Bol­sa cai 1,5% na se­ma­na com te­mor so­bre eco­no­mia glo­bal

Pre­o­cu­pa­ção com de­sa­ce­le­ra­ção econô­mi­ca mun­di­al pe­sou mais no Ibo­ves­pa do que ce­ná­rio in­ter­no

O Estado de S. Paulo - - Economia - Ga­bri­el Bu­e­no da Cos­ta COLABORARAM ALTAMIRO SILVA JU­NI­OR E PAU­LA DI­AS

Nem a al­ta do pre­ço do pe­tró­leo foi su­fi­ci­en­te pa­ra evi­tar o de­sem­pe­nho ne­ga­ti­vo nas bol­sas de No­va York, que caí­ram cerca de 2% on­tem. Com a in­fluên­cia ex­ter­na, o Ibo­ves­pa, ín­di­ce de re­fe­rên­cia do mer­ca­do aci­o­ná­rio bra­si­lei­ro, caiu 0,82%, pa­ra 88.115 mil pon­tos.

O pa­no de fun­do do com­por­ta­men­to dos in­ves­ti­do­res é a pre­o­cu­pa­ção com uma de­sa­ce­le­ra­ção da eco­no­mia glo­bal, ali­men­ta­da pe­los atri­tos en­tre Es­ta­dos Uni­dos e Chi­na, que si­na­li­zam um pe­río­do con­tur­ba­do de ne­go­ci­a­ções co­mer­ci­ais. Is­so fez com que as bol­sas ame­ri­ca­nas acu­mu­las­sem que­da pró­xi­ma de 4% nes­ta se­ma­na.

On­tem, dois di­ri­gen­tes do Fe­de­ral Re­ser­ve (Fed) se pro­nun­ci­a­ram: a di­re­to­ra La­el Brai­nard de­fen­deu al­tas gra­du­ais na ta­xa de ju­ros “no cur­to pra­zo”, mas o pre­si­den­te do Fed de St. Louis, Ja­mes Bul­lard, su­ge­riu pu­bli­ca­men­te o adi­a­men­to da al­ta em de­zem­bro e apon­tou o ris­co de in­ver­são na cur­va de ju­ros dos tí­tu­los pú­bli­cos ame­ri­ca­nos, mo­vi­men­to vis­to co­mo in­dí­cio de re­ces­são fu­tu­ra.

On­tem, au­to­ri­da­des do Ca­na­dá apre­sen­ta­ram acu­sa­ções con­tra a di­re­to­ra fi­nan­cei­ra da gi­gan­te chi­ne­sa Hu­awei, Meng

Wanzhou, tam­bém fi­lha do fun­da­dor da em­pre­sa. Co­mo a pri­são de­la ocor­reu a pe­di­do de au­to­ri­da­des dos EUA por su­pos­ta vi­o­la­ção de san­ções con­tra o Irã, ana­lis­tas te­mem que a re­la­ção já complicada com a Chi­na pi­o­rem com o epi­só­dio. Se­gun­do o Wall Stre­et Jour­nal, os EUA po­dem na pró­xi­ma se­ma­na acu­sar for­mal­men­te hac­kers li­ga­dos ao go­ver­no chi­nês, em mais um pro­vá­vel atri­to.

Re­fém da ins­ta­bi­li­da­de das bol­sas ame­ri­ca­nas, o ín­di­ce bra­si­lei­ro ter­mi­nou a se­ma­na com per­da de 1,55% em ter­mos no­mi­nais e de 2,47% em dó­la­res.

“A bol­sa do­més­ti­ca tem si­do re­fém do ce­ná­rio in­ter­na­ci­o­nal e aqui den­tro o noticiário não aju­da. O noticiário in­ter­no é po­si­ti­vo na­qui­lo que já era po­si­ti­vo: in­fla­ção con­tro­la­da, ba­lan­ça co­mer­ci­al, ba­lan­ço de pa­ga­men­tos... Mas no que diz res­pei­to a re­for­mas, na­da se re­sol­ve e o que se vê é o PSL ba­ten­do ca­be­ça”, dis­se Al­va­ro Ban­dei­ra, eco­no­mis­ta da Mo­dal­mais.

O con­tra­pon­to do dia foi o pe­tró­leo, que che­gou a su­bir mais de 5% e man­te­ve as ações da Pe­tro­brás em al­ta, o que ame­ni­zou a bai­xa do Ibo­ves­pa. O dó­lar te­ve uma sex­ta-fei­ra vo­lá­til e ter­mi­nou o dia em al­ta de 0,38%, a R$ 3,89. Foi a quar­ta ses­são se­gui­da de va­lo­ri­za­ção, em meio ao au­men­to da aver­são ao ris­co no ex­te­ri­or. /

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.