CONTRAPONTO

Motorshow - - Vale A Pena? - FLÁ­VIO SIL­VEI­RA | EDI­TOR

● Co­mo dis­se o Evandro, o WR-V é um Fit aven­tu­rei­ro mas o WR-V não é um Fit aven­tu­rei­ro. De­vo di­zer que ve­jo a con­tra­di­ção tam­bém no vi­su­al – nes­se pon­to, di­fe­ren­te­men­te do an­ti­go Fit Twist, a Hon­da fez mais do que so­mar ade­re­ços. Is­so, ao mes­mo tem­po em que faz do WR-V um mo­de­lo (qua­se) pró­prio, dei­xa al­guns cli­en­tes com a sen­sa­ção de que a mar­ca os ten­ta “enganar”, ven­den­do ga­to por le­bre – ou mo­no­vo­lu­me por SUV. Não é is­so. Ver­da­de que o vi­su­al não mu­da tan­to e que seus pre­ços são iguais aos de SUVs “le­gí­ti­mos” co­mo Kicks e EcoS­port. Mas, ape­sar da ca­ra de Fit aven­tu­rei­ro, o WR-V tem sus­pen­sões de HR-V, que meu co­le­ga achou me­lho­res – eu di­ria que só são mais adap­ta­das às nos­sas ru­as. Par­ti­cu­lar­men­te, gos­to do Fit pe­la ver­sa­ti­li­da­de e pre­fi­ro seu vi­su­al. Não pa­ga­ria mais pa­ra vê-lo “trans­for­ma­do em SUV”. No meu uso as sus­pen­sões não fa­zem tan­ta di­fe­ren­ça (e acho as do Fit excelentes). E on­de o Evandro vê “mais per­so­na­li­da­de” eu ve­jo cer­to de­se­qui­lí­brio, co­mo nos fa­ce­lifts de meia vi­da: mu­da-se só por­que é pre­ci­so, mes­mo com re­sul­ta­do pi­or.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.