‘TE­MOS GRAN­DES AM­BI­ÇÕES PA­RA O NU­BANK’

O Estado de S. Paulo - - Economia -

Ai­deia de in­ter­na­ci­o­na­li­zar o Nu­bank sem­pre es­te­ve no ra­dar do fun­da­dor Da­vid Ve­lez. Mas a es­treia no ex­te­ri­or ti­nha de ocor­rer no mo­men­to cer­to, de­pois que a ope­ra­ção bra­si­lei­ra es­ti­ves­se mais só­li­da, ge­ran­do cai­xa e com uma cur­va de cres­ci­men­to for­te, ex­pli­ca o em­pre­en­de­dor, que anun­ci­ou em maio des­te ano seu pro­ces­so de ex­pan­são pa­ra fo­ra do País.

O país es­co­lhi­do por Ve­lez foi o México, com o lan­ça­men­to de um car­tão de cré­di­to in­ter­na­ci­o­nal sem anui­da­de. A op­ção se de­ve ao ta­ma­nho do mer­ca­do, que po­de ter po­ten­ci­al mai­or do que o do Bra­sil. “A pe­ne­tra­ção

de car­tão de cré­di­to no mer­ca­do me­xi­ca­no é de 10%, an­te 40% do bra­si­lei­ro. A des­ban­ca­ri­za­ção é de 70% lá e, aqui, de 40%. Ou se­ja, há um gran­de es­pa­ço pa­ra tra­ba­lhar.”

A pró­xi­ma ater­ris­sa­gem do Nu­bank de­ve ser na Ar­gen­ti­na, on­de o ban­co já abriu um es­cri­tó­rio. O iní­cio das ope­ra­ções, se­gun­do Ve­lez, de­ve ser no pri­mei­ro se­mes­tre de 2020. “Po­de­ría­mos es­co­lher fi­car só no Bra­sil, on­de ain­da há mui­to mer­ca­do a ser ex­plo­ra­do. Mas te­mos gran­des am­bi­ções”, diz o fun­da­dor do Nu­bank.

A ex­pan­são in­ter­na­ci­o­nal, no en­tan­to, de­ve ser gra­da­ti­va, sem pres­sa. Ele afir­ma que a es­tra­té­gia ado­ta­da no México se­rá pa­re­ci­da com a do Bra­sil, vol­ta­da prin­ci­pal­men­te aos con­su­mi­do­res mil­len­ni­als e de­pois na po­pu­la­ção sem aces­so aos ban­cos tra­di­ci­o­nais.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.