Festival Fo­lha 70 Anos bo­ta to­do mun­do pa­ra dan­çar

Even­to em co­me­mo­ra­ção ao ani­ver­sá­rio da Fo­lha de Lon­dri­na le­vou música ao la­go Iga­pó 2

NOSSODIA - - Nossodiaadia - (Isa­be­la Fleis­ch­mann/ Gru­po Fo­lha)

A Fo­lha de Lon­dri­na com­ple­tou 70 anos no úl­ti­mo dia 13. Nes­te do­min­go (25) en­so­la­ra­do, mais uma ce­le­bra­ção da lon­ge­vi­da­de do pe­rió­di­co: o Festival Fo­lha 70 anos reu­niu cin­co ban­das às mar­gens do la­go Iga­pó 2 (re­gião cen­tral).

O es­pe­tá­cu­lo te­ve iní­cio às 17h com a apre­sen­ta­ção do Lon­dri­na Jazz Band, le­van­do o pú­bli­co a um oá­sis de con­for­to. Foi a pri­mei­ra vez que a Lon­dri­na Jazz Band su­biu ao pal­co com es­se no­me. Os mú­si­cos con­quis­ta­ram o pú­bli­co in­ter­pre­tan­do clás­si­cos co­mo “Ca­ra­van”. A fa­mí­lia do mú­si­co e ser­vi­dor pú­bli­co Ma­nu­el Iná­cio, 42, elo­gi­ou a apre­sen­ta­ção. As­sim co­mo a ar­qui­te­ta Ana Flá­via Bu­e­no, 32, que cos­tu­ma acom­pa­nhar a pro­gra­ma­ção de jazz e blu­es da ci­da­de. “Mui­to bom”, de­fi­niu. A fes­ta te­ve ain­da a “adesão” de pets. A mé­di­ca ve­te­ri­ná­ria Ana Sam­mi, 31, le­vou Bla­de, seu ca­chor­ro, pa­ra participar. “É tran­qui­lo, ele não se in­co­mo­da com o som”, con­tou.

Pa­ra o su­pe­rin­ten­den­te da FO­LHA, Jo­sé Ni­co­las Me­jía, a co­me­mo­ra­ção dos 70 anos é uma fes­ta. “Fes­ta é ale­gria, ale­gria é música e música é fa­mí­lia. É um mo­men­to pa­ra com­par­ti­lhar com to­dos que fa­zem pos­sí­vel es­sa co­me­mo­ra­ção, que é o pú­bli­co, que é o lei­tor, os co­la­bo­ra­do­res, a fa­mí­lia dos co­la­bo­ra­do­res e o pú­bli­co em geral”, ex­pli­cou. Ele acres­cen­tou que a me­lhor forma de co­me­mo­rar os 70 anos é por meio de um festival. “Um pre­sen­te pa­ra Lon­dri­na e to­dos que fi­ze­ram o pos­sí­vel pa­ra os 70 anos da Fo­lha”, dis­se.

Foi pos­sí­vel ou­vir do jazz ao reg­gae com cer­ve­ja ar­te­sa­nal e açaí. Ao fim da apre­sen­ta­ção da Lon­dri­na Jazz Band, su­biu ao pal­co a ban­da Ma­ma­quil­la. Som tra­di­ci­o­nal lon­dri­nen­se, a ban­da tem 16 anos, ca­tár­ti­ca pa­ra qu­em cos­tu­ma­va ou­vir a ban­da na ado­les­cên­cia, co­mo a psi­có­lo­ga Nathá­lia De­nar­do, 23. “É mui­to le­gal pa­ra qu­em os acom­pa­nha­va desde as fes­tas na chá­ca­ra Be­tel”, lem­brou.

Já a pe­que­na Me­lis­sa, de apenas um ano, acom­pa­nhou mais um festival . “Ela já foi em vá­ri­os”, dis­se a mãe, Lu­a­na Ja­naí­na do Pra­do. “Tu­do que é a céu aber­to a gen­te le­va ela”.

Apre­sen­tou-se em se­gui­da o re­no­ma­do gui­tar­ris­ta Ki­ko Joz­zo­li­no. O mú­si­co le­vou to­dos a can­tar em unís­so­no “Easy li­ke sun­day mor­ning”. De­pois, foi a vez da ban­da Folks’n Folks, com música pop. “É uma ex­pres­são mui­to boa pa­ra Lon­dri­na mis­tu­rar es­ses rit­mos, es­ses es­ti­los”, con­tou a vo­ca­lis­ta Renata Sor­ria.

Pro­du­tor mu­si­cal do even­to, Joz­zo­li­no dis­se que a fes­ta foi uma va­lo­ri­za­ção da cul­tu­ra da ci­da­de. “Di­fe­ren­tes ti­pos de mú­si­cos, de Lon­dri­na pa­ra Lon­dri­na”, expôs. Ele, que foi cu­ra­dor das atra­ções, des­ta­cou que a ideia do festival foi unir di­fe­ren­tes es­ti­los. “Foram as ban­das mais in­flu­en­tes na ci­da­de”, ale­gou.

Quan­do se tra­ta de fes­ta, o Blo­co Ba­fo Quen­te é pe­ri­to: eles su­bi­ram ao pal­co e fi­ze­ram o pú­bli­co pu­lar, be­ber e su­ar. Na ho­ra da di­ver­são, a ba­te­ria en­to­ou Jor­ge Ben Jor e en­cer­rou o bom som ao ar li­vre no festival, que du­rou cer­ca de qua­tro ho­ras, em fren­te ao Gre­en Açaí (Rua Ben­to Mu­nhoz da Ro­cha Neto, 673). O even­to foi gra­tui­to e aber­to pa­ra cri­an­ças e adul­tos e con­tou com o pa­tro­cí­nio da Vec­tra, Co­o­pe­ra­ti­va In­te­gra­da e Vi­a­ção Garcia.

Fotos: Sau­lo Oha­ra

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.