS

Bol­sa cai ao me­nor pa­ta­mar des­de 3 de ja­nei­ro

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.