Jus­ti­ça do Tra­ba­lho te­rá R$ 1 bi­lhão a me­nos em 2020

Ór­gão, que pre­vê gas­tar 88,3% do Or­ça­men­to com fo­lha pa­ga­men­to no pró­xi­mo ano, diz que re­du­ção vai com­pro­me­ter fun­ci­o­na­men­to

O Estado de S. Paulo - - Economia - Idi­a­na To­ma­zel­li Adri­a­na Fer­nan­des / BRA­SÍ­LIA

Di­an­te do fim da regra que per­mi­te à União com­pen­sar even­tu­ais des­res­pei­tos ao te­to de gas­tos por outros Po­de­res, a Jus­ti­ça do Tra­ba­lho é uma das áre­as que es­tão em mai­or aper­to. O li­mi­te de des­pe­sas do ór­gão te­rá uma re­du­ção de mais de R$ 1 bi­lhão (5,4%) em re­la­ção a 2019. Pa­ra se ade­quar, a Jus­ti­ça do Tra­ba­lho cor­tou o pro­gra­ma e o va­lor da bol­sa de es­tá­gio e dis­pen­sou fun­ci­o­ná­ri­os ter­cei­ri­za­dos que tra­ba­lha­vam na limpeza e vigilância. O Or­ça­men­to pa­ra o ano que vem pre­vê 88,38% dos gas­tos pa­ra fo­lha de pa­ga­men­to.

Ou­tras me­di­das fo­ram a ade­qua­ção do ho­rá­rio de fun­ci­o­na­men­to dos pré­di­os pa­ra pou­par luz e água, res­tri­ção à com­pra de pas­sa­gens aéreas, re­du­ção de ho­ras ex­tras, proibição de tra­ba­lho aos sábados, do­min­gos e fe­ri­a­dos e pre­fe­rên­cia na con­tra­ta­ção de pa­les­tran­tes que não de­man­dem gas­tos com des­lo­ca­men­to. Mes­mo as­sim, o ór­gão diz que en­fren­ta­rá di­fi­cul­da­des. “A re­du­ção or­ça­men­tá­ria pre­vis­ta pa­ra 2020 com­pro­me­te o fun­ci­o­na­men­to da Jus­ti­ça do Tra­ba­lho, es­pe­ci­al­men­te as ati­vi­da­des es­sen­ci­ais à ju­ris­di­ção”, afir­mou em no­ta.

De­fen­so­ria. Já a De­fen­so­ria Pú­bli­ca da União te­rá uma que­da de 4,9% no seu li­mi­te de des­pe­sas. Em­bo­ra te­nha mu­da­do de en­de­re­ço, cor­tan­do o va­lor do alu­guel men­sal de R$ 1,18 mi­lhão pa­ra R$ 695 mil, o ór­gão in­for­mou que o en­co­lhi­men­to do te­to vai in­vi­a­bi­li­zar a con­ti­nui­da­de do pla­no de in­te­ri­o­ri­za­ção da De­fen­so­ria.

A Jus­ti­ça Fe­de­ral per­deu um es­pa­ço pa­ra gas­tos de R$ 300 mi­lhões em 2020 e também antevê si­tu­a­ção de aper­to. “To­dos os es­for­ços es­tão sen­do en­se­ja­dos, com re­vi­são de pri­o­ri­da­des e re­du­ção de cus­tos, pa­ra que es­sas di­fi­cul­da­des se­jam mi­ni­mi­za­das”, afir­ma.

Fle­xi­bi­li­da­de. Ca­so al­guns ór­gãos fi­quem sob ris­co de des­cum­prir o te­to, outros do mes­mo Po­der te­ri­am a op­ção de ce­der uma par­te do seu li­mi­te pa­ra evi­tar as san­ções. Se as jus­ti­ças do Tra­ba­lho ou Fe­de­ral es­tou­ra­rem o te­to, por exem­plo, o Su­pre­mo Tribunal Fe­de­ral (STF) po­de com­pen­sar o ex­ces­so. Es­sa op­ção po­de ser de in­te­res­se dos ór­gãos, porque há hoje uma dúvida ju­rí­di­ca so­bre se to­das as áre­as de um mes­mo po­der devem so­frer san­ções quan­do ape­nas uma de­las des­cum­pre o li­mi­te de des­pe­sas.

PILLAR PE­DREI­RA/AGÊNCIA SE­NA­DO - 22/11/2017

Se­de. De­fen­so­ria Pú­bli­ca da União mu­dou de en­de­re­ço pa­ra cor­tar em qua­se 50% o va­lor do alu­guel

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.