RE­FOR­MA TRI­BU­TÁ­RIA

O Estado de S. Paulo - - Espaço aberto - HU­GO JO­SE POLICASTRO hj­po­li­cas­[email protected]­ra.com.br São Car­los

Pre­ci­sa de­se­nhar?

No­va­men­te vem o go­ver­no fa­lar em aumento de im­pos­tos, des­ta vez na re­e­di­ção da CPMF, de 0,40% pa­ra de­pó­si­tos e sa­ques. Já fi­cou de­ma­si­a­do can­sa­ti­va es­sa con­ver­sa! Qual foi o que­si­to que es­te go­ver­no não en­ten­deu? Que o “prin­ci­pal” pro­ble­ma econô­mi­co e fi­nan­cei­ro do País, que im­pe­de o seu cres­ci­men­to, é jus­ta­men­te o cus­to dos im­pos­tos em­bu­ti­dos nos pre­ços dos

Ex­cres­cên­cia

É de la­men­tar ter­mos pes­so­as ti­das co­mo in­te­li­gen­tes e sá­bi­as usan­do ar­gu­men­tos tão im­pró­pri­os e va­zi­os pa­ra de­fen­der su­as idei­as ou pro­po­si­ções. Pa­ra jus­ti­fi­car a vol­ta do odi­o­so “im­pos­to do che­que” o mi­nis­tro Pau­lo Guedes dis­se que Net­flix e se­me­lhan­tes vão pa­gá-lo. Ora, se tais em­pre­sas não pa­gam os tri­bu­tos que to­dos nós pa­ga­mos, cri­em-se im­pos­tos pa­ra elas, não pa­ra nós. A CPMF é de

uma ex­cres­cên­cia tal que, ao pa­gar ou­tros im­pos­tos, te­ría­mos de pa­gar tam­bém es­se. Pa­ra pa­gar um im­pos­to ser obri­ga­do a pa­gar ou­tro?! Só aqui mes­mo. Ade­mais, co­mo es­tão ino­van­do e a CPMF se­rá pa­ga tan­to por quem pa­ga co­mo por quem re­ce­be, per­gun­to: no pa­ga­men­to do im­pos­to, a en­ti­da­de pú­bli­ca que o re­ce­be (União, Es­ta­dos, municípios) tam­bém vai pa­gá-lo? De há mui­to, no Bra­sil, quan­do se quer cri­ar ou au­men­tar im­pos­tos, fi­ca um jo­go de men­ti­ras, com um ou ou­tro po­lí­ti­co se di­zen­do con­tra. Co­mo tal­vez se­ja com­bi­na­do en­tre eles, no fi­nal o no­vo im­pos­to ou aumento de um já exis­ten­te aca­ba vin­do mes­mo. Ain­da que “por es­tri­ta mar­gem de apro­va­ção”. Por is­so, mes­mo com to­dos os ma­le­fí­ci­os que lhe são cor­re­la­tos, po­de­mos es­pe­rar que es­sa “no­va” CPMF vi­rá, ain­da que Bol­so­na­ro e Rodrigo Maia se di­gam con­tra.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.