Com­ba­te à cor­rup­ção se­rá pri­o­ri­da­de pa­ra se­na­do­res

Metro Brazil (Maringa) - - FOCO - ME­TRO MARINGÁ COM PA­RA­NÁ POR­TAL

Os elei­tos Ori­o­vis­to Gui­ma­rães e Fla­vio Arns tam­bém de­fen­dem o fim da re­e­lei­ção e o diá­lo­go com a so­ci­e­da­de

diá­lo­go com a so­ci­e­da­de e clas­ses po­lí­ti­cas pa­ra be­ne­fi­ci­ar o Pa­ra­ná.

Pa­ra Arns, do­no de 2.331.740 vo­tos, é pre­ci­so com­ba­ter a cor­rup­ção com to­das as ar­mas pos­sí­veis e apoi­ar in­te­gral­men­te a ope­ra­ção La­va Ja­to e as me­di­das for­ma­li­za­das com apoio da so­ci­e­da­de. “Com a cons­ci­ên­cia dos con­gres­sis­tas e da so­ci­e­da­de ci­vil or­ga­ni­za­da, se­rá pos­sí­vel com­ba­ter a cor­rup­ção e di­mi­nuir a vi­o­lên­cia no país”, dis­se o se­na­dor elei­to.

Gui­ma­rães, elei­to com 2.957.239 vo­tos, de­fen­de uma re­for­ma po­lí­ti­ca no país com a exis­tên­cia de ape­nas três par­ti­dos, sen­do um de es­quer­da, um de cen­tro, pa­ra equi­li­brar os de­ba­tes, e um de ul­tra­di­rei­ta, por en­ten­der que so­men­te des­ta for­ma po­de­rá ha­ver go­ver­na­bi­li­da­de e diá­lo­go en­tre o Con­gres­so Na­ci­o­nal e a Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca. “O que ve­mos ho­je é um amon­to­a­do de par­ti­dos – mais de 30 e ou­tros 70 aguar­dan­do apro­va­ção - cons­ti­tuí­dos por gru­pos que ape­nas de­se­jam o po­der, di­nhei­ro pa- ra fun­do par­ti­dá­rio e ne­go­ci­a­ção com go­ver­no”, afir­mou.

Pri­são na ho­ra

Gui­ma­rães de­fen­de pri­são ime­di­a­ta de can­di­da­to ou po­lí­ti­co que pe­dir car­go de di­re­tor de es­ta­tais ao Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, uma vez que is­so de­mons­tra que a pes­soa es­tá in­te­res­sa­da em ti­rar pro­vei­to pró­prio. “É por es­sas e ou­tras bar­bá­ri­es que de­fen­de uma re­for­ma po­lí­ti­ca com cláu­su­las de bar­rei­ra pa­ra im­pe­dir es­se ti­po de ne­go­ci­a­ta”.

Arns dis­se que es­ta­rá no Se­na­do à dis­po­si­ção do go­ver­na­dor elei­to Ra­ti­nho Ju­ni­or e que lu­ta­rá de to­das as for­mas pa­ra de­fen­der os in­te­res­ses do es­ta­do.

Gui­ma­rães acre­di­ta que, en­fim, ha­ve­rá união em tor­no das cau­sas pa­ra­na­en­ses no Se­na­do uma vez que é ami­go de Arns, tam­bém seu co­le­ga na Aca­de­mia Pa­ra­na­en­se de Le­tras, e tem bom re­la­ci­o­na­men­to Al­va­ro Di­as, que ocu­pa a ou­tra ca­dei­ra no Se­na­do.

Pa­ra os dois se­na­do­res, o Pa­ra­ná pre­ci­sa es­tar uni­do no Con­gres­so Na­ci­o­nal pa­ra con- quis­tar o que tem de di­rei­to e trans­for­mar em ações so­ci­ais e obras de in­fra­es­tru­tu­ra tão ne­ces­sá­ri­as ho­je ao Pa­ra­ná.

En­quan­to Arns é mais co­me­ti­do em re­la­ção à apoio nas elei­ções do se­gun­do tur­no pa­ra a Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca en­tre Jair Bol­so­na­ro e Fer­nan­do Had­dad, di­zen­do que é pre­ci­so ava­li­ar po­si­ções e pos­tu­ras, prin­ci­pal­men­te em re­la­ção à se­gu­ran­ça e à cor­rup­ção, Gui­ma­rães é mais di­re­to: “vou vo­tar em Bol­so­na­ro, não vo­to no PT e não com­pac­tuo com a cor­rup­ção pro­ta­go­ni­za­da por es­te par­ti­do”.

Gui­ma­rães tam­bém fa­lou de sua elei­ção, ob­ser­van­do que, co­mo es­tre­an­te na po­lí­ti­ca, po­de ver e acom­pa­nhar jun­to à po­pu­la­ção uma von­ta­de de mu­dan­ças. So­bre a não elei­ção do ex-go­ver­na­dor Be­to Ri­cha e do se­na­dor Ro­ber­to Re­quião, dis­se que is­to foi uma pro­va de que a po­pu­la­ção es­tá que­ren­do re­no­va­ção na po­lí­ti­ca.

| PA­RA­NÁ POR­TAL

Fla­vio Arns foi elei­to com 2.331.740 vo­tos

| PA­RA­NÁ POR­TAL

Ori­o­vis­to Gui­ma­rães re­ce­beu 2.957.239 vo­tos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.