IPTU po­de­rá ter re­a­jus­te de 4,2%

O Diário do Norte do Paraná - - MARINGÁ - Vic­tor Ro­dri­gues vic­tor­ro­dri­gues@odi­a­rio.com

Cál­cu­lo é ba­se­a­do na in­fla­ção do ano pe­lo IPCA; um imposto de R$ 300 pas­sa­rá a cus­tar R$ 312,84 Per­cen­ta­gem ain­da é ana­li­sa­da pe­la ad­mi­nis­tra­ção e se­rá en­ca­mi­nha­da pa­ra ava­li­a­ção na Câ­ma­ra

Em 2019, o Imposto Pre­di­al e Ter­ri­to­ri­al Ur­ba­no (IPTU) de Ma­rin­gá po­de­rá ter re­a­jus­te de 4,28%. Os da­dos são ba­se­a­dos no Ín­di­ce de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Am­plo (IPCA), que é o in­di­ca­dor ofi­ci­al da in­fla­ção no país. De acor­do com o ti­tu­lar da Secretaria Mu­ni­ci­pal da Fa­zen­da (Se­faz), Or­lan­do Chi­que­to Ro­dri­gues, o ín­di­ce é tam­bém uti­li­za­do pe­lo Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE). Sen­do as­sim, por exem­plo, o ci­da­dão que pa­gou R$ 300 do tri­bu­to nes­te ano, pas­sa­rá a pa­gar R$ 312,84. O que pa­ga R$ 1 mil, pas­sa­rá a ar­car com R$ 1.042,80 do imposto no pró­xi­mo ano. “Ain­da es­ta­mos em aná­li­se. Es­ta é uma es­ti­ma­ti­va. Fa­re­mos o pos­sí­vel pa­ra que o va­lor não su­ba ain­da mais”, co­men­ta o se­cre­tá­rio.

Se­gun­do ele, os le­van­ta­men­tos de­ve­rão ser ana­li­sa­dos até o fi­nal da pró­xi­ma se­ma­na, e de­pois en­ca­mi­nha­dos à Câ­ma­ra dos Ve­re­a­do­res pa­ra ava­li­a­ção e pos­sí­vel apro­va­ção dos par­la­men­ta­res. Tu­do cor­ren­do con­for­me o es­pe­ra­do, os car­nês pas­sam pa­ra a im­pres­são e de­ve­rão ser dis­tri­buí­dos aos mu­ní­ci­pes a par­tir de 2 de ja­nei­ro.

O re­a­jus­te fi­xa­do em 2017 pa­ra es­te ano foi de 2,77%. “Nos­sa ideia é ape­nas fa­zer a re­po­si­ção da in­fla­ção do ano, sem mais gas­tos e sem pre­ju­di­car a re­cei­ta do mu­ni­cí­pio. Não in­cluí­mos o re­a­jus­te da plan­ta ge­né­ri­ca [de imó­veis], que es­tá de­sa­tu­a­li­za­da há mui­tos anos, por­que con­si­de­ra­mos que ain­da vi­ve­mos em tem­pos de cri­se fi­nan­cei­ra e não que­re­mos com­pro­me­ter o bol­so das pes­so­as”, ex­pli­ca.

A al­te­ra­ção dos va­lo­res dos tri­bu­tos é re­a­li­za­da anu­al­men­te e pre­vê a re­po­si­ção do cai­xa da ad­mi­nis­tra­ção pa­ra a exe­cu­ção dos ser­vi­ços de ma­nu­ten­ção e in­ves­ti­men­tos em pro­je­tos. “O va­lor ar­re­ca­da­do é o cai­xa prin­ci­pal da prefeitura, e ele po­de ser apli­ca­do em qual­quer área. Não é uma ar­re­ca­da­ção com in­ves­ti­men­to ca­rim­ba­do”, re­la­ta.

A ci­da­de con­ta com mais de 150 mil ca­das­tros de edi­fi­ca­ções e a pre­vi­são é que ha­ja ain­da mais imó­veis no ano que vem, com uma es­ti­ma­ti­va de au­men­to de 10% na ar­re­ca­da­ção. “No­ta­mos que o se­tor da cons­tru­ção civil vol­tou a ope­rar”, ci­ta.

Na pres­ta­ção de con­tas re­fe­ren­tes ao 2º qua­dri­mes­tre des­te ano, re­a­li­za­da na Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal na se­ma­na pas­sa­da, Chi­que­to res­sal­tou que a mai­or par­te da re­cei­ta pre­vis­ta tem ori­gem na ar­re­ca­da­ção de IPTU, que já to­ta­li­za­va R$ 135,5 mi­lhões e re­pre­sen­ta­va 82,56% do va­lor lan­ça­do pa­ra es­te ano, que é de R$ 164,2 mi­lhões ou 69,8% do pre­vis­to. De ja­nei­ro até agos­to, to­ta­li­zam R$ 1,078 bi­lhão o que re­pre­sen­ta 64,73% da ar­re­ca­da­ção até o fi­nal des­te ano, de R$ 1,666 bi­lhão.

—JOÃO PAU­LO SAN­TOS

IMPOSTO. Em Ma­rin­gá, a prefeitura tem cer­ca de 150 mil imó­veis ca­das­tra­dos; nes­te ano, a pre­vi­são de uma ar­re­ca­da­ção de R$ 1,66 bi­lhão.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.