Softbank com­pra star­tup de ma­te­ri­al de cons­tru­ção.

Gru­po ja­po­nês li­de­ra rodada de US$ 110 mi­lhões na cu­ri­ti­ba­na Ma­dei­raMa­dei­ra, que ven­de ma­te­ri­ais e ser­vi­ços pa­ra cons­tru­ção

O Estado de S. Paulo - - Economia | Negócios - Gi­o­van­na Wolf

Es­pe­ci­a­li­za­da na venda de mó­veis e ma­te­ri­al de cons­tru­ção, a star­tup cu­ri­ti­ba­na Ma­dei­raMa­dei­ra é a mais no­va em­pre­sa bra­si­lei­ra a re­ce­ber um in­ves­ti­men­to do gru­po ja­po­nês SoftBank. Fun­da­da em 2009 co­mo um si­te de co­mér­cio ele­trô­ni­co, a em­pre­sa re­ce­be­rá um apor­te de US$ 110 mi­lhões, li­de­ra­do pe­los ja­po­ne­ses e com a par­ti­ci­pa­ção dos fun­dos ame­ri­ca­nos LightS­tre­et Ca­pi­tal e Fly­brid­ge Ca­pi­tal.

Um dos mai­o­res in­ves­ti­do­res do mun­do em star­tups de tec­no­lo­gia, com em­pre­sas co­mo Uber, Ali­ba­ba e WeWork em seu port­fó­lio, o SoftBank tem mo­vi­men­ta­do o mer­ca­do bra­si­lei­ro nos úl­ti­mos me­ses. Em mar­ço, anun­ci­ou a cri­a­ção de um fun­do de US$ 5 bi vol­ta­do pa­ra star­tups la­ti­nas.

Des­de en­tão, já apor­tou mais de US$ 1 bi­lhão em no­mes co­mo a co­lom­bi­a­na Rap­pi e as bra­si­lei­ras Ban­co In­ter, Cre­di­tas, Log­gi, Gym­pass e Quin­toAn­dar

Ban­co In­ter

On­tem, o SoftBank re­for­çou sua par­ti­ci­pa­ção no Ban­co In­ter, che­gan­do a 14,94% das ações e com di­rei­to a um as­sen­to no con­se­lho – as três úl­ti­mas se tor­na­ram uni­cór­ni­os (star­tups ava­li­a­das aci­ma de US$ 1 bi) com os in­ves­ti­men­tos dos ja­po­ne­ses. O in­ves­ti­men­to na Ma­dei­raMa­dei­ra cha­ma a aten­ção por ser fei­to em uma em­pre­sa pou­co co­nhe­ci­da, mas faz sen­ti­do pa­ra os es­pe­ci­a­lis­tas. “A Ma­dei­raMa­dei­ra não é só um e-com­mer­ce. Ela evo­luiu nos úl­ti­mos anos, tor­nan­do-se tam­bém uma em­pre­sa de tec­no­lo­gia e ges­tão pa­ra o se­tor de mó­veis e cons­tru­ção ci­vil”, ava­lia Fe­li­pe Ma­tos, au­tor do li­vro 10 Mil Star­tups.

Se­gun­do Pau­lo Pas­so­ni, só­cio de in­ves­ti­men­tos do fun­do SoftBank na Amé­ri­ca La­ti­na, o gru­po ja­po­nês po­de­rá apoi­ar a star­tup em áre­as co­mo lo­gís­ti­ca e ex­pe­ri­ên­cia do cli­en­te. “A Ma­dei­raMa­dei­ra es­tá em po­si­ção úni­ca pa­ra li­de­rar a trans­for­ma­ção di­gi­tal de uma in­dús­tria”, dis­se, em no­ta.

Pa­ra Ma­tos, a jo­ga­da do SoftBank foi ou­sa­da: “O in­ves­ti­men­to é uma apos­ta no re­a­que­ci­men­to da cons­tru­ção ci­vil no Bra­sil, que vem se re­cu­pe­ran­do de uma for­te cri­se”, diz.

Dis­cre­ta. Fun­da­da pe­los ir­mãos Mar­ce­lo e Da­ni­el Scan­di­an, jun­to com Rob­son Pri­va­do, a Ma­dei­raMa­dei­ra tem uma tra­je­tó­ria dis­cre­ta até aqui, mas com bons nú­me­ros: a em­pre­sa já le­van­tou US$ 38,8 mi­lhões em apor­tes, de fun­dos tra­di­ci­o­nais do ecos­sis­te­ma lo­cal, co­mo Kas­zek e Mo­nashe­es.

Ho­je, tem um ca­tá­lo­go de apro­xi­ma­da­men­te 1 mi­lhão de itens, en­tre mó­veis e ma­te­ri­ais de cons­tru­ção. Além de ven­der pro­du­tos, a Ma­dei­raMa­dei­ra tra­ba­lha com os fa­bri­can­tes e tam­bém ofe­re­ce so­lu­ções de ges­tão e lo­gís­ti­ca pa­ra os par­cei­ros, em um mo­de­lo de ne­gó­ci­os com di­ver­sas fon­tes de re­cei­ta.

Se­gun­do o pre­si­den­te exe­cu­ti­vo Da­ni­el Scan­di­an, os re­cur­sos re­ce­bi­dos no apor­te des­ta ter­ça-fei­ra se­rão uti­li­za­dos pa­ra tur­bi­nar áre­as co­mo lo­gís­ti­ca e ser­vi­ços fi­nan­cei­ros. “Li­da­mos com pro­du­tos gran­des e pe­sa­dos. Qu­e­re­mos de­sen­vol­ver es­sa ca­deia pa­ra ga­nhar ve­lo­ci­da­de e efi­ci­ên­cia”, diz.

Há mais por vir: além de in­ves­tir na área de lo­gís­ti­ca, a em­pre­sa pre­ten­de cri­ar tra­zer no­vos ser­vi­ços pa­ra a pla­ta­for­ma – há cer­ca de du­as se­ma­nas, por exem­plo, lan­çou um ser­vi­ço de cré­di­to ao con­su­mi­dor que bus­ca cons­truir ou re­for­mar. “Te­re­mos uma so­lu­ção com­ple­ta: no fu­tu­ro, qu­e­re­mos ofe­re­cer ser­vi­ços de mon­ta­gem e ins­ta­la­ção, bem co­mo se­gu­ros re­si­den­ci­ais”, diz Scan­di­an. O exe­cu­ti­vo tam­bém pre­ten­de re­for­çar a área de tec­no­lo­gia, on­de es­tão 200 de seus 650 fun­ci­o­ná­ri­os.

MA­DEI­RAMA­DEI­RA

Em ca­sa. Mar­ce­lo, Da­ni­el e Pri­va­do: ne­gó­cio de fa­mí­lia

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.