Com promessa de pro­te­ção, sí­ri­os fo­ram os mais afe­ta­dos

Or­dem exe­cu­ti­va de Trump bar­rou in­de­fi­ni­da­men­te ci­da­dãos da Sí­ria, país que vi­ve em guerra des­de 2011

O Estado de S. Paulo - - Internacional -

A Sí­ria, em guerra des­de 2011, era o res­pon­sá­vel pe­lo en­vio da mai­o­ria dos re­fu­gi­a­dos pa­ra os EUA. Des­de que o pre­si­den­te Do­nald Trump as­si­nou or­dem exe­cu­ti­va ba­nin­do in­de­fi­ni­da­men­te os re­fu­gi­a­dos sí­ri­os, em ja­nei­ro de 2017, o nú­me­ro de cris­tãos da­que­le país caiu 80% em 2017 em com­pa­ra­ção ao úl­ti­mo ano do go­ver­no Ba­rack Oba­ma, co­mo ex­pli­ca o di­re­tor de Mo­bi­li­za­ção de Igre­jas da ONG World Re­li­ef, Matthew So­e­rens.

No mes­mo dia em que as­si­nou a or­dem, o pre­si­den­te deu uma en­tre­vis­ta cri­ti­can­do o go­ver­no an­te­ri­or por ter tor­na­do mais di­fí­cil pa­ra os cris­tãos sí­ri­os en­trar nos EUA. “Mui­tos con­cluí­ram que ele tor­na­ria mais fá­cil pa­ra es­ses re­fu­gi­a­dos en­trar nos EUA, mas in­fe­liz­men­te não hou­ve na­da dis­so”, lem­bra So­e­rens.

A pró­pria re­de de aco­lhi­men­to de re­fu­gi­a­dos nos EUA es­tá so­fren­do a con­sequên­cia da re­du­ção do nú­me­ro de re­fu­gi­a­dos. A World Re­li­ef fe­chou 5 de seus 25 cen­tros nos EUA e de­mi­tiu cer­ca de 140 fun­ci­o­ná­ri­os.

A re­du­ção no nú­me­ro de re­fu­gi­a­dos na mai­or po­tên­cia mundial ocor­re em meio a uma das mais gra­ves cri­ses glo­bais dos úl­ti­mos tem­pos, com 25 mi­lhões de re­fu­gi­a­dos em 2017. “De­ve­ría­mos es­tar fa­zen­do to­do o pos­sí­vel pa­ra en­co­ra­jar ou­tros paí­ses a pro­te­ger as pes­so­as e não man­dá-las de vol­ta pa­ra si­tu­a­ções de pe­ri­go”, diz So­e­rens.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.