Edu­ca­ção de­ve se­guir em pré­dio alu­ga­do em 2019

Li­ci­ta­ção pa­ra re­for­ma de no­va se­de da Se­cre­ta­ria de­ve ser re­to­ma­da no iní­cio des­te mês; En­quan­to is­so, Edu­ca­ção se­gue pa­gan­do lo­ca­ção de qua­se R$ 30 mil

NOSSODIA - - Primeira Página - (Ed­son Ne­ves/ NOSSODIA)

A Se­cre­ta­ria de Edu­ca­ção de­ve con­ti­nu­ar pa­gan­do alu­guel nes­te ano que se ini­cia. Is­so por­que a li­ci­ta­ção da re­for­ma do an­ti­go Mer­ca­do Quebec de­ve ser re­to­ma­da no pró­xi­mo dia 10 de ja­nei­ro. A

ex­pec­ta­ti­va da Pre­fei­tu­ra é de que o lo­cal se­ja a no­va ca­sa da Se­cre­ta­ria.

No dia 6 de no­vem­bro de 2018, a con­cor­rên­cia foi suspensa por­que uma das em­pre­sas par­ti­ci­pan­tes ques­ti­o­nou o va­lor to­tal da obra di­zen­do que o va­lor não se­ria su­fi­ci­en­te pa­ra a com­pra de cer­tos ma­te­ri­ais, o que fez com que o se­tor de en­ge­nha­ria da Cohab, do­na do pré­dio, pe­dir à Se­cre­ta­ria de Obras cor­ri­gir a pla­ni­lha de or­ça­men­to e in­ter­rom­per o edi­tal. Os va­lo­res pas­sa­ram de R$ 2.918.429,31 pa­ra R$ 3.002.640,80, uma di­fe­ren­ça de pou­co mais de R$ 84 mil. “Foi fei­ta uma pe­que­na ade­qua­ção na pla­ni­lha orçamentária e o edi­tal se­rá re­lan­ça­do na pri­mei­ra se­ma­na de 2019”, dis­se o se­cre­tá­rio de Ges­tão Pú­bli­ca, Fá­bio Ca­va­zot­ti.

A no­ve­la en­vol­ven­do o no­vo pré­dio da Se­cre­ta­ria já se ar­ras­ta des­de 2017. Em ja­nei­ro da­que­le ano, a Edu­ca­ção se ins­ta­lou em um pré­dio na Gle­ba Pa­lha­no, pa­gan­do alu­guel de R$ 29 mil. Em maio, veio o anún­cio de que a Cohab iria ceder o es­pa­ço em que fun­ci­o­na­va o Mer­ca­do Quebec, lo­ca­li­za­do na rua Vir­gí­nia, por um pe­río­do de 30 anos. O úl­ti­mo es­ta­be­le­ci­men­to a dar adeus ao pré­dio foi um bar e res­tau­ran­te no mês de ju­lho. A par­tir daí, as con­ver­sas so­bre a re­for­ma vi­e­ram à to­na até que o edi­tal foi aber­to no iní­cio do mês de ou­tu­bro. O NOSSODIA foi até o lo­cal e viu o pe­ri­go de que a área cor­ria de vi­rar mais um dos inú­me­ros mo­cós de Lon­dri­na.

Fe­chan­do as con­tas em de­zem­bro de 2018, a Se­cre­ta­ria de Edu­ca­ção já pas­sou 24 me­ses no pré­dio alu­ga­do, o que dá um va­lor de R$ 696 mil (R$ 348 mil por ano). Le­van­do em con­ta que a li­ci­ta­ção fi­ca aber­ta por 30 di­as, e so­man­do os pra­zos de re­cur­sos, são mais 30 di­as. So­man­do com o pra­zo de exe­cu­ção da obra, que é de oi­to me­ses a par­tir do re­ce­bi­men­to da Or­dem de Ser­vi­ço, em um pis­car de olhos, lá se vai o ano de 2019. “O pri­mei­ro con­tra­to foi as­si­na­do em 2016 e re­no­va­do em agos­to de 2018 pa­ra mais um ano”, dis­se a se­cre­tá­ria de Edu­ca­ção, Ma­ria Te­re­za Pas­cho­al de Mo­ra­es.

Per­gun­ta­da so­bre pas­sar mais um ano co­mo in­qui­li­na e de co­mo is­so po­de­ria afe­tar os co­fres da Edu­ca­ção, Ma­ria Te­re­za se apoi­ou no dis­cur­so “a lon­go pra­zo” já fei­to an­te­ri­or­men­te. “Co­mo a in­ten­ção é de fi­car por 30 anos, vai aca­bar com­pen­san­do uma coi­sa pe­la ou­tra. Es­se va­lor a gen­te já con­se­gui­ria re­ver­ter com seis ou se­te anos na no­va se­de”, jus­ti­fi­cou a se­cre­tá­ria.

So­bre o im­pac­to fi­nan­cei­ro, o se­cre­tá­rio mu­ni­ci­pal da Fa­zen­da, João Car­los Bar­bo­sa Perez, se re­su­miu a di­zer que o as­sun­to se­ria me­lhor abor­da­do pe­la Se­cre­ta­ria de Edu­ca­ção e “ca­be à ela (Edu­ca­ção) exe­cu­tar o or­ça­men­to re­pas­sa­do”. Os qua­se R$ 30 mil de alu­guel, es­ti­ma Ma­ria Te­re­za, se­ri­am guar­da­dos pa­ra ma­nu­ten­ções. “Po­de­mos des­ti­nar à qual­quer se­tor, mas o pla­no é de dei­xar pa­ra ações pre­ven­ti­vas”. A hi­pó­te­se do pré­dio não ser mais o lar da Edu­ca­ção foi des­car­ta­da. “Lá se­rá sim a se­de da Se­cre­ta­ria”, fi­na­li­zou Ma­ria Te­re­za de Mo­ra­es.

Mar­cos Za­nut­to

Cus­to da re­for­ma do pré­dio do an­ti­go pré­dio do Mer­ca­do Quebec pas­sa dos R$ 3 mi­lhões

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.