Ação con­tra paí­ses is­lâ­mi­cos bar­ra cris­tãos nos EUA

Po­lí­ti­ca an­ti-imi­gra­ção de Trump pa­ra paí­ses de mai­o­ria is­lâ­mi­ca cau­sa que­da re­cor­de no in­gres­so de re­fu­gi­a­dos de ori­gem cris­tã

O Estado de S. Paulo - - Internacional - Renata Tran­ches

Du­ran­te sua cam­pa­nha, Do­nald Trump che­gou a pro­me­ter ba­nir to­dos os imi­gran­tes mu­çul­ma­nos dos EUA. Dois anos mais tar­de, ao co­lo­car em prá­ti­ca sua po­lí­ti­ca mi­gra­tó­ria e de aco­lhi­men­to, o pre­si­den­te re­pu­bli­ca­no le­vou a uma re­du­ção dra­má­ti­ca de che­ga­das de re­fu­gi­a­dos não só des­se gru­po, mas de cris­tãos do Ori­en­te Mé­dio, re­gião em que são es­pe­ci­al­men­te vul­ne­rá­veis. Par­te do com­pro­mis­so do re­pu­bli­ca­no era pro­te­gê-los.

No ano fis­cal de 2018, que se en­cer­rou no dia 30, os EUA re­ce­be­ram ape­nas 15.748 re­fu­gi­a­dos cris­tãos. No pe­río­do an­te­ri­or, fo­ram 24.764 e, no de 2016, 36.822. Os nú­me­ros re­pre­sen­tam uma que­da de 57% do aco­lhi­men­to de cris­tãos em ape­nas dois anos, se­gun­do o De­par­ta­men­to de Es­ta­do.

Os mu­çul­ma­nos fo­ram ain­da mais pre­ju­di­ca­dos, com a en­tra­da de ape­nas 3.495 re­fu­gi­a­dos no ano fis­cal de 2018, en­quan­to que no de 2017 es­se gru­po so­mou 22.861 entradas no país. No de 2016, fo­ram 38.900 re­fu­gi­a­dos acei­tos. Que­da de 91% em dois anos. En­tre 2010 e 2017, ha­via si­do re­gis­tra­do um au­men­to no nú­me­ro de re­fu­gi­a­dos, que pas­sa­ram de 53.716 pa­ra 84.994 por ano.

A ten­dên­cia de­ve se apro­fun­dar. No mês pas­sa­do, o se­cre­tá­rio de Es­ta­do dos EUA, Mike Pom­peo, anun­ci­ou que os EUA não acei­ta­rão mais do que 30 mil re­fu­gi­a­dos no ano fis­cal de 2019, que co­me­çou no dia 1.º. Es­se nú­me­ro re­pre­sen­ta o te­to das che­ga­das, mas di­fi­cil­men­te o to­tal é al­can­ça­do. O li­mi­te do úl­ti­mo ano fis­cal era de 45 mil, mas o país só re­ce­beu 22.491.

Em ge­ral, os da­dos da ad­mi­nis­tra­ção Trump são os mais bai­xos des­de que o pre­si­den­te re­pu­bli­ca­no Ronald Re­a­gan as­si­nou o Ato do Re­fu­gi­a­do em 1980. Des­de en­tão, a mé­dia anu­al de re­fu­gi­a­dos aco­lhi­dos nos EUA vi­nha sen­do de 95 mil pes­so­as.

O di­re­tor de Mo­bi­li­za­ção de Igre­jas da ONG World Re­li­ef, Matthew So­e­rens, dis­se ao Es­ta­do que não tem che­ga­do qua­se re­fu­gi­a­dos cris­tãos dos paí­ses de mai­o­ria mu­çul­ma­na no Ori­en­te Mé­dio. Al­guns des­ses paí­ses – Iê­men, Lí­bia, Irã, Ira­que e Sí­ria – fo­ram di­re­ta­men­te afe­ta­dos pe­la or­dem exe­cu­ti­va as­si­na­da por Trump ve­tan­do a en­tra­da de seus ci­da­dãos. Ele ci­ta o exem­plo do Ira­que, on­de o pró­prio De­par­ta­men­to de Es­ta­do afir­mou que es­ta­va ocor­ren­do um ge­no­cí­dio das mi­no­ri­as cris­tã e ya­zi­di. No en­tan­to, no úl­ti­mo ano fis­cal ame­ri­ca­no, o nú­me­ro de re­fu­gi­a­dos cris­tãos do Ira­que au­to­ri­za­dos a en­trar nos EUA caiu 98% em com­pa­ra­ção ao ano an­te­ri­or.

A World Re­li­ef é uma das no­ve agên­ci­as au­to­ri­za­das do pro­gra­ma de as­sen­ta­men­to de re­fu­gi­a­dos do go­ver­no ame­ri­ca­no. A en­ti­da­de e ou­tras seis que com­põem uma as­so­ci­a­ção evan­gé­li­ca so­bre imi­gra­ção as­si­na­ram uma car­ta aber­ta ao De­par­ta­men­to de Es­ta­do pa­ra que re­ve­ja sua po­lí­ti­ca de bai­xa aco­lhi­da de re­fu­gi­a­dos cris­tãos.

“Co­nhe­ce­mos pes­so­al­men­te as his­tó­ri­as des­ses re­fu­gi­a­dos, sa­be­mos co­mo po­de mu­dar e até mes­mo sal­var su­as vi­das ter uma opor­tu­ni­da­de de se es­ta­be­le­cer nos EUA. Sa­be­mos que al­gu­mas de­ze­nas de mi­lha­res des­sas pes­so­as não ti­ve­ram es­sa opor­tu­ni­da­de”, diz So­e­rens.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.