Aras na PGR con­tra­ria Mo­ro, MPF e apoi­a­do­res de Bol­so­na­ro

Pre­si­den­te ig­no­rou lis­ta trí­pli­ce pa­ra in­di­car Au­gus­to Aras, crí­ti­co dos ‘mé­to­dos per­so­na­lis­tas’ da La­va Ja­to

O Estado de S. Paulo - - Primeira página - Ra­fa­el Mo­ra­es Mou­ra Bre­no Pi­res / BRA­SÍ­LIA

O pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro in­di­cou o sub­pro­cu­ra­dor Au­gus­to Aras pa­ra o car­go de pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca. Aras, que de­ve­rá subs­ti­tuir Ra­quel Dod­ge em um man­da­to de dois anos, é crí­ti­co dos mé­to­dos da La­va Ja­to, que con­si­de­ra “per­so­na­lis­tas”. É a pri­mei­ra vez em 16 anos que o no­me es­co­lhi­do pa­ra a PGR não saiu da lis­ta trí­pli­ce da As­so­ci­a­ção Na­ci­o­nal dos Pro­cu­ra­do­res da Re­pú­bli­ca. Em no­ta, a ANPR afir­mou que “a es­co­lha sig­ni­fi­ca, pa­ra o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral, um re­tro­ces­so ins­ti­tu­ci­o­nal e de­mo­crá­ti­co”. O mi­nis­tro Sér­gio Mo­ro (Jus­ti­ça) de­fen­dia a es­co­lha a par­tir da lis­ta e foi ig­no­ra­do. Pa­ra ser con­fir­ma­do, o es­co­lhi­do pre­ci­sa pas­sar por sabatina no Se­na­do e ser apro­va­do pe­lo ple­ná­rio. Nas re­des so­ci­ais, apoi­a­do­res de Bol­so­na­ro cha­ma­ram Aras de “es­quer­do­pa­ta”. Di­an­te das crí­ti­cas, Bol­so­na­ro fez um ape­lo pa­ra que os co­men­tá­ri­os ne­ga­ti­vos fos­sem re­ti­ra­dos. Em en­con­tros no Pa­lá­cio do Pla­nal­to, Aras, de 60 anos, mos­trou ao pre­si­den­te que era con­ser­va­dor e ali­nha­do às su­as idei­as. Em en­tre­vis­ta ao Es­ta­do, em maio, o sub­pro­cu­ra­dor dis­se que o pro­cu­ra­dor-ge­ral “não po­de ser aque­le que se pro­mo­ve to­dos os di­as co­mo se a ins­ti­tui­ção ti­ves­se de dar pão e cir­co pa­ra o po­vo, pa­ra a mí­dia”.

O pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro in­di­cou on­tem o sub­pro­cu­ra­dor Au­gus­to Aras pa­ra o car­go de pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca pe­los pró­xi­mos dois anos, ig­no­ran­do a lis­ta trí­pli­ce de no­mes es­co­lhi­dos em elei­ção pe­la clas­se. Crí­ti­co dos mé­to­dos da La­va Ja­to, clas­si­fi­ca­dos por ele co­mo “per­so­na­lis­tas”, Aras lan­çou can­di­da­tu­ra avul­sa em abril pa­ra su­ce­der a Ra­quel Dod­ge. Sua in­di­ca­ção en­fren­tou du­ras re­a­ções do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co, da ba­se ali­a­da e de seus apoi­a­do­res nas re­des so­ci­ais, além de ex­por o des­pres­tí­gio do mi­nis­tro da Jus­ti­ça, Sér­gio Mo­ro, que foi es­can­te­a­do das dis­cus­sões so­bre o co­man­do da Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral da Re­pú­bli­ca e de­fen­dia a es­co­lha a par­tir da lis­ta trí­pli­ce.

Di­an­te das crí­ti­cas, Bol­so­na­ro che­gou a ape­lar pa­ra que os elei­to­res apa­gas­sem co­men­tá­ri­os ne­ga­ti­vos. “Pe­ço a vo­cês, vá no Fa­ce­bo­ok, vo­cê fez um co­men­tá­rio pe­sa­do, re­ti­ra. Dá uma chan­ce pa­ra mim. Vo­cê acha que eu que­ro co­lo­car al­guém lá (na PGR) pa­ra atra­pa­lhar a vi­da de vo­cês? Não é”, dis­se o pre­si­den­te, em trans­mis­são ao vi­vo no Fa­ce­bo­ok on­tem. “Pes­so­al que vo­tou em mim, tem pe­lo me­nos 20% fa­lan­do que aca­bou a esperança de­le, que vai vo­tar no (Sér­gio) Mo­ro em 2022. Pes­so­al, ati­re a pri­mei­ra pe­dra quem não co­me­teu um pe­ca­do. Eu ti­nha que es­co­lher um no­me”, afir­mou Bol­so­na­ro (mais in­for­ma­ções na pág. A6).

O bom­bar­deio mais pe­sa­do par­tiu de in­te­gran­tes da cha­ma­da “re­de ja­co­bi­na”, que cos­tu­ma ata­car sem pi­e­da­de os crí­ti­cos do pre­si­den­te. Nos posts, eles de­fi­ni­ram Aras co­mo “es­quer­do­pa­ta”, des­ta­ca­ram citações de­le com elo­gi­os a Che Gu­e­va­ra, Le­o­nar­do Boff e as­so­ci­a­ções da ex­tre­ma-di­rei­ta a uma po­lí­ti­ca do me­do. “O se­nhor es­tá apa­nhan­do do seu elei­to­ra­do por ter per­di­do a opor­tu­ni­da­de úni­ca de apon­tar al­guém não ali­nha­do ao es­ta­blish­ment. Decep­ção”, es­cre­veu Le­an­dro Rus­chel, um dos in­flu­en­ci­a­do­res di­gi­tais pró-Bol­so­na­ro, que tem 304 mil se­gui­do­res no Twit­ter.

É a pri­mei­ra vez, em 16 anos, que um in­di­ca­do pa­ra a Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral não es­tá na lis­ta trí­pli­ce elei­ta pe­la As­so­ci­a­ção Na­ci­o­nal dos Pro­cu­ra­do­res da Re­pú­bli­ca (ANPR). O no­me de Aras ain­da pre­ci­sa pas­sar por sabatina no Se­na­do e ser apro­va­do pe­la Ca­sa. O man­da­to de Ra­quel Dod­ge, que ten­tou ser re­con­du­zi­da ao car­go e não con­se­guiu, se en­cer­ra no dia 17. Aras po­de as­su­mir a PGR em um mo­men­to de cri­se in­ter­na. An­te­on­tem, Ra­quel so­freu a mai­or bai­xa de sua ges­tão com a en­tre­ga co­le­ti­va de car­gos de pro­cu­ra­do­res que atu­am na La­va Ja­to.

Crí­ti­cas. Em en­tre­vis­ta ao Es­ta­do em maio, Aras de­fen­deu uma “dis­rup­tu­ra” no Mi­nis­té­rio Pú­bli­co e dis­se que o pro­cu­ra­dor-ge­ral não po­de ser per­so­na­lis­ta, “que se pro­mo­ve to­dos os di­as co­mo se a ins­ti­tui­ção ti­ves­se de dar pão e cir­co pa­ra o po­vo, pa­ra a mí­dia, por­que es­sa ins­ti­tui­ção de­ve sub­mis­são à Cons­ti­tui­ção e às leis do País”. Na ava­li­a­ção de­le, em al­guns ca­sos as de­la­ções pre­mi­a­das – um dos pi­la­res da La­va Ja­to – fo­ram usa­das pa­ra atin­gir ad­ver­sá­ri­os com “fins es­pú­ri­os”.

“O agen­te pú­bli­co não de­ve agir com a que­bra da im­pes­so­a­li­da­de. Não pre­ci­sa­mos cri­mi­na­li­zar a po­lí­ti­ca, não pre­ci­sa­mos des­truir o le­ga­do em­pre­sa­ri­al do bra­si­lei­ro. Pre­ci­sa­mos preservar os va­lo­res bra­si­lei­ros”, dis­se Aras, em en­tre­vis­ta à TV Ban­dei­ran­tes, em maio.

Tra­di­ci­o­nal­men­te, a es­co­lha do pro­cu­ra­dor-ge­ral é dis­cu­ti­da com o mi­nis­tro da Jus­ti­ça, mas Aras não pro­cu­rou Mo­ro. Ba­teu em ou­tras por­tas, co­mo a do se­na­dor Flá­vio Bol­so­na­ro (PSL-RJ), que o ava­li­zou. O mi­nis­tro, por sua vez, co­men­tou a in­di­ca­ção no Twit­ter de for­ma pro­to­co­lar, dei­xan­do cla­ro que a de­ci­são foi do pre­si­den­te.

O com­par­ti­lha­men­to de da­dos da Re­cei­ta, do Co­af e do Ban­co Cen­tral com o MP sem pré­via au­to­ri­za­ção ju­di­ci­al se­rá uma das prin­ci­pais ques­tões que o no­vo pro­cu­ra­dor te­rá de en­fren­tar. A me­di­da bar­rou in­ves­ti­ga­ção con­tra Flá­vio.

Em no­ta, a ANPR dis­se que a es­co­lha de Aras re­pre­sen­ta “um re­tro­ces­so ins­ti­tu­ci­o­nal e de­mo­crá­ti­co” e con­vo­cou os pro­cu­ra­do­res pa­ra um pro­tes­to.

DIDA SAM­PAIO/ESTADAO

Pa­lá­cio do Pla­nal­to. Jair Bol­so­na­ro e o vi­ce-pre­si­den­te Ha­mil­ton Mou­rão du­ran­te even­to

INFOGRÁFIC­O/ESTADÃO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.