As­sem­bleia de São Pau­lo apro­va ex­tin­ção da Der­sa

Es­ta­tal res­pon­sá­vel por obras viá­ri­as no Es­ta­do é fo­co de in­ves­ti­ga­ções so­bre cor­rup­ção em go­ver­nos tu­ca­nos

O Estado de S. Paulo - - Política - Tu­lio Kru­se

A As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va de São Pau­lo (Alesp) apro­vou on­tem a ex­tin­ção da em­pre­sa De­sen­vol­vi­men­to Ro­do­viá­rio S/A, a Der­sa. Se­gun­do o tex­to apro­va­do pe­los de­pu­ta­dos es­ta­du­ais, o governo de João Do­ria fi­ca au­to­ri­za­do a re­a­li­zar a dis­so­lu­ção, a li­qui­da­ção e a ex­tin­ção da em­pre­sa, que é res­pon­sá­vel por de­sen­vol­ver pro­je­tos de ro­do­vi­as e ou­tras in­fra­es­tru­tu­ras em trans­por­te.

A pro­pos­ta de ex­tin­ção – apro­va­da por 64 vo­tos a 15, com du­as abs­ten­ções – foi apre­sen­ta­da após a em­pre­sa se tor­nar fo­co de de­nún­ci­as de cor­rup­ção nos go­ver­nos tu­ca­nos de São Pau­lo.

Na jus­ti­fi­ca­ti­va pa­ra o pro­je­to de lei, o governo Do­ria ar­gu­men­ta que a em­pre­sa per­deu par­te das su­as atri­bui­ções, que se­ri­am ab­sor­vi­das pe­la pró­pria ad­mi­nis­tra­ção e pe­la ter­cei­ri­za­ção de ser­vi­ços, e cau­sa pre­juí­zo. “A Com­pa­nhia não mais re­a­li­za ope­ra­ções di­re­tas de ro­do­vi­as, que têm si­do con­ce­di­das à ini­ci­a­ti­va pri­va­da de acor­do com os mé­to­dos de ges­tão pú­bli­ca mais mo­der­nos”, diz o do­cu­men­to en­vi­a­do à Alesp.

A es­ta­tal acu­mu­la pre­juí­zo de R$ 405,4 mi­lhões – no ano pas­sa­do ob­te­ve lu­cro de R$ 29,3 mi­lhões, re­sul­ta­do da ali­e­na­ção de imó­veis, se­gun­do ofí­cio en­vi­a­do por Do­ria à As­sem­bleia.

O governo diz que as ati­vi­da­des de or­çar, con­tra­tar e vis­to­ri­ar obras de in­fra­es­tru­tu­ra, ho­je re­a­li­za­das pe­la em­pre­sa, de­vem ser as­su­mi­das pe­la ad­mi­nis­tra­ção di­re­ta, “sem pre­juí­zo à con­ti­nui­da­de do ser­vi­ço pú­bli­co”.

Ape­nas de­pu­ta­dos da opo­si­ção se ma­ni­fes­ta­ram na ses­são que dis­cu­tiu a ex­tin­ção da es­ta­tal. Eles dis­cur­sa­ram con­tra o fim da em­pre­sa. “(O pro­je­to)

não diz em ne­nhum mo­men­to ain­da o que vai acon­te­cer com o patrimônio. A Der­sa tem um patrimônio de cer­ca de R$ 2 bi­lhões”, afir­mou o de­pu­ta­do Te­o­ni­lio Bar­ba, lí­der da ban­ca­da do PT na Alesp. “É um che­que em bran­co na mão do go­ver­na­dor.”

A Der­sa com­ple­tou 50 anos de exis­tên­cia em mar­ço – ela foi cri­a­da em 1969 pa­ra a cons­tru­ção da Ro­do­via dos Imi­gran­tes e, des­de en­tão, já exe­cu­tou 16 gran­des obras, co­mo as ro­do­vi­as Ayr­ton Sen­na e Ban­dei­ran­tes.

JOSE AN­TO­NIO TEI­XEI­RA/ALESP

Plenário. De­pu­ta­dos apro­va­ram pro­pos­ta com 64 vo­tos a fa­vor, 15 con­tra e 2 abs­ten­ções

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.