‘Ro­da Vi­va’ do sé­cu­lo 21 cri­ti­ca as mí­di­as di­gi­tais

Metro Brazil (Sao Paulo) - - CULTURA -

Uma au­ra mí­ti­ca ron­da “Ro­da Vi­va”. Es­cri­ta por Chi­co Bu­ar­que aos 24 anos, o mu­si­cal foi cen­su­ra­do pe­la di­ta­du­ra mi­li­tar bra­si­lei­ra e pro­vo­cou re­a­ção vi­o­len­ta do Co­man­do de Ca­ça aos Co­mu­nis­tas após sua es­treia, em 1968.

O tex­to nun­ca mais foi mon­ta­do des­de en­tão, aju­dan­do a re­for­çar o cul­to em tor­no da mon­ta­gem. O mo­ti­vo ofi­ci­al era de que Bu­ar­que con­si­de­ra­ria o tra­ba­lho fra­co, mas ele au­to­ri­zou uma no­va ver­são após um pe­di­do es­pe­ci­al do di­re­tor do Te­a­tro Ofi­ci­na, Jo­sé Cel­so Mar­ti­nez, que aca­ba­ra de re­mon­tar “O Rei da Ve­la”, es­pe­tá­cu­lo que ins­pi­rou o com­po­si­tor a cri­ar “Ro­da Vi­va”.

A pe­ça nar­ra a as­cen­são e que­da de Be­ne­di­to, um can­tor que se trans­for­ma pa­ra se man­ter no gos­to po­pu­lar a par­tir das de­man­das da in­dús­tria cul­tu­ral. À épo­ca, es­sa era uma crí­ti­ca à mas­si­fi­ca­ção da TV. Atu­a­li­za­do, o tex­to mi­ra as no­vas mí­di­as, em es­pe­ci­al o WhatsApp, in­je­tan­do na mon­ta­gem uma sé­rie de re­fe­rên­ci­as crí­ti­cas ao pre­si­den­te elei­to, Jair Bol­so­na­ro.

Após a es­treia no Sesc Pom­peia, a pe­ça se­gue em car­taz no Te­a­tro Ofi­ci­na de 23/12 a 10/2 (sex. e sáb., às 20h; dom., às 19h; R$ 60).

| JENNIFER GLASS/DIVULGAÇÃO

Pe­ça de Chi­co Bu­ar­que é re­mon­ta­da após 50 anos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.