Acor­dos têm de ser cum­pri­dos

O Estado de S. Paulo - - Notas E Informaçõe­s -

Há dois anos, no exer­cí­cio in­te­ri­no da Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca – o en­tão pre­si­den­te Mi­chel Te­mer es­ta­va em mis­são ofi­ci­al na Chi­na –, o pre­si­den­te da Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos, Ro­dri­go Maia (DEM-RJ), cho­rou ao as­si­nar o acor­do de re­cu­pe­ra­ção fis­cal ce­le­bra­do en­tre a União e o Rio de Ja­nei­ro. Pa­re­ceu o cho­ro sin­ce­ro de al­guém que as­sis­tia à con­cre­ti­za­ção de um ár­duo tra­ba­lho, ao qu­al ha­via se de­di­ca­do com no­tá­vel afin­co. A de­ba­cle econô­mi­ca do Es­ta­do im­pu­nha se­ve­ras con­sequên­ci­as à po­pu­la­ção e era com­pre­en­sí­vel o alí­vio pe­la as­si­na­tu­ra da­que­le acor­do.

Se hou­ve mui­tos estudos e ne­go­ci­a­ções até o mo­men­to da in­clu­são do Rio de Ja­nei­ro no Re­gi­me de Re­cu­pe­ra­ção Fis­cal (RRF), o que en­vol­veu o tra­ba­lho de téc­ni­cos, ser­vi­do­res e agen­tes po­lí­ti­cos dos mais va­ri­a­dos es­ca­lões, a bem da ver­da­de não se po­de di­zer que hou­ve a mes­ma dis­ci­pli­na e em­pe­nho por par­te do go­ver­no do Es­ta­do pa­ra hon­rar os com­pro­mis­sos fir­ma­dos em 2017.

No iní­cio de se­tem­bro, o Con­se­lho de Su­per­vi­são do RRF no­ti­fi­cou o Pa­lá­cio Gu­a­na­ba­ra de que o Es­ta­do não es­tá cum­prin­do as su­as obri­ga­ções e tem até o dia 3 de ou­tu­bro pa­ra apre­sen­tar uma so­lu­ção. Ca­so con­trá­rio, o co­le­gi­a­do re­co­men­da­rá ao Mi­nis­té­rio da Eco­no­mia a ex­clu­são do Rio de Ja­nei­ro do RRF. Se a re­co­men­da­ção

for aca­ta­da, o Es­ta­do te­rá de pa­gar em se­gui­da sua dí­vi­da de R$ 32,5 bi­lhões com a União.

O RRF, apro­va­do pe­la Lei Com­ple­men­tar (LC) 159/2017, é ge­ne­ro­so nas con­ces­sões aos en­tes in­te­res­sa­dos em ade­rir ao pla­no de re­cu­pe­ra­ção. Au­to­ri­za a sus­pen­são da dí­vi­da com o Te­sou­ro Na­ci­o­nal por até 36 me­ses e es­ta­be­le­ce con­di­ções de pa­ga­men­to fa­ci­li­ta­das.

No en­tan­to, à ge­ne­ro­si­da­de da União cor­res­pon­dem com­pro­mis­sos que pre­ci­sam ser acei­tos pe­lo de­ve­dor e, ob­vi­a­men­te, cum­pri­dos. En­tre eles, a es­tri­ta ob­ser­vân­cia às ve­da­ções pa­ra con­ces­são de re­a­jus­tes a ser­vi­do­res pú­bli­cos ci­vis e mi­li­ta­res, além da re­vi­são anu­al as­se­gu­ra­da pe­la Cons­ti­tui­ção, cri­a­ção de car­go, em­pre­go ou fun­ção que im­pli­que au­men­to de des­pe­sa, re­a­li­za­ção de con­cur­sos pú­bli­cos e cri­a­ção ou ma­jo­ra­ção de au­xí­li­os, van­ta­gens e bô­nus.

O Rio, se­gun­do o Con­se­lho de Su­per­vi­são do RRF, não con­se­guiu ex­pli­car uma re­es­tru­tu­ra­ção da car­rei­ra dos ser­vi­do­res da Uni­ver­si­da­de Es­ta­du­al do Rio de Ja­nei­ro (UERJ), que te­ria im­pli­ca­do au­men­to das des­pe­sas, o que é proi­bi­do pe­lo acor­do de re­cu­pe­ra­ção.

O Es­ta­do tam­bém não foi ca­paz de es­cla­re­cer uma ins­cri­ção, fei­ta en­tre 2017 e 2018, de R$ 19,3 bi­lhões nos cha­ma­dos res­tos a pa­gar, dí­vi­das que pas­sam de um ano pa­ra o ou­tro. O acor­do proí­be a prá­ti­ca. Além dis­so, o con­se­lho ale­ga di­fi­cul­da­des em re­ce­ber in­for­ma­ções so­bre a pri­va­ti­za­ção da Com­pa­nhia Es­ta­du­al de Águas e Es­go­tos (Ce­dae), uma das prin­ci­pais con­di­ções pa­ra a as­si­na­tu­ra do acor­do de re­cu­pe­ra­ção há dois anos.

“As in­for­ma­ções (so­bre a Ce­dae) são en­vi­a­das com cons­tan­tes atra­sos e qua­se sem­pre de for­ma par­ci­al”, diz a no­ti­fi­ca­ção emi­ti­da pe­lo Con­se­lho de Su­per­vi­são do RRF. O que se de­pre­en­de é que os mem­bros do co­le­gi­a­do se sen­tem lu­di­bri­a­dos.

A Se­cre­ta­ria da Fa­zen­da do Es­ta­do do Rio de Ja­nei­ro in­for­mou ao Es­ta­dão/Bro­ad­cast “es­tar ci­en­te das ob­ser­va­ções re­a­li­za­das pe­lo Con­se­lho” e ga­ran­tiu que “to­dos os ques­ti­o­na­men­tos se­rão res­pon­di­dos” no pra­zo es­ti­pu­la­do. É pre­ci­so mais do que is­so. É pre­ci­so que o acor­do se­ja res­pei­ta­do – só is­so.

De­ve­ria ser des­ne­ces­sá­rio di­zer, mas acor­dos dig­nos do no­me são cum­pri­dos por to­dos os seus sig­na­tá­ri­os. É es­se com­pro­mis­so que traz es­ta­bi­li­da­de pa­ra as re­la­ções en­tre ci­da­dãos, en­tre es­tes e o Es­ta­do e en­tre na­ções.

Ao des­cum­prir as obri­ga­ções as­su­mi­das por for­ça de seu in­gres­so no RRF, o Rio de Ja­nei­ro ex­põe sua po­pu­la­ção a ris­co mais uma vez – na me­di­da em que age pa­ra ace­le­rar a de­te­ri­o­ra­ção de su­as fi­nan­ças e, con­se­quen­te­men­te, a ofer­ta de ser­vi­ços pú­bli­cos – e zom­ba dos con­tri­buin­tes bra­si­lei­ros, que têm ban­ca­do a ir­res­pon­sa­bi­li­da­de fis­cal de su­ces­si­vos go­ver­nos flu­mi­nen­ses.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.