DIPLOMACIA

O Estado de S. Paulo - - Notas E Informaçõe­s -

Con­cur­so x fi­lé mig­non

Ti­ve a opor­tu­ni­da­de de ler as provas do Con­cur­so de Ad­mis­são à Car­rei­ra de Di­plo­ma­ta re­a­li­za­do em 8/9. Con­cur­so di­fi­cí­li­mo, com provas de Lín­gua Por­tu­gue­sa, Po­lí­ti­ca In­ter­na­ci­o­nal, Ge­o­gra­fia, Di­rei­to e Di­rei­to In­ter­na­ci­o­nal Público, Lín­gua In­gle­sa, História do Bra­sil, História Mundial, Economia. Seis horas de pro­va, 290 ques­tões. Es­se é só o iní­cio pa­ra quem quer en­trar pa­ra a diplomacia. Se­guem­se os es­tu­dos e a apro­va­ção nas provas du­ran­te os anos pos­te­ri­o­res. São mui­tos e mui­tos anos de trabalho pa­ra, ven­cen­do tudo, che­gar a um pos­to de em­bai­xa­dor em al­gum lu­gar do mundo. Mas, in­fe­liz­men­te, exis­tem pes­so­as que acham que uma po­si­ção de fi­lhi­nho de pa­pai que gos­ta de lhe dar fi­lé mig­non pode ser o caminho pa­ra o car­go de em­bai­xa­dor mais de­se­ja­do pe­los pro­fis­si­o­nais que lu­ta­ram, tra­ba­lha­ram a vi­da in­tei­ra pa­ra ter a opor­tu­ni­da­de de che­gar lá. CAR­LOS A. ABREU FER­REI­RA afer­rei­[email protected] Cam­pi­nas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.