CPMF al­ter­na­ti­va

O Estado de S. Paulo - - Espaço aberto -

Es­tou de acor­do com a co­bran­ça da CPMF des­de que in­ci­da exclusivam­ente so­bre ca­pi­tais es­pe­cu­la­ti­vos, que na­da pro­du­zem pa­ra o País. Creio que o mer­ca­do não se im­por­ta­rá, pois os ga­nhos são as­tronô­mi­cos. In­do aos nú­me­ros, a mé­dia diá­ria de ne­go­ci­a­ção na bol­sa de va­lo­res é de R$ 15 bi­lhões. Anu­a­li­zan­do, che­ga­mos a R$ 3,8 tri­lhões. Apli­can­do uma pe­que­na alí­quo­ta de 3% o governo po­de ar­re­ca­dar R$ 100 bi­lhões por ano. Pen­so que es­sa se­ria uma boa al­ter­na­ti­va. A po­pu­la­ção e quem pro­duz nes­te país fi­ca­ri­am ali­vi­a­dos. Fi­ca a su­ges­tão.

PAU­LO HEN­RI­QUE C. DE OLI­VEI­RA ph.coim­bra­o­li­vei­[email protected]

Rio de Janeiro

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.