SEIS PER­GUN­TAS PA­RA...

O Estado de S. Paulo - - Esportes - Lu­cas Fer­nan­des,

1.

Adap­ta­ção, de­fi­ni­ti­va­men­te, não de­ve ter si­do um pro­ble­ma pa­ra vo­cê, cer­to? Além do idi­o­ma, o clu­be con­ta com 19 bra­si­lei­ros no elen­co...

A adap­ta­ção em Por­tu­gal foi mui­to boa e rá­pi­da. Eu já co­nhe­cia mui­tos jo­ga­do­res da­qui do Por­ti­mo­nen­se e is­so me aju­dou bas­tan­te.

2.

Co­mo fun­ci­o­na o ves­tiá­rio do Por­ti­mo­nen­se? Às ve­zes, vo­cê tem até a sen­sa­ção de ain­da es­tar jo­gan­do em um clu­be do Bra­sil?

Por mais que a mai­o­ria se­ja bra­si­lei­ra, é di­fe­ren­te. É ou­tro am­bi­en­te, ou­tra cul­tu­ra de tra­ba­lho, mas dá pa­ra se sen­tir um pou­co “em ca­sa”, sim. Is­so aju­da bas­tan­te.

3.

Os jo­ga­do­res de ou­tras na­ci­o­na­li­da­des es­tra­nham um pou­co? Aca­ba, não por mal­da­de, mas por afi­ni­da­de mes­mo, cri­an­do-se uma “pa­ne­la” de bra­si­lei­ros e ou­tra com o “res­tan­te”?

É um pou­co mais di­fí­cil por con­ta da lín­gua pa­ra eles, mas nos­so gru­po aqui no Por­ti­mo­nen­se é mui­to bom, mui­to uni­do. Sem­pre es­ta­mos to­dos in­te­ra­gin­do, sem dei­xar nin­guém de la­do.

4.

Em ter­mos de cul­tu­ra, o clu­be é mui­to di­fe­ren­te do que vo­cê es­ta­va acos­tu­ma­do no São Pau­lo? Me re­fi­ro a dis­ci­pli­na, re­gras de con­du­ta, pos­tu­ra den­tro e fo­ra de cam­po... Eles en­tre­gam al­gu­ma es­pé­cie de car­ti­lha pa­ra quem che­ga? Qua­se não tem di­fe­ren­ça, pois, as­sim co­mo o gru­po, a di­re­to­ria tam­bém é bra­si­lei­ra, en­tão mu­da pou­ca coi­sa. Me en­tre­ga­ram umas du­as fo­lhas com al­gu­mas re­gras, mas na­da que eu já não es­ti­ves­se acos­tu­ma­do no São Pau­lo.

5.

Em cam­po, vo­cê tem jo­ga­do na mes­ma fun­ção da épo­ca do São Pau­lo, co­mo meia de li­ga­ção?

Te­nho jo­ga­do na mi­nha po­si­ção, de meia, ou às ve­zes de se­gun­do vo­lan­te, sain­do mais de fren­te pa­ra jo­gar. Eu me sin­to mui­to à von­ta­de nes­sas du­as po­si­ções.

6.

Seu con­tra­to vai até maio. Quais são os pla­nos? Pre­ten­de fi­car na Eu­ro­pa por mais tem­po ou so­nha em vol­tar ao São Pau­lo e se fir­mar no Mo­rum­bi?

Es­tou fo­ca­do em fa­zer um bom cam­pe­o­na­to aqui, tan­to in­di­vi­du­al co­mo co­le­ti­va­men­te. Sen­do as­sim, o que acon­te­cer no fi­nal des­se con­tra­to se­rá fru­to do tra­ba­lho fei­to aqui.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.