Aras tem apoi­os em co­mis­são do Se­na­do

In­di­ca­do por Bolsonaro, sub­pro­cu­ra­dor avi­sa à pre­si­den­te da CCJ, Si­mo­ne Te­bet, que vai vi­si­tar to­dos os 81 se­na­do­res; pre­si­den­te vol­ta a de­fen­der es­co­lhi­do

O Estado de S. Paulo - - Primeira página - Da­ni­el We­ter­man Ca­mi­la Tur­tel­li / BRA­SÍ­LIA / COLABORARA­M BRENO PI­RES e JU­LIA LINDNER

De 24 in­te­gran­tes da Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça do Se­na­do con­sul­ta­dos pe­lo Es­ta­do, ape­nas dois de­cla­ra­ram que não pre­ten­dem dar aval à in­di­ca­ção de Au­gus­to Aras pa­ra a Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral da Re­pú­bli­ca. Seis de­cla­ra­ram apoio, 10 não qui­se­ram res­pon­der e seis não têm opi­nião. Se­na­do­res ve­em Aras co­mo con­trá­rio à cri­mi­na­li­za­ção da po­lí­ti­ca, o que po­de­ria fa­vo­re­cer sua apro­va­ção.

Se­na­do­res que vão ana­li­sar ini­ci­al­men­te a in­di­ca­ção de Au­gus­to Aras pa­ra a Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral da Re­pú­bli­ca evi­ta­ram on­tem im­por re­sis­tên­ci­as ao no­me es­co­lhi­do pe­lo pre­si­den­te Jair Bolsonaro. En­tre os ti­tu­la­res da Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça (CCJ), ape­nas dois de­cla­ra­ram que não pre­ten­dem dar aval à no­me­a­ção, en­quan­to seis se dis­se­ram fa­vo­rá­veis, se­gun­do le­van­ta­men­to do Estadão/Bro­ad­cast. Úni­ca re­pre­sen­tan­te do PSL, par­ti­do de Bolsonaro, na CCJ, a se­na­do­ra Juí­za Sel­ma (MT), de­cla­rou que vai vo­tar con­tra o es­co­lhi­do pa­ra su­ce­der a Ra­quel Dod­ge. Na opo­si­ção, o vi­ce-lí­der do PT, Ro­gé­rio Car­va­lho (SE), se dis­se a fa­vor.

A re­por­ta­gem ou­viu 24 dos 27 ti­tu­la­res da co­mis­são, res­pon­sá­vel por sa­ba­ti­nar o in­di­ca­do. Dez não qui­se­ram co­men­tar, seis afir­ma­ram ain­da não ter opi­nião e ape­nas três não res­pon­de­ram.

Ot­to Alencar (PSD-BA) e An­ge­lo Co­ro­nel (PSD-BA), dois par­la­men­ta­res que têm se po­si­ci­o­na­do con­tra o go­ver­no em uma sé­rie de vo­ta­ções no Se­na­do, elo­gi­a­ram a es­co­lha de Bolsonaro pa­ra che­fi­ar o prin­ci­pal ór­gão de in­ves­ti­ga­ção do País. “Ele não vai se do­brar a quem o in­di­cou, ele é um ho­mem do Di­rei­to e mui­to sé­rio”, afir­mou Alencar, lí­der do par­ti­do no Se­na­do. “A in­di­ca­ção de Au­gus­to Aras tal­vez se­ja o ato mais res­pon­sá­vel do pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca até en­tão”, dis­se Co­ro­nel.

Em re­ser­va­do, par­la­men­ta­res ava­li­a­ram que as crí­ti­cas do es­co­lhi­do de Bolsonaro a con­du­tas da La­va Ja­to im­pri­mi­ram ne­le um per­fil con­trá­rio à cri­mi­na­li­za­ção da po­lí­ti­ca, o que po­de fa­vo­re­cer sua apro­va­ção pe­los se­na­do­res. Pa­ra ser no­me­a­do, ele pre­ci­sa­rá do vo­to da mai­o­ria no ple­ná­rio da Ca­sa.

O lí­der do go­ver­no no Se­na­do, Fer­nan­do Be­zer­ra Co­e­lho (MDB-PE), afir­mou es­pe­rar que o in­di­ca­do te­nha o “apoio de to­dos os par­ti­dos, da di­rei­ta à es­quer­da, de­vi­do à sua tra­je­tó­ria”. “As crí­ti­cas que ele fez à La­va Ja­to fo­ram de­vi­do à ‘mi­di­a­ti­za­ção’. Mas ele é um ho­mem que de­fen­de a ban­dei­ra do pre­si­den­te con­tra a cor­rup­ção. Tem um per­fil ade­qua­do e equi­li­bra­do”, afir­mou o Be­zer­ra Co­e­lho.

Aras che­gou a cri­ti­car co­le­gas do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co. Em en­tre­vis­ta ao Es­ta­do, afir­mou que a ins­ti­tui­ção es­ta­va apa­re­lha­da e de­fen­deu uma “dis­rup­tu­ra” pa­ra a Pro­cu­ra­do­ria “re­to­mar os tri­lhos” da Cons­ti­tui­ção.

Pa­ra o lí­der do PT, Hum­ber­to Costa (PE), a opo­si­ção de­ve ou­vir Aras pa­ra ava­li­ar se con­cor­da com a no­me­a­ção. “O que que­re­mos é que o pro­cu­ra­dor co­lo­que o MP pa­ra ter uma atu­a­ção con­di­zen­te com a Cons­ti­tui­ção e aca­bar com es­se es­tre­lis­mo de al­guns ser­vi­do­res do MP e a per­se­gui­ção po­lí­ti­ca”, dis­se.

O no­me, po­rém, de­sa­gra­dou a se­na­do­res “la­va­ja­tis­tas”, co­mo a Juí­za Sel­ma – cha­ma­da de “Mo­ro de sai­as” du­ran­te a cam­pa­nha elei­to­ral – e Ales­san­dro Vi­ei­ra (Ci­da­da­nia-SE). “Não adi­an­ta o pre­si­den­te es­co­lher um PGR que te­nha po­si­ci­o­na­men­tos pa­re­ci­dos com os de­le se ca­da mem­bro do MPF tem o seu pró­prio po­si­ci­o­na­men­to e in­de­pen­dên­cia pa­ra tra­ba­lhar. Eu não te­ria fei­to es­sa es­co­lha”, afir­mou a se­na­do­ra, que cri­ti­cou a in­di­ca­ção fo­ra da lis­ta trí­pli­ce elei­ta pe­la ca­te­go­ria.

Aras vai co­me­çar a vi­si­tar se­na­do­res na pró­xi­ma se­ma­na em bus­ca de apoio. Ele avi­sou à pre­si­den­te da CCJ, Si­mo­ne Te­bet (MDB-MS), que pre­ten­de ir a to­dos os 81 ga­bi­ne­tes. O pre­si­den­te do Se­na­do, Da­vi Al­co­lum­bre (DEM-AP), po­rém, dis­se que não pre­ten­de dar pri­o­ri­da­de à aná­li­se da in­di­ca­ção à PGR na Ca­sa, que ain­da dis­cu­te a re­for­ma da Pre­vi­dên­cia.

‘Chan­ce’. Um dia após ser al­ve­ja­do nas re­des so­ci­ais pe­la es­co­lha, que de­sa­gra­dou a boa par­te de seus apoi­a­do­res, Bolsonaro vol­tou on­tem a pe­dir “uma chan­ce” a Aras. “Re­co­nhe­ço as mi­nhas li­mi­ta­ções, a mi­nha fra­gi­li­da­de, a mi­nha in­com­pe­tên­cia em al­guns mo­men­tos. Mas vou con­ti­nu­ar me em­pe­nhan­do pa­ra fa­zer o me­lhor to­do dia”, dis­se o pre­si­den­te a pes­so­as que o es­pe­ra­vam on­tem na por­ta do Pa­lá­cio da Al­vo­ra­da.

Ques­ti­o­na­do se Aras vai com­ba­ter a cor­rup­ção, Bolsonaro res­pon­deu que um pro­cu­ra­dorge­ral da Re­pú­bli­ca “não po­de fo­car só na cor­rup­ção”. “É ques­tão am­bi­en­tal, di­rei­tos hu­ma­nos, mi­no­ri­as. Tem a ver in­di­re­ta­men­te com a eco­no­mia. Es­sa é a in­ten­ção.”

DIDA SAM­PAIO/ESTADAO -5/9/2019

Bra­sí­lia. Após in­di­ca­ção, sub­pro­cu­ra­dor Au­gus­to Aras pre­ten­de con­ver­sar com se­na­do­res

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.