Brasil só tem 1 chan­ce de ir a Tó­quio

Se­le­ção é eli­mi­na­da do Mun­di­al ao per­der pa­ra os Es­ta­dos Uni­dos e ago­ra te­rá de con­quis­tar va­ga nos Jo­gos no Pré-Olím­pi­co

O Estado de S. Paulo - - Esportes - SHEMZHEN, Chi­na

A se­le­ção bra­si­lei­ra mas­cu­li­na de bas­que­te lu­tou o quan­to pô­de e en­ca­rou os Es­ta­dos Uni­dos de igual pa­ra igual até a me­ta­de do ter­cei­ro pe­río­do, mas não re­sis­tiu à for­ça dos nor­te-ame­ri­ca­nos, que on­tem ven­ce­ram por 89 a 73, na ci­da­de de Shenzhen, pe­la ro­da­da fi­nal da se­gun­da fa­se do Mun­di­al da Chi­na. O re­sul­ta­do eli­mi­nou o Brasil do tor­neio e aca­bou com as chan­ces de clas­si­fi­ca­ção di­re­ta aos Jo­gos de Tó­quio-2020.

De­pois de ven­cer as três par­ti­das pe­la pri­mei­ra fa­se – con­tra No­va Ze­lân­dia, Gré­cia e Mon­te­ne­gro –, a se­le­ção bra­si­lei­ra só pre­ci­sa­va ga­nhar uma na se­gun­da eta­pa do Mun­di­al pa­ra avan­çar às quar­tas de fi­nal. A mai­or chan­ce era no úl­ti­mo sá­ba­do con­tra a Re­pú­bli­ca Che­ca, mas o ti­me co­man­da­do pe­lo téc­ni­co cro­a­ta Alek­san­dar Pe­tro­vic foi fa­cil­men­te ba­ti­do por 93 a 71. On­tem, os gre­gos ain­da aju­da­ram, ao der­ro­tar os che­cos por 84 a 77, po­rém era ne­ces­sá­rio su­pe­rar os Es­ta­dos Uni­dos.

Com a der­ro­ta, o Brasil per­de a chan­ce tam­bém de fi­car com uma das du­as va­gas di­re­tas das Amé­ri­cas pa­ra os Jo­gos Olím­pi­cos de Tó­quio. Clas­si­fi­ca­dos às quar­tas de fi­nal, EUA e Argentina já se ga­ran­ti­ram.

Aos bra­si­lei­ros, que fi­ca­ram en­tre os 16 me­lho­res na Chi­na, res­ta ago­ra bus­car a clas­si­fi­ca­ção em um dos Pré-Olím­pi­cos mun­di­ais, em ju­nho do ano que vem. Se­rão 24 se­le­ções, di­vi­di­das em qua­tro gru­pos de seis – ape­nas o cam­peão de ca­da tor­neio ga­ran­te va­ga e fi­ca en­tre os 12 que vão ao Ja­pão.

“A gen­te lu­tou. To­dos os jo­gos. Con­se­gui­mos pas­sar em pri­mei­ro no gru­po. Três vi­tó­ri­as. Uma em ci­ma da Gré­cia, que nin­guém acre­di­ta­va. A gen­te te­ve um jo­go mui­to ruim con­tra a Re­pú­bli­ca Che­ca, que cus­tou ca­ro. A gen­te fez tu­do, do iní­cio ao fim, mas não foi su­fi­ci­en­te. Não é fá­cil ga­nhar de­les (Es­ta­dos Uni­dos). Eles não são o que são por aca­so. A gen­te tem que le­van­tar a ca­be­ça aqui e sa­ber que não fez ver­go­nha, ba­teu de fren­te com to­do mun­do”, dis­se o de­so­la­do An­der­son Va­re­jão, lo­go após a der­ro­ta.

Pe­lo Gru­po K, o Brasil ter­mi­nou a se­gun­da fa­se na quar­ta e úl­ti­ma co­lo­ca­ção. Por con­ta do sal­do de pon­tos, o ti­me fi­cou na 13.ª co­lo­ca­ção no Mun­di­al.

A par­ti­da po­de ter si­do a úl­ti­ma de al­guns jo­ga­do­res ex­pe­ri­en­tes em Co­pas do Mun­do de bas­que­te. São os ca­sos de An­der­son Va­re­jão e Mar­ce­li­nho Hu­er­tas, am­bos com 36 anos, Le­an­dri­nho, com 37, e Alex, com 39. An­tes, po­rém, to­dos de­vem se co­lo­car à dis­po­si­ção pa­ra o ano que vem, no Pré-Olím­pi­co.

No jo­go, a re­cla­ma­ção dos atle­tas con­tra a ar­bi­tra­gem foi gran­de. Ain­da no se­gun­do quar­to, Pe­tro­vic le­vou du­as fal­tas téc­ni­cas e foi ex­cluí­do da par­ti­da, in­va­din­do a qua­dra pa­ra re­cla­mar. Le­an­dri­nho, no úl­ti­mo quar­to, já com o jo­go de­fi­ni­do, fez o mes­mo pa­ra pe­dir du­as fal­tas que não fo­ram da­das.

Va­re­jão ter­mi­nou com 14 pon­tos, se­te re­bo­tes e três as­sis­tên­ci­as. Vi­tor Be­ni­te, em seu me­lhor jo­go, ano­tou 21 pon­tos, sen­do o ces­ti­nha da par­ti­da, e Le­an­dri­nho fez 14. Nos Es­ta­dos Uni­dos, Kem­ba Wal­ker mar­cou 16, co­mo My­les Tur­ner, com oi­to re­bo­tes. Har­ri­son Bar­nes ano­tou ou­tros 10 pon­tos.

NG HAN GUAN/AP

Despedida. Va­re­jão (en­tre Whi­te e Jay­len Brown) lu­tou mui­to, co­mo to­do o ti­me bra­si­lei­ro, mas sem su­ces­so

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.