Che­que foi usa­do pa­ra qui­tar dí­vi­da, diz Bol­so­na­ro

No­vo Go­ver­no. Pre­si­den­te elei­to afir­ma que re­pas­se de R$ 24 mil de ex-as­ses­sor pa­ra fu­tu­ra pri­mei­ra-da­ma era par­ce­la do pa­ga­men­to de um dé­bi­to an­ti­go de Qu­ei­roz com ele

O Estado de S. Paulo - - Primeira Página - Cons­tan­ça Re­zen­de / RIO / COLABORARAM MAR­CIO DOLZAN e RI­CAR­DO BRANDT

Jair Bol­so­na­ro dis­se que o che­que de R$ 24 mil de­po­si­ta­do por Fa­brí­cio Qu­ei­roz, en­tão as­ses­sor de Flá­vio Bol­so­na­ro, em con­ta da fu­tu­ra pri­mei­ra-da­ma, Mi­chel­le Bol­so­na­ro, foi pa­ga­men­to de um em­prés­ti­mo. O che­que é ci­ta­do pe­lo Co­af em mo­vi­men­ta­ção de R$ 1,2 mi­lhão na con­ta de Qu­ei­roz. O ca­so foi re­ve­la­do pe­lo Es­ta­do.

O che­que de R$ 24 mil de­po­si­ta­do pe­lo PM Fa­brí­cio Qu­ei­roz, en­tão as­ses­sor do de­pu­ta­do es­ta­du­al Flá­vio Bol­so­na­ro (PSL-RJ), em uma con­ta da fu­tu­ra pri­mei­ra-da­ma, Mi­chel­le Bol­so­na­ro, se tor­nou nos úl­ti­mos di­as a prin­ci­pal pre­o­cu­pa­ção do pre­si­den­te elei­to, Jair Bol­so­na­ro, e seu gru­po mais pró­xi­mo. On­tem, dois di­as de­pois de o Es­ta­do re­ve­lar que re­la­tó­rio do Con­se­lho de Con­tro­le de Ati­vi­da­des Fi­nan­cei­ras (Co­af) apon­tou mo­vi­men­ta­ção atí­pi­ca de R$ 1,2 mi­lhão em uma con­ta de Qu­ei­roz, uma ver­são do re­pas­se pa­ra Mi­chel­le foi apre­sen­ta­da pe­lo pró­prio pre­si­den­te elei­to.

Ao si­te O An­ta­go­nis­ta, Bol­so­na­ro con­fir­mou uma jus­ti­fi­ca­ti­va que vi­nha sen­do di­fun­di­da re­ser­va­da­men­te ao lon­go do dia por seus au­xi­li­a­res pró­xi­mos. O re­pas­se, con­for­me dis­se Bol­so­na­ro, se re­fe­re a uma par­ce­la do pa­ga­men­to de um dé­bi­to an­ti­go de Qu­ei­roz com ele.

“Em­pres­tei di­nhei­ro pa­ra ele em ou­tras opor­tu­ni­da­des. Nes­sa úl­ti­ma ago­ra, ele es­ta­va com um pro­ble­ma fi­nan­cei­ro e uma dí­vi­da que ele tinha co­mi­go se acu­mu­lou. Não fo­ram R$ 24 mil, fo­ram R$ 40 mil. Se o Co­af qui­ser re­tro­a­gir um pou­qui­nho mais, vai che­gar nos R$ 40 mil”, afir­mou Bol­so­na­ro ao si­te.

O en­tão as­ses­sor de Flá­vio Bol­so­na­ro foi exo­ne­ra­do em 15 de ou­tu­bro. Ele tinha ven­ci­men­tos de cerca de R$ 23 mil men­sais. O to­tal de R$ 1,2 mi­lhão foi mo­vi­men­ta­do em sua con­ta no pe­río­do de ja­nei­ro de 2016 a ja­nei­ro de 2017. O do­cu­men­to do Co­af lis­ta da­dos fi­nan­cei­ros e pa­tri­mo­ni­ais de fun­ci­o­ná­ri­os da As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va do Rio, al­vo da Ope­ra­ção Fur­na da On­ça. Ne­la, fo­ram pre­sos dez de­pu­ta­dos es­ta­du­ais.

‘Plau­sí­vel’. Flá­vio Bol­so­na­ro saiu on­tem em de­fe­sa de Qu­ei­roz. Ele dis­se que o ex-as­ses­sor lhe apre­sen­tou “uma ex­pli­ca­ção plau­sí­vel” pa­ra a mo­vi­men­ta­ção de R$ 1,2 mi­lhão em um ano. Se re­cu­sou três ve­zes, po­rém, a re­ve­lar a ver­são apre­sen­ta­da pe­lo ex-as­ses­sor. A jus­ti­fi­ca­ti­va de que es­ta­va aten­den­do a um pe­di­do do ad­vo­ga­do de Qu­ei­roz.

“As­sim que ele for cha­ma­do ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co, vai dar o de­vi­do es­cla­re­ci­men­to.”

Flá­vio dis­se ain­da con­cor­dar que a quan­tia mo­vi­men­ta­da pe­lo ex-as­ses­sor em um ano “é mui­to di­nhei­ro”.

“O acu­sa­do é ele (Qu­ei­roz), não eu”, pon­de­rou. “A ver­são que ele co­lo­ca é bas­tan­te plau­sí­vel, mas não sou eu que te­nho de ser con­ven­ci­do, é o MP.” Se­gun­do a ver­são di­vul­ga­da por ali­a­dos de Bol­so­na­ro, o pa­ga­men­to ao pre­si­den­te elei­to te­ria si­do acer­ta­do pa­ra ser fei­to em par­ce­las de R$ 4 mil. Qu­ei­roz, po­rém, te­ria con­se­gui­do um mon­tan­te mai­or e en­vi­a­do por che­que pa­ra Mi­chel­le. O em­prés­ti­mo te­ria si­do fei­to pa­ra pa­ga­men­to de um au­to­mó­vel. A ver­são não ex­pli­ca por que o de­pó­si­to não foi fei­to di­re­ta­men­te em uma con­ta do pre­si­den­te elei­to. Tam­bém não es­cla­re­ce se há do­cu­men­tos que com­pro­vem que o di­nhei­ro foi re­al­men­te em­pres­ta­do.

Au­xi­li­a­res afir­mam que Bol­so­na­ro co­nhe­ceu Qu­ei­roz em 1984. Os dois in­te­gra­vam a mes­ma tur­ma de um cur­so no 8.º Gru­po de Ar­ti­lha­ria de Cam­pa­nha Pa­ra­que­dis­ta.

Agen­da. On­tem, o pre­si­den­te elei­to can­ce­lou um compromisso na Aca­de­mia da For­ça Aé­rea, em Pi­ras­su­nun­ga (SP). Lá, par­ti­ci­pa­ria da ce­rimô­nia de declaração dos no­vos as­pi­ran­tes da Ae­ro­náu­ti­ca. Em seu per­fil no Twitter, ale­gou re­co­men­da­ção mé­di­ca de­vi­do à ro­ti­na e agen­da intensas nos úl­ti­mos di­as “e pou­cas ho­ras de so­no”.

Ao An­ta­go­nis­ta, Bol­so­na­ro jus­ti­fi­cou tam­bém o fa­to de o re­pas­se de Qu­ei­roz não ter ido pa­ra a sua con­ta: “Eu po­dia ter bo­ta­do na mi­nha con­ta. Foi pa­ra a con­ta da mi­nha es­po­sa, por­que eu não te­nho tem­po de sair. Es­sa é a his­tó­ria, na­da além dis­so. Não que­ro es­con­der na­da, não é nos­sa in­ten­ção.”

Se­gun­do o si­te, ele afir­mou tam­bém que não re­gis­trou a ope­ra­ção no Im­pos­to de Ren­da.

Bol­so­na­ro dis­se ain­da que, após ser­vir com Qu­ei­roz na Bri­ga­da Pa­ra­que­dis­ta, o co­le­ga passou no con­cur­so da PM e de­pois foi no­me­a­do no ga­bi­ne­te do fi­lho na As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va do Rio (Alerj). O pre­si­den­te elei­to tam­bém afir­mou ao si­te que cor­tou o con­ta­to com Qu­ei­roz até que ele apre­sen­te ex­pli­ca­ções ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral.

O Es­ta­do não con­se­guiu con­ta­to com Bol­so­na­ro, nem com a fu­tu­ra pri­mei­ra-da­ma, pa­ra que co­men­tas­sem o as­sun­to. Qu­ei­roz re­cu­sa-se a dar en­tre­vis­ta.

WERTHER SAN­TA­NA / ESTADÃO

Re­a­ção. Onyx Lo­ren­zo­ni dei­xou en­tre­vis­ta após se ir­ri­tar com a im­pren­sa qu­an­do foi ques­ti­o­na­do so­bre o re­la­tó­rio do Co­af

ER­NES­TO RO­DRI­GUES/ESTADÃO

Em Brasília. Sér­gio Mo­ro foi ques­ti­o­na­do so­bre re­la­tó­rio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.