‘Dí­vi­da vi­rou uma bo­la de ne­ve; ti­ve de ven­der o ne­gó­cio’

O Estado de S. Paulo - - Economia - HELIANA FRA­ZÃO, ES­PE­CI­AL PA­RA O ES­TA­DO, SAL­VA­DOR

• Até qua­tro anos atrás, a bai­a­na Lu­ci­a­na San­tos San­ta­na, de 43 anos, ti­nha uma vi­da um pou­co mais es­tá­vel fi­nan­cei­ra­men­te. En­tão pro­pri­e­tá­ria de uma dis­tri­bui­do­ra de be­bi­das de pe­que­no por­te, no mu­ni­cí­pio de Lau­ro de Frei­tas, Re­gião Me­tro­po­li­ta­na de Sal­va­dor, ela “ia le­van­do a vi­da com tran­qui­li­da­de”. En­tre­tan­to, com o au­men­to da vi­o­lên­cia na re­gião, que pro­vo­cou rei­te­ra­dos as­sal­tos em seu es­ta­be­le­ci­men­to co­mer­ci­al, a ro­ti­na co­me­çou a mu­dar: “Per­di mui­to di­nhei­ro em es­pé­cie e em for­ma de mer­ca­do­ria rou­ba­da. Che­gou a um pon­to que pas­sou a in­vi­a­bi­li­zar o pa­ga­men­to dos for­ne­ce­do­res. En­tão, pas­sei e en­trar no che­que es­pe­ci­al, a to­mar em­prés­ti­mo a ju­ros al­tos. Vi­rou uma bo­la de ne­ve.” A al­ter­na­ti­va foi ven­der o de­pó­si­to. Com o di­nhei­ro, qui­tou as dí­vi­das e te­ve uma so­bre­vi­da fi­nan­cei­ra. Des­de en­tão, bus­ca co­lo­ca­ção fixa no mer­ca­do de tra­ba­lho. En­quan­to pro­cu­ra, fez um cur­so de ba­nho e to­sa e, ago­ra, ten­ta vi­ver aten­den­do cli­en­tes em do­mi­cí­lio: "Mas até nes­se cam­po de pets os cli­en­tes têm de­sa­pa­re­ci­do", diz. /

OBS.: CA­DA SUB-RE­GIÃO É IDENTIFICA­DA PE­LOS DOIS PRI­MEI­ROS NÚ­ME­ROS DO CEP DOS COR­REI­OS. UMA SUB-RE­GIÃO PO­DE ENGLOBAR BAIR­ROS DE GRAN­DES CI­DA­DES, CO­MO SÃO PAU­LO, OU DE­ZE­NAS DE MU­NI­CÍ­PI­OS ME­NO­RES, CO­MO OCOR­RE NO IN­TE­RI­OR DO PAÍS

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.