Re­vo­lu­ção con­tra chi­ba­ta­da e água ben­ta

O Estado de S. Paulo - - Caderno 2 - / L.N.

CHICO CÉ­SAR

As his­tó­ri­as de Gar­cía Már­quez são re­ve­la­ções so­bre a Amé­ri­ca La­ti­na. Co­mo es­se ima­gi­ná­rio in­flu­en­ci­ou su­as com­po­si­ções?

Ca­to­lé do Ro­cha é co­mo Ma­con­do, dos Cem Anos de So­li­dão, um lu­gar lon­ge de tu­do e cheio de sor­ti­lé­gi­os. Per­to de uma ma­gia hi­per-re­a­lis­ta que é qua­se de­lí­rio e so­nho, co­mo tam­bém é o lu­gar por on­de er­ram Erên­di­ra e sua avó. Um ser­tão a ser de­ser­ta­do, um de­ser­to er­rá­ti­co que se re­cria com o ba­fo quen­te so­pra­do por mil demô­ni­os que ju­ram ser Deus. Co­nhe­ço bem es­sa Amé­ri­ca La­ti­na sem­pre à bei­ra de uma re­vo­lu­ção a ser re­pri­mi­da a chi­ba­ta­das e água ben­ta.

O tex­to tam­bém ser­viu de ins­pi­ra­ção pa­ra as letras?

É co­mo uma obra de Leo Brouwer ou Vil­la-Lo­bos. Sin­fo­nia mes­ti­ça, ca­cofô­ni­ca de so­bre­po­si­ções e con­fli­tos.

CAN­TOR E COM­PO­SI­TOR

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.