SAU­LO RI­BEI­RO

Es­cri­tor e pro­pri­e­tá­rio da edi­to­ra Cou­sa fa­la ao Metro Jor­nal so­bre o mer­ca­do li­te­rá­rio do estado e a par­ti­ci­pa­ção da edi­to­ra na Flip, em ju­lho

Metro Brazil (Espirito Santo) - - CULTURA -

‘TE­MOS MUI­TO PO­TEN­CI­AL’

Pe­lo se­gun­do ano con­se­cu­ti­vo, o edi­tor e es­cri­tor Sau­lo Ri­bei­ro foi con­vi­da­do a apre­sen­tar sua edi­to­ra Cou­sa na Flip (Fei­ra Li­te­rá­ria In­ter­na­ci­o­nal de Pa­raty - RJ), que se­rá re­a­li­za­da de 10 a 14 de ju­lho. O con­vi­te pa­ra par­ti­ci­par de uns dos mai­o­res even­tos da li­te­ra­tu­ra do país é gra­ças ao tra­ba­lho cons­truí­do ao lon­go de 10 anos na ce­na li­te­rá­ria do estado. Além da atu­a­ção na edi­to­ra, Sau­lo é au­tor do li­vro “Os In­con­tes­tá­veis” e edi­tor do “In­te­lec­to­li­ces”, que se­rão re­lan­ça­dos na fei­ra com as­si­na­tu­ra da Cou­sa. Em con­ver­sa com o Metro Jor­nal, ele con­ta so­bre o mer­ca­do li­te­rá­rio do estado e as es­tra­té­gi­as de es­cri­to­res e edi­to­ras pa­ra al­can­çar os lei­to­res ca­pi­xa­bas.

Co­mo es­tá o mer­ca­do pa­ra as edi­to­ras em ge­ral... e no Es­pí­ri­to San­to?

Vi­rou uma ques­tão de so­bre­vi­vên­cia. Ho­je, ten­ta­mos atu­ar com o me­nor es­to­que pos­sí­vel, pa­ra não fi­car­mos en­di­vi­da­dos. An­tes, pu­bli­cá­va­mos mil, dois mil exem­pla­res, sen­do mais ou me­nos 12 tí­tu­los por ano. Mui­tos fi­ca­vam pa­ra­dos e os cus­tos aca­ba­vam do­bran­do. Ago­ra, são mais de 30 tí­tu­los, en­tre 100 e 150 ti­ra­gens, no má­xi­mo. Além dis­so, as edi­to­ras pe­que­nas só es­tão con­se­guin­do to­car os pro­je­tos com par­ce­ria en­tre elas. Ló­gi­co que que­re­mos al­can­çar o Bra­sil to­do, mas is­so só é pos­sí­vel to­man­do con­ta de ca­sa, ou se­ja, con­quis­tan­do o pú­bli­co lo­cal e de­pois ga­nhan­do os lei­to­res de fo­ra. Pre­ci­sa­mos es­tar pre­sen­tes... não vai fun­ci­o­nar se for­mos es­que­ci­dos pe­los ca­pi­xa­bas. É uma bri­ga du­ra, mas gos­to­sa de fa­zer. E, vou te con­tar, al­gu­mas pes­so­as de ou­tras ci­da­des acham o ce­ná­rio li­te­rá­rio de Vi­tó­ria bom. Te­mos mui­to po­ten­ci­al.

O que é ne­ces­sá­rio pa­ra se man­ter no mer­ca­do li­te­rá­rio?

Ado­ta­mos a es­tra­té­gia de as­so­ci­ar nos­sos li­vros à gas­tro­no­mia, às ar­tes plás­ti­cas, di­fe­ren­ci­an­do-se de uma li­vra­ria nor­mal, por for­ta­le­cer vá­ri­os ni­chos. Aca­ba­mos atin­gin­do o pú­bli­co por não atu­ar­mos em áre­as con­ven­ci­o­nais da li­te­ra­tu­ra. Ou­tro pon­to é a bus­ca por par­ce­ri­as, se­ja no estado, em Vi­tó­ria ou fo­ra do país. En­ten­de­mos que pu­bli­car li­vro é al­go co­le­ti­vo. Só con­se­gui­re­mos so­bre­vi­ver se atu­ar­mos em co­le­ti­vo, ten­do uma edi­to­ra em par­ce­ria com ou­tras e es­cri­to­res uni­dos. Não é pa­ra ser uma com­pe­ti­ção.

Se­rá a se­gun­da vez con­se­cu­ti­va da Cou­sa na Flip. O que es­tá sen­do pre­pa­ra­do pa­ra o pú­bli­co?

Na Flip, os even­tos pa­ra­le­los à pro­gra­ma­ção cen­tral acon­te­cem em ca­sas. Nós ocu­pa­re­mos o es­pa­ço que an­tes era um pre­sí­dio da ci­da­de, en­tão a cha­ma­mos de “Ca­deia Li­te­rá­ria”. Fun­ci­o­na­re­mos com mais ou­tras se­te edi­to­ras, en­tre elas “Re­for­ma­tó­rio”, “34”, am­bas pau­lis­tas, “Re­vis­ta La­vou­ra” e a “Fe­mi­nas”. Va­mos pro­mo­ver al­gu­mas ações e no­vi­da­des, co­mo a ven­da da se­gun­da edi­ção de “Os In­con­tes­tá­veis” (do pró­prio Sau­lo) e de “Pre­vi­são pa­ra On­tem”, do Hen­ri­que Ro­dri­gues. A no­va im­pres­são de “In­te­lec­to­li­ces”, do João Mo­ra­es, tam­bém es­tá pre­vis­ta. Te­re­mos shows, sa­raus, ba­te-pa­pos e um pou­co do ca­fé do Es­pí­ri­to San­to, que se­rá pre­pa­ra­do e ser­vi­do pe­la nos­sa ba­ris­ta.

Quais são os pró­xi­mos lan­ça­men­tos da edi­to­ra?

Lan­ça­mos nes­ta se­ma­na o li­vro “Tre­chos de Tri­lhas”, da Ri­ta Uli­a­na, que são crô­ni­cas de vi­a­gem da es­cri­to­ra. Já na sex­ta ha­ve­rá o lan­ça­men­to do no­vo li­vro de po­e­mas de Car­los Fonseca, “Meio-Dia”. A noi­te de au­tó­gra­fos vai ser no Du­et­to, em Vi­tó­ria. Mais tar­de, em ju­lho, te­re­mos ou­tro even­to de lan­ça­men­to, do “Pas­so de Dois”, do Mar­co Kbral e da Stel­la Mot­ta, an­tes da fei­ra, no Tra­pi­che Ga­mão, na ca­pi­tal. O mes­mo li­vro se­rá lan­ça­do no fi­nal de ju­nho no Rio de Ja­nei­ro, con­tem­plan­do a ter­ra da es­cri­to­ra (Stel­la).

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.