Pai­çan­du já tem seis bra­si­lei­ros no Mais Mé­di­cos

Dos 30 mu­ni­cí­pi­os da 15ª Re­gi­o­nal, 13 per­de­ram cu­ba­nos; Ma­rin­gá ain­da es­pe­ra 2 que não se apre­sen­ta­ram

Metro Brazil (Maringa) - - PRIMEIRA PÁGINA - NE­TO DEL HOYO

Ci­da­de da re­gião que mais so­freu com a saí­da dos cu­ba­nos con­se­guiu re­por seis das se­te va­gas aber­tas

Ci­da­de na re­gião que mais so­freu com a saí­da dos pro­fis­si­o­nais cu­ba­nos após o fim do con­tra­to de pres­ta­ção de ser­vi­ços do país ca­ri­be­nho com o Bra­sil, Pai­çan­du repôs seis das se­te va­gas aber­tas no Pro­gra­ma Mais Mé­di­cos. De acor­do com a Se­cre­ta­ria de Saú­de do mu­ni­cí­pio, qua­tro já co­me­ça­ram a tra­ba­lhar no dia 3 e os ou­tros dois ini­ci­am a jor­na­da na se­gun­da-fei­ra (10).

“Re­ce­be­mos seis dos se­te mé­di­cos que pre­en­che­ram as va­gas e va­mos ho­mo­lo­gar ama­nhã (ho­je). To­dos são bra­si­lei­ros”, ex­pli­ca a co­or­de­na­do­ra de aten­ção bá­si­ca de Pai­çan­du, Kathius­sa Par­rei­ra.

O sé­ti­mo pro­fis­si­o­nal pre­ci­sa se apre­sen­tar an­tes do dia 14, pra­zo fi­nal pa­ra ini­ci­ar o tra­ba­lho.

Ma­rin­gá

Dos 30 mu­ni­cí­pi­os que com- põem a 15ª Re­gi­o­nal de Saú­de de Ma­rin­gá, 13 so­fre­ram bai­xas com a saí­da dos cu­ba­nos. Lo­go atrás de Pai­çan­du vem No­va Es­pe­ran­ça, que per­deu 3. Em se­gui­da apa­re­cem Ma­rin­gá e Man­da­gua­ri, com du­as per­das ca­da.

Em Ma­rin­gá, os dois pro­fis­si­o­nais cu­ba­nos aten­di­am na UBS (Uni­da­de Bá­si­ca de Saú­de) do Tuiu­ti e Por­ta das Tor­res. Se­gun­do a pre­fei­tu­ra, as du­as va­gas fo­ram pre­en­chi­das, mas os no­vos mé­di­cos - am­bos bra­si­lei­ros - ain­da não se apre­sen­ta­ram na Se­cre­ta­ria de Saú­de do mu­ni­cí­pio.

De acor­do com a Se­sa (Se­cre­ta­ria de Saú­de do Es­ta­do do Pa­ra­ná), até on­tem ape­nas três das 23 va­gas aber­tas na re­gião ha­vi­am si­do ho­mo- lo­ga­das pa­ra mé­di­cos que já po­dem atu­ar em Igua­ra­çu, Man­da­gua­ri e Itam­bé.

De­sis­tên­ci­as

O Mi­nis­té­rio da Saú­de dis­po­ni­bi­li­zou on­tem as va­gas dos mé­di­cos que de­sis­ti­ram de in­gres­sar no pro­gra­ma. No Bra­sil, cer­ca de 200 pro­fis­si­o­nais já co­mu­ni­ca­ram aos mu­ni­cí­pi­os que não as­su­mi­rão os pos­tos que se­le­ci­o­na­ram no edi­tal de con­vo­ca­ção, que se­gue aber­to até ama­nhã.

O prin­ci­pal mo­ti­vo ale­ga­do pe­los mé­di­cos é a in­com­pa­ti­bi­li­da­de de ho­rá­rio com ou­tras ati­vi­da­des pro­fis­si­o­nais, já que o pro­gra­ma exi­ge uma de­di­ca­ção de 40 ho­ras se­ma­nais, em uma equi­pe de Saú­de da Fa­mí­lia.

| AR­QUI­VO/AGÊN­CIA BRA­SIL

Em Ma­rin­gá ne­nhum dos dois mé­di­cos que fi­ca­ram com as va­gas se apre­sen­tou

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.