4. Ga­bri­el­li Fle­ming, 28 Ca­mi­se­ta, tênis e ta­ça na mão

O Estado de S. Paulo - - Paladar -

Ga­bri­el­li Fle­ming en­trou no sa­lão pe­la pri­mei­ra vez “pa­ra aju­dar no fim de se­ma­na”, e aca­bou ab­du­zi­da. Foi es­tu­dar, vi­rou som­me­liè­re for­ma­da pe­la Wset, e dei­xou o pos­to de con­sul­to­ra de in­ves­ti­men­tos nu­ma se­gu­ra­do­ra. Já deu ex­pe­di­en­te na Os­te­ria del Pet­ti­ros­so e na Hos­pe­da­ria, na Mo­o­ca, on­de vi­rou ge­ren­te, che­fe de sa­la e as­si­nou sua pri­mei­ra car­ta de vi­nhos de pe­que­nos pro­du­to­res bra­si­lei­ros. Ho­je, dá as car­tas (in­cluin­do a de vi­nhos na­tu­rais) no sa­lão do Ce­pa, no Ta­tu­a­pé, on­de tam­bém é só­cia ao la­do com­pa­nhei­ro Lu­cas Dan­te, chef do res­tau­ran­te. “Tra­ta­mos co­zi­nha e sa­lão co­mo iguais, não tem es­sa de ser um mais im­por­tan­te que o ou­tro, o tra­ba­lho é com­ple­men­tar pa­ra ga­ran­tir a ex­pe­ri­ên­cia do cli­en­te”, afir­ma. Ga­bi apos­ta num es­ti­lo de ser­vi­ço ao mes­mo tem­po in­for­mal e aco­lhe­dor e gos­ta de cha­mar o cli­en­te pe­lo no­me. A des­con­tra­ção se es­ten­de ao ser­vi­ço de vi­nhos, que bus­ca des­mis­ti­fi­car. De tênis, ca­mi­se­ta, ter­ni­nho e com uma lin­gua­gem sem fi­ru­las, con­se­gue “em­pla­car gar­ra­fas em 90% das me­sas no fim de se­ma­na”, diz.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.