PF pede aces­so à in­ves­ti­ga­ção de ca­so Ma­ri­el­le

O Estado de S. Paulo - - Metrópole - Mar­cio Dolzan / RIO

A Po­lí­cia Fe­de­ral (PF) pe­diu aces­so ao inqué­ri­to da Po­lí­cia Ci­vil do Rio so­bre a mor­te da ve­re­a­do­ra Ma­ri­el­le Fran­co (PSOL) e de seu mo­to­ris­ta, An­der­son Go­mes. Des­de o mês pas­sa­do, a PF in­ves­ti­ga su­pos­ta atu­a­ção de um gru­po cri­mi­no­so pa­ra atra­pa­lhar as in­ves­ti­ga­ções e se há omis­são das au­to­ri­da­des do Es­ta­do. As in­for­ma­ções são da TV Glo­bo.

O inqué­ri­to da PF foi aber­to após so­li­ci­ta­ção da pro­cu­ra­do­ra-ge­ral da Re­pú­bli­ca, Ra­quel Dod­ge. O pe­di­do é apoi­a­do no de­poi­men­to de du­as pes­so­as. O no­me de uma de­las é man­ti­do em si­gi­lo, e o ou­tro é do su­pos­to mi­li­ci­a­no Or­lan­do de Oli­vei­ra Araú­jo, o Or­lan­do de Cu­ri­ci­ca, que es­tá pre­so na pe­ni­ten­ciá­ria fe­de­ral de Mos­so­ró (RN).

Uma das li­nhas de in­ves­ti­ga­ção da Po­lí­cia Ci­vil apon­ta Or­lan­do co­mo um dos man­dan­tes do as­sas­si­na­to. Ele ne­ga, pro­cu­rou o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral (MPF) e pres­tou de­poi­men­to em agos­to, ale­gan­do es­tar so­fren­do pres­são pa­ra as­su­mir o cri­me.

No de­poi­men­to, Or­lan­do de Cu­ri­ci­ca dis­se que foi pro­cu­ra­do pe­lo ti­tu­lar da Divisão de Ho­mi­cí­di­os, Gi­ni­ton La­ges, em maio, qu­an­do es­ta­va pre­so em Ban­gu, pa­ra que se apre­sen­tas­se co­mo um dos man­dan­tes do cri­me.

O mi­li­ci­a­no foi além e acu­sou a Divisão de Ho­mi­cí­di­os de re­ce­ber di­nhei­ro do jo­go do bi­cho pa­ra não in­ves­ti­gar cri­mes, em es­que­ma que exis­ti­ria des­de que o atu­al che­fe da Po­lí­cia Ci­vil, Ri­val­do Bar­bo­sa, co­man­da­va a divisão.

O Es­ta­do não con­se­guiu con­ta­to com os ci­ta­dos. À TV Glo­bo, Ri­val­do Bar­bo­sa dis­se que as de­cla­ra­ções de Or­lan­do são le­vi­a­nas. A Po­lí­cia Ci­vil de­cla­rou que “as ila­ções ten­tam des­mo­ra­li­zar e de­sa­cre­di­tar ins­ti­tui­ções”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.