No ci­ne­ma, Ch­ris­ti­an Ba­le foi o me­lhor ho­mem-mor­ce­go

Ou­tros ato­res vi­ve­ram o per­so­na­gem na te­lo­na, co­mo Mi­cha­el Ke­a­ton; já Adam West pro­ta­go­ni­zou a clás­si­ca sé­rie de TV

O Estado de S. Paulo - - Caderno 2 - Luiz Car­los Mer­ten

O pri­mei­ro Batman a gen­te não es­que­ce. Adam West es­tre­lou a sé­rie de TV e o fil­me de Les­lie H. Mar­tin­son, de 1966. No Di­ci­o­ná­rio de Ci­ne­ma, Je­an Tu­lard é du­ro. Diz que Mar­tin­son não es­tá à al­tu­ra de seus he­róis, John F. Ken­nedy e Batman. Mas é pos­sí­vel se di­ver­tir com o ho­mem­mor­ce­go. Na­que­la épo­ca, Hollywo­od não ti­nha mei­as me­di­das e Batman, de ca­ra, en­fren­ta­va seus mai­o­res ini­mi­gos, os vi­lões Co­rin­ga, Cha­ra­da, Pin­guim e Mu­lher-Ga­to. Co­mo nos qua­dri­nhos, Mar­tin­son não se ve­xa­va de en­xer­tar ba­lões e to­das aque­las ex­pres­sões que in­di­ca­vam que o he­rói – e Ro­bin/Burt Ward – es­ta­vam dan­do ou to­man­do por­ra­da. Pas­sa­ram-se mais de 20 anos até que, em 1989, Tim Bur­ton fez o seu Batman. Mi­cha­el Ke­a­ton e Jack Ni­chol­son co­mo vi­lão, o Co­rin­ga. Di­fí­cil sa­ber quem era mais lou­co.

Ke­a­ton vi­veu mais uma vez co­mo Batman e sob a di­re­ção de Bur­ton. Danny De Vi­to fa­zia o Pin­guim e Mi­chel­le Pfeif­fer, a Mu­lher-Ga­to. O ter­cei­ro ho­mem-mor­ce­go des­sa fa­se te­ve Bur­ton so­men­te co­mo pro­du­tor e Jo­el Schu­ma­cher co­mo di­re­tor. O fil­me era Batman Eter­na­men­te. Val Kil­mer ves­tia a fan­ta­sia, Jim Car­rey era o Co­rin­ga e Tommy Lee Jo­nes, Du­as Ca­ras. Ni­co­le Kid­man fa­zia uma psi­có­lo­ga atraí­da pe­la na­tu­re­za du­al do he­rói. Batman, afi­nal, tam­bém é Bru­ce Way­ne. Schu­ma­cher di­ri­giu Batman e Ro­bin, com Ch­ris O’Don­nell co­mo par­cei­ro do he­rói e Ali­cia Sil­vers­to­ne co­mo Bat­girl. Ge­or­ge Clo­o­ney era o ho­mem-mor­ce­go.

Batman e Ro­bin ti­nham Uma Thur­man co­mo Poi­son Ivy e Ar­nold Schwar­ze­neg­ger co­mo Mr. Fre­e­ze. A bi­lhe­te­ria fi­cou mui­to abai­xo do es­pe­ra­do e a Warner ar­qui­vou o ho­mem-mor­ce­go. Em 2005, co­me­çou no­va era, e Ch­ris­topher No­lan re­pa­gi­nou o per­so­na­gem pa­ra a in­ter­pre­ta­ção de Ch­ris­ti­an Ba­le em Batman Be­gins. Três anos de­pois, a du­pla foi ain­da mais lon­ge com Batman – O Ca­va­lei­ro das Tre­vas. Os block­bus­ters atin­gi­ram o pa­ta­mar do fil­me de ar­te. Em 2016, Za­ch Sny­der ini­ci­ou no­va fa­se – Batman Vs. Su­per­man, com Henry Ca­vill co­mo ho­mem de aço e Ben Af­fleck co­mo ho­mem-mor­ce­go. Em 2017, am­bos os ato­res re­to­ma­ram os pa­péis em Li­ga da Jus­ti­ça. Nun­ca hou­ve um ator tão gran­de de block­bus­ters co­mo Henry Ca­vill na pe­le de Su­per­man, mas Ch­ris­ti­an Ba­le foi o me­lhor Batman.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.