Batman, 80

Mos­tra em SP traz mais de 500 itens, in­cluin­do gi­bis, car­ros e mi­ni­a­tu­ras

O Estado de S. Paulo - - Primeira página - Gui­lher­me So­bo­ta

Mos­tra em SP traz mais de 500 itens, en­tre eles mi­ni­a­tu­ras, gi­bis e car­ros.

São Pau­lo sem­pre te­ve um to­que de Gotham City, mas a par­tir des­ta quin­ta, 5, o en­con­tro en­tre as du­as ci­da­des tem en­de­re­ço mar­ca­do: o Me­mo­ri­al da Amé­ri­ca La­ti­na re­ce­be Batman 80 – A Ex­po­si­ção, mos­tra iné­di­ta com mais de 500 itens ra­ros do uni­ver­so do ho­mem-mor­ce­go e ce­no­gra­fia de­di­ca­da aos prin­ci­pais es­pa­ços re­fe­ren­tes ao per­so­na­gem.

Em 2019, Batman com­ple­ta 80 anos de sua pri­mei­ra apa­ri­ção. Foi na re­vis­ta De­tec­ti­ve Co­mics 27 (pu­bli­ca­da nos EUA pe­la DC), nu­ma his­tó­ria de oi­to pá­gi­nas (O Ca­so do Sin­di­ca­to dos Quí­mi­cos), com ro­tei­ro de Bill Fin­ger e desenhos de Bob Ka­ne. De lá pa­ra cá, não é exa­ge­ro di­zer que o per­so­na­gem pas­sou a ha­bi­tar o ima­gi­ná­rio da cul­tu­ra po­pu­lar oci­den­tal, es­prai­an­do sua pre­sen­ça dos qua­dri­nhos pa­ra a TV, o ci­ne­ma, os vi­de­o­ga­mes, a mú­si­ca e qual­quer ou­tra pla­ta­for­ma ima­gi­ná­vel.

A ex­po­si­ção é fru­to de du­as co­le­ções: a de Ivan Frei­tas da Cos­ta, cu­ra­dor da mos­tra e sócio-fun­da­dor da CCXP e da Chi­a­ros­cu­ro Stu­di­os, e a de Mar­cio Es­co­tei­ro, ad­vo­ga­do ca­ri­o­ca re­co­nhe­ci­do co­mo mai­or co­le­ci­o­na­dor de Batman do Bra­sil e um dos mai­o­res do mun­do (são 7 mil itens na sua ca­sa na Ti­ju­ca e em de­pó­si­tos no Rio, e cer­ca de 1% de­les es­tá ago­ra no Me­mo­ri­al).

Car­ros de ou­tros co­le­ci­o­na­do­res (uma ver­são do Bat­mó­vel de Tim Bur­ton cir­cu­lou por São Pau­lo no fim de se­ma­na) e uma ce­no­gra­fia de­sen­vol­vi­da pe­la pro­du­to­ra Ca­se­lú­di­co (a mes­ma das ex­po­si­ções de Cas­te­lo Rá-Tim-Bum , Tim Bur­ton, e Qua­dri­nhos, no MIS) com­ple­tam a mos­tra.

Os itens são va­ri­a­dos. O mais an­ti­go gi­bi é a De­tec­ti­ve Co­mics Vol 1 34, de de­zem­bro de 1939, a oi­ta­va apa­ri­ção do Batman nos qua­dri­nhos. A pri­mei­ra vez do he­rói no Bra­sil foi na re­vis­ta O Lo­bi­nho #7, pu­bli­ca­da em 1940 pe­la edi­to­ra Gran­de Con­sór­cio de Su­ple­men­tos Na­ci­o­nais, de Adol­fo Ai­zen (1907-1991). Um dos exem­pla­res es­tá na ex­po­si­ção.

A pri­mei­ra me­mo­ra­bi­lia ofi­ci­al lan­ça­da pe­la DC, em 1944, um con­jun­to de “trans­fers” (ade­si­vos pa­ra co­lar desenhos em ou­tras su­per­fí­ci­es) tam­bém es­tá na ex­po­si­ção. Há co­le­ci­o­ná­veis de to­do o ti­po es­pa­lha­dos pe­las sa­las: ac­ti­on fi­gu­res, bo­ne­cos de la­ta, jo­gos por­tá­teis, car­ros em mi­ni­a­tu­ra, car­tões, ré­pli­cas, etc.

Ou­tro des­ta­que, apon­ta o cu­ra­dor, é a nar­ra­ti­va que a ce­no­gra­fia da ex­po­si­ção cons­trói. O vi­si­tan­te en­tra, pri­mei­ro, nu­ma ver­são da Man­são Way­ne, na qual é re­ce­bi­do pe­la enor­me me­sa de jan­tar de Bru­ce (o car­dá­pio é la­gos­ta), e on­de di­ver­sos gi­bis es­tão à mos­tra. Em se­gui­da, ele vai à Bat Ca­ver­na, em que dis­plays em ví­deo exi­bem as di­ver­sas en­car­na­ções do Batman na TV e no ci­ne­ma.

A pró­xi­ma sa­la é um cor­re­dor em que a his­tó­ria dos ali­a­dos do ho­mem-mor­ce­go é con­ta­da e, lo­go de­pois, o vi­si­tan­te aden­tra a de­le­ga­cia de Gotham. Um pai­nel in­te­ra­ti­vo per­mi­te ex­plo­rar os prin­ci­pais no­mes en­vol­vi­dos no de­sen­vol­vi­men­to do per­so­na­gem nas pá­gi­nas, dos cri­a­do­res a Frank Mil­ler e Ne­al Adams. En­tão, o Asi­lo Arkham ex­plo­ra a di­ver­si­da­de de mui­tos vi­lões do Batman, dos mais co­nhe­ci­dos Pin­guim, Sr. Frio e Ba­ne até per­so­na­gens co­mo Va­ga­lu­me, Es­pan­ta­lho e Ven­trí­lo­quo. Mu­lher-Ga­to, Har­le­qui­na e Co­rin­ga (tema do pró­xi­mo fil­me do uni­ver­so do he­rói, com es­treia mar­ca­da pa­ra 3 de ou­tu­bro) têm sa­las se­pa­ra­das.

Al­guns dos itens pre­fe­ri­dos de Ivan Cos­ta na ex­po­si­ção são, tal­vez, su­as ar­tes ori­gi­nais, au­to­gra­fa­das por ar­tis­tas im­por­tan­tes – qua­dros que ele pen­du­ra na pa­re­de de sua ca­sa, ago­ra ce­di­dos à mos­tra. “Uma re­vis­ta po­de ter cen­te­nas de mi­lha­res de exem­pla­res, um co­le­ci­o­ná­vel tem al­guns mi­lha­res… uma ar­te ori­gi­nal, po­rém, é ape­nas uma”, co­men­ta. “Tem a ver com o pro­ces­so de cri­a­ção das his­tó­ri­as em qua­dri­nhos e é um ti­po de coi­sa a que pou­ca gen­te tem aces­so.”

O cu­ra­dor des­ta­ca tam­bém os itens aces­sí­veis da ex­po­si­ção: pai­néis em brai­le e es­tá­tu­as ma­nu­seá­veis es­tão dis­po­ní­veis pe­la mos­tra, e uma área é de­di­ca­da a pes­so­as com de­fi­ci­ên­cia vi­su­al e au­di­ti­va. Uma lo­ja ofi­ci­al e uma pra­ça de ali­men­ta­ção ce­no­gra­fa­da tam­bém fo­ram mon­ta­das no lo­cal. “É uma ex­po­si­ção pa­ra to­da a fa­mí­lia mes­mo”, ga­ran­te o cu­ra­dor.

FE­LI­PE RAU / ES­TA­DÃO

FO­TOS FE­LI­PE RAU/ES­TA­DÃO

#Bat­man80Ex­po. Mos­tra fi­ca no Me­mo­ri­al da Amé­ri­ca La­ti­na até 15 de de­zem­bro

2. 2. Co­vil do Co­rin­ga 3. Uni­for­me se co­nec­ta com a tra­di­ção do Batman de co­le­ci­o­nar rou­pas e ar­ma­du­ras

3.

1. Man­são Way­ne é a aber­tu­ra da mos­tra

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.