Justiça man­da go­ver­na­dor de SP de­vol­ver apos­ti­las

Governo, que viu apo­lo­gia so­bre iden­ti­da­de de gê­ne­ro, afir­ma que ma­te­ri­al não traz ‘fun­da­men­ta­ção ci­en­tí­fi­ca’; pro­fes­so­res mo­ve­ram ação

O Estado de S. Paulo - - Primeira página -

A Justiça do Es­ta­do de São Pau­lo con­ce­deu li­mi­nar anu­lan­do o ato do go­ver­na­dor João Do­ria (PSDB) que re­co­lheu apos­ti­las da rede pú­bli­ca es­ta­du­al. Se­gun­do a de­ci­são, o governo tem 48 ho­ras pa­ra de­vol­ver as apos­ti­las. Na oca­sião do re­co­lhi­men­to, o go­ver­na­dor con­si­de­rou que o ma­te­ri­al di­dá­ti­co, des­ti­na­do aos alu­nos do 8.º ano do en­si­no fun­da­men­tal, fa­zia apo­lo­gia ao que cha­ma de ide­o­lo­gia de gê­ne­ro.

“Di­an­te do ex­pos­to, de­fi­ro a me­di­da li­mi­nar re­que­ri­da pa­ra de­ter­mi­nar a sus­pen­são do re­co­lhi­men­to das apos­ti­las do pro­gra­ma SP Faz Es­co­la des­ti­na­das aos alu­nos do 8.º ano do en­si­no fun­da­men­tal da rede pú­bli­ca es­ta­du­al, ma­te­ri­al re­la­ti­vo ao ter­cei­ro bi­mes­tre do ano le­ti­vo de 2019”, es­cre­veu a juí­za Pau­la Fer­nan­des Sou­za Vas­con­ce­los Na­var­ro. A Se­cre­ta­ria de Edu­ca­ção de São Pau­lo in­for­mou, em no­ta, não ter si­do no­ti­fi­ca­da so­bre a de­ci­são e afir­mou que a abor­da­gem da apos­ti­la é equi­vo­ca­da “por não apre­sen­tar fun­da­men­ta­ção ci­en­tí­fi­ca”.

O ma­te­ri­al traz tex­to cha­ma­do “Se­xo bi­o­ló­gi­co, iden­ti­da­de de gê­ne­ro e ori­en­ta­ção se­xu­al”. Ele abor­da a di­ver­si­da­de se­xu­al e ex­pli­ca ter­mos co­mo “trans­gê­ne­ro”, “ho­mos­se­xu­al” e “bis­se­xu­al”. No ma­te­ri­al, há o se­guin­te tre­cho: “Po­de­mos di­zer que nin­guém ‘nas­ce ho­mem ou mu­lher’, mas que nos tor­na­mos o que so­mos ao lon­go da vi­da, em ra­zão da cons­tan­te in­te­ra­ção com o meio so­ci­al”.

A juí­za de­ter­mi­nou que as apos­ti­las já re­co­lhi­das se­jam de­vol­vi­das aos es­tu­dan­tes, no pra­zo de 48 ho­ras, “de mo­do que pos­sam ser uti­li­za­das pe­los pro­fes­so­res que de­las ne­ces­si­ta­rem, sob pe­na de mul­ta a ser fi­xa­da em ca­so de des­cum­pri­men­to da or­dem”.

Uni­ver­si­da­des. A ação con­tra o re­co­lhi­men­to é de um gru­po de pro­fes­so­res de uni­ver­si­da­des pú­bli­cas pau­lis­tas. Os pro­fis­si­o­nais são das Uni­ver­si­da­des de São Pau­lo (USP), Es­ta­du­al de Cam­pi­nas (Uni­camp), Fe­de­ral do ABC (UFABC), Fe­de­ral de São Pau­lo (Uni­fesp), Fe­de­ral de São Car­los (UFSCar) e do Ins­ti­tu­to Fe­de­ral de São Pau­lo (IFSP). Eles afir­mam que a re­ti­ra­da da apos­ti­la foi ato de “censura” e ar­gu­men­tam que o ma­te­ri­al apre­sen­ta di­fe­ren­tes for­mas de ex­pres­são da se­xu­a­li­da­de hu­ma­na.

Na se­ma­na pas­sa­da, Do­ria es­cre­veu em seu per­fil no Twitter que o governo ha­via si­do aler­ta­do so­bre “um er­ro ina­cei­tá­vel” no ma­te­ri­al dis­tri­buí­do e pe­diu apu­ra­ção so­bre os res­pon­sá­veis pe­la apos­ti­la. “Não con­cor­da­mos nem acei­ta­mos apo­lo­gia à ide­o­lo­gia de gê­ne­ro”, de­cla­rou o go­ver­na­dor.

PO­LÍ­CIA FE­DE­RAL

Pa­rá. Qu­ei­ma de má­qui­nas usa­das pa­ra co­me­ter cri­mes am­bi­en­tais ocor­re qu­an­do a apre­en­são dos equi­pa­men­tos é in­viá­vel

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.