Pors­che 718 Boxs­ter

Ca­va­la­ria e tor­que mai­o­res e con­su­mo re­du­zi­do

Motorshow - - Conversível - Fer­nan­do Miragaya

Os no­vos tem­pos em bus­ca de efi­ci­ên­cia ener­gé­ti­ca mu­da­ram pa­râ­me­tros e con­cei­tos. A Pors­che, por exem­plo, vem ado­tan­do mo­tor tur­bo na sua li­nha. A des­pei­to das tor­ci­das de na­riz dos pu­ris­tas aman­tes dos 6 ci­lin­dros con­tra­pos­tos, os mo­de­los não per­de­ram sua es­sên­cia. Es­tá aí o 718 Boxs­ter, ven­ce­dor en­tre os con­ver­sí­veis, que não nos dei­xa men­tir. Os nú­me­ros cor­ro­bo­ram: a ver­são de en­tra­da usa o 2.0 de 300 cv, en­quan­to a S re­ce­be o 2.5 de 350 cv. Am­bos ti­ve­ram 35 cv adi­ci­o­nais, au­men­to de tor­que e re­du­ção mé­dia de 14% no con­su­mo. Se o tur­bo e o down­si­zing ti­ra­ram o ron­co tra­di­ci­o­nal dos 6 ci­lin­dros, o de­sem­pe­nho em na­da dei­xa a de­ver aos Pors­che an­ces­trais.

A mag­ní­fi­ca trans­mis­são PDK, au­to­ma­ti­za­da com du­pla em­bre­a­gem e se­te mar­chas, aju­da no com­por­ta­men­to aris­co. A ar­ran­ca­da de 0-100 km/h é fei­ta em 4,9 se­gun­dos – com a cai­xa ma­nu­al, são 5,1 se­gun­dos. Já a ver­são S cum­pre o mes­mo em

4,4 se­gun­dos (4,6 com a trans­mis­são ma­nu­al).

As má­xi­mas fi­cam em

275 km/h e 285 km/h

(S). As re­to­ma­das são ain­da mais es­per­tas, com mo­tor cheio em qual­quer fai­xa de gi­ro e pou­co tur­bo lag. Pa­ra completar e aju­dar o 718 Boxs­ter a su­pe­rar con­cor­ren­tes co­mo Au­di TT Ro­ads­ter, BMW Sé­rie 4 Ca­brio, Che­vro­let Ca­ma­ro e Ran­ge Ro­ver Evo­que, o com­por­ta­men­to di­nâ­mi­co do ale­mão foi apri­mo­ra­do. Tra­ção tra­sei­ra, cen­tro de gra­vi­da­de bai­xo, dis­tri­bui­ção de pe­so que bei­ra a per­fei­ção (45/55) e en­tre-ei­xos cur­to (2,47 m) fa­zem des­te “Baby Pors­che” um car­ro gru­da­do no chão. E ain­da com o char­me ine­vi­tá­vel dos ca­be­los ao ven­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.