Juiz ale­gou ‘cau­te­la’ no ca­so Da­vid Mi­ran­da

Ma­gis­tra­do afir­ma em des­pa­cho que me­di­da po­de pro­du­zir ‘im­pac­to ne­ga­ti­vo na ima­gem’ de de­pu­ta­do do PSOL

O Estado de S. Paulo - - Política - Caio Sar­to­ri / RIO

Ao ne­gar a que­bra dos si­gi­los ban­cá­rio e fis­cal do de­pu­ta­do fe­de­ral Da­vid Mi­ran­da (PSOLRJ), o juiz au­xi­li­ar Mar­ce­lo Martins Eva­ris­to da Sil­va, da 16.ª Va­ra de Fa­zen­da Pú­bli­ca do Rio, es­cre­veu que a me­di­da só de­ve ser ado­ta­da em “cir­cuns­tân­ci­as ex­cep­ci­o­nais”, já que po­de pro­du­zir im­pac­to ne­ga­ti­vo na ima­gem do in­ves­ti­ga­do. Ele de­ter­mi­nou que Mi­ran­da e seus qua­tro as­ses­so­res que en­tra­ram no ra­dar do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co do Rio após re­la­tó­rio do Co­af se­jam ou­vi­dos an­tes da ado­ção de qual­quer ini­ci­a­ti­va que vi­o­le o si­gi­lo.

Dois di­as após o si­te The In­ter­cept Bra­zil, co­man­da­do pe­lo ma­ri­do do de­pu­ta­do, Glenn Gre­enwald, co­me­çar a pu­bli­car re­por­ta­gens com con­ver­sas en­tre pro­cu­ra­do­res do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral, o MP do Rio re­ce­beu um do­cu­men­to do Con­se­lho de Con­tro­le de Ati­vi­da­de Fi­nan­cei­ras (Co­af). O re­la­tó­rio o iden­ti­fi­ca­va mo­vi­men­ta­ção de R$ 2,5 mi­lhões na con­ta do par­la­men­tar no pe­río­do de um ano. Mi­ran­da e Gre­enwald ale­gam “re­ta­li­a­ção”.

O juiz tam­bém ci­tou ju­ris­pru­dên­cia do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) pa­ra ne­gar a que­bra do si­gi­lo no atu­al es­tá­gio da investigaç­ão. “A ‘cau­te­la’ e a ‘pru­dên­cia’ re­co­men­dam a ins­tau­ra­ção de um con­tra­di­tó­rio pre­li­mi­nar”, es­cre­veu, an­tes de ci­tar os mo­ti­vos mais con­cre­tos pa­ra não au­to­ri­zar a que­bra.

En­tre es­ses mo­ti­vos, ale­gou que o even­tu­al con­vi­te fei­to a Mi­ran­da e seus as­ses­so­res pa­ra pres­ta­rem de­poi­men­to não afe­ta­rá a investigaç­ão, já que as in­for­ma­ções apu­ra­das se re­fe­rem a fa­tos ocor­ri­dos no pas­sa­do e que es­tão nas mãos de ins­ti­tui­ções fi­nan­cei­ras e da Re­cei­ta Fe­de­ral, “res­guar­da­das, por­tan­to, de quais­quer ini­ci­a­ti­vas dos in­te­res­sa­dos no sen­ti­do de sua inu­ti­li­za­ção ou dis­tor­ção en­quan­to do­cu­men­tos do­ta­dos de for­ça pro­ban­te.”

Ou­tro ques­ti­o­na­men­to fei­to pe­lo juiz diz res­pei­to à de­ci­são do mi­nis­tro Di­as Tof­fo­li, pre­si­den­te do STF, que sus­pen­deu, a pe­di­do do se­na­dor Flávio Bol­so­na­ro (PSL-RJ), in­ves­ti­ga­ções que te­nham usa­do da­dos de ór­gãos co­mo o Co­af sem au­to­ri­za­ção ju­di­ci­al pré­via. No pe­di­do da que­bra de si­gi­lo de Mi­ran­da, o MP ale­gou que a de­ci­são não va­le­ria pa­ra ca­sos de im­pro­bi­da­de ad­mi­nis­tra­ti­va, que cor­rem na es­fe­ra cí­vel. O juiz re­fu­tou o ar­gu­men­to: se­ria “in­con­ce­bí­vel”, afir­mou, im­pe­dir o uso dos da­dos pa­ra fins cri­mi­nais e os au­to­ri­zar li­vre­men­te em ações de im­pro­bi­da­de.

Em no­ta, Mi­ran­da dis­se que vê “re­ta­li­a­ção” do MP por cau­sa das re­por­ta­gens pu­bli­ca­das pe­lo si­te de seu ma­ri­do. Afir­mou ain­da que seus ad­vo­ga­dos es­tão pre­pa­ran­do os es­cla­re­ci­men­tos so­li­ci­ta­dos pe­lo juiz a fim de com­pro­var que os va­lo­res mo­vi­men­ta­dos por sua con­ta não são “atí­pi­cos”, co­mo clas­si­fi­ca o Co­af.

DIDA SAM­PAIO/ESTADAO -17/6/2019

De­pu­ta­do. Pa­ra Mi­ran­da, va­lor re­gis­tra­do não é ‘atí­pi­co’

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.