Alerj bar­ra ven­da da Ce­dae e põe acor­do fis­cal em ris­co

Me­di­da ti­ra a com­pa­nhia da con­di­ção de ga­ran­tia do Re­gi­me de Re­cu­pe­ra­ção Fis­cal e co­lo­ca o acor­do em ris­co

Metro Brazil (Rio) - - PRIMEIRA PÁGINA -

Por 44 vo­tos fa­vo­rá­veis, 1 con­trá­rio e 8 abs­ten­ções, de­pu­ta­dos der­ru­bam ve­to do go­ver­na­dor e ações da com­pa­nhia não po­dem mais ser da­das co­mo ga­ran­tia a em­prés­ti­mo com o go­ver­no fe­de­ral. Es­ta­do vai à Jus­ti­ça. Já o 13o do ser­vi­dor se­rá pa­go no dia 18

A Alerj (As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va do Rio) der­ru­bou on­tem o ve­to do go­ver­na­dor Luiz Fer­nan­do Pe­zão (MDB) à emen­da que re­vo­ga o pro­ces­so de pri­va­ti­za­ção da Ce­dae (Com­pa­nhia Es­ta­du­al de Águas e Es­go­tos). A me­di­da re­ti­ra a em­pre­sa co­mo prin­ci­pal ga­ran­tia do es­ta­do no RRF (Re­gi­me de Re­cu­pe­ra­ção Fis­cal) e co­lo­ca o acor­do em ris­co.

O ve­to, anu­la­do por 44 vo­tos a fa­vor, um con­tra e 8 abs­ten­ções, foi co­me­mo­ra­do nas ga­le­ri­as do ple­ná­rio por fun­ci­o­ná­ri­os da Ce­dae e sin­di­ca­lis­tas. A der­ru­ba­da só ocor­reu por­que hou­ve acor­do na reu­nião de lí­de­res e o go­ver­no atu­al e o fu­tu­ro ce­de­ram à pres­são da opo­si­ção em tro­ca de des­tra­var a pau­ta.

O fu­tu­ro go­ver­no de­pen­de da de­sobs­tru­ção da pau­ta pa­ra que a Alerj re­no­ve o Fun­do de Com­ba­te à Po­bre­za e pror­ro­gue o es­ta­do de ca­la­mi­da­de pú­bli­ca do Rio. A vo­ta­ção já ti­nha si­do adi­a­da três ve­zes por fal­ta de quó­rum.

Ris­co pa­ra as con­tas

O es­ta­do cor­re o ris­co de o Con­se­lho de Su­per­vi­são do RRF in­di­car a que­bra do acor­do e, as­sim, ter que vol­tar a pa­gar as dí­vi­das do es­ta­do com a União, que es­tão sus­pen­sas. Na ter­ça-fei­ra, a Fir­jan aler­tou que is­so fa­ria com que o Rio per­des­se R$ 5 bi­lhões no or­ça­men­to a par­tir do ano que vem, por ter de vol­tar a pa­gar ju­ros e amor­ti­za­ções. O acor­do é ti­do pe­lo go­ver­no co­mo es­sen­ci­al pa­ra não vol­tar o co­lap­so das con­tas pú­bli­cas.

A Pro­cu­ra­do­ria Ge­ral do Es­ta­do in­for­mou que re­cor­re­rá à Jus­ti­ça e o fu­tu­ro go­ver­no tam­bém de­ve, se­gun­do Cláu­dio Cas­tro, vi­ce do go­ver­na­dor elei­to Wil­son Wit­zel, am­bos do PSC.

“O acor­do não po­de de­pen­der da pri­va­ti­za­ção de uma em­pre­sa lu­cra­ti­va co­mo a Ce­dae. O ajus­te vai ter que ser re­com­bi­na­do.”

MARCELO FREIXO (PSOL), DE­PU­TA­DO

“Co­lo­cou em ris­co. Nos­sa in­ten­ção [go­ver­no Wit­zel] era re­ne­go­ci­ar o acor­do, mas is­so só po­dia ser fei­to com ga­ran­tia ju­rí­di­ca.”

MÁRCIO PACHECO (PSC), DE­PU­TA­DO

| REPRODUÇÃO/BAND

Fun­ci­o­ná­ri­os da Ce­dae ocu­pa­ram as ga­le­ri­as do ple­ná­rio da Alerj

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.