Net­flix ar­re­ma­ta os direitos da sé­rie ‘Sein­feld’

O Estado de S. Paulo - - Caderno 2 - John Ko­blin / NYT / TRA­DU­ÇÃO DE TE­RE­ZI­NHA MARTINO

A ba­ta­lha por direitos de stre­a­ming de sé­ri­es dos anos 1990 con­ti­nu­ou na segunda, 16, quan­do a Net­flix anun­ci­ou a aqui­si­ção dos direitos glo­bais do pro­gra­ma Sein­feld.

A co­mé­dia, que foi um sucesso na épo­ca, te­rá iní­cio na Net­flix em 2021 – atu­al­men­te ela vem sen­do apre­sen­ta­da pe­lo Hu­lu nos EUA e pe­la Ama­zon em mui­tos ou­tros países. Hu­lu tem os direitos à sé­rie até ju­nho de 2021. Net­flix fe­chou a compra com a Sony Pic­tu­res Te­le­vi­si­on, que dis­tri­bui o pro­gra­ma.

O acor­do foi fe­cha­do em meio a uma ba­ta­lha fre­né­ti­ca en­tre em­pre­sas de mí­dia en­vol­ven­do os direitos so­bre sé­ri­es vin­ta­ge mui­to apre­ci­a­das.

No ano pas­sa­do, a Net­flix pa­gou US$ 100 mi­lhões pa­ra man­ter Fri­ends na sua pla­ta­for­ma por mais um ano. No iní­cio des­te ano, a War­nerMe­dia, que lan­ça­rá uma no­va pla­ta­for­ma de stre­a­ming cha­ma­da HBO Max em 2020, ob­te­ve os direitos da sé­rie.

Ao mes­mo tempo, The Of­fi­ce lo­go se­rá re­mo­vi­do da Net­flix e vai pa­ra Com­cast e o no­vo ser­vi­ço de stre­a­ming da Uni­ver­sal NBC, que tam­bém se­rá lan­ça­do no ano que vem.

O acor­do que o Hu­lu tem pa­ra trans­mis­são de Sein­feld in­di­ca quan­to mu­dou o mercado nos úl­ti­mos anos. Em 2015, o ser­vi­ço pa­gou pou­co mais de US$ 20 mi­lhões ao ano du­ran­te seis tem­po­ra­das pa­ra trans­mi­tir Sein­feld, se­gun­do pessoa pró­xi­ma das ne­go­ci­a­ções.

Os re­cen­tes acor­dos en­vol­ven­do os direitos de Fri­ends e The Of­fi­ce aju­da­ram a au­men­tar o va­lor das an­ti­gas no­ve­las subs­tan­ci­al­men­te. E o nú­me­ro cres­cen­te de ser­vi­ços de stre­a­ming tornou o mercado mui­to mais competitiv­o com cada ser­vi­ço ten­tan­do cri­ar pro­gra­mas ori­gi­nais me­lho­res e li­cen­ci­ar sé­ri­es clás­si­cas pa­ra atrair mais as­si­nan­tes.

Os ter­mos fi­nan­cei­ros da compra de Sein­feld pe­la Net­flix não fo­ram re­ve­la­dos, mas certamente seu va­lor é mui­tís­si­mo mai­or do que o fe­cha­do pe­lo Hu­lu em 2015.

Sein­feld, Fri­ends e The Of­fi­ce fo­ram sucessos da NBC quan­do es­ta­vam no ar, com al­tís­si­mos ín­di­ces de au­di­ên­cia, elogios da crí­ti­ca e pres­tí­gio cul­tu­ral. O acor­do fei­to ago­ra é so­men­te pe­los direitos de stre­a­ming de Sein­feld. A licença pa­ra re­pri­sar o pro­gra­ma con­ti­nu­a­rá com a TV em to­do o país.

O no­vo con­tra­to co­lo­ca a Net­flix ain­da mais di­re­ta­men­te nos ne­gó­ci­os de Jer­ry Sein­feld. Em 2017, ela ad­qui­riu o pro­gra­ma de en­tre­vis­tas de Sein­feld, Co­me­di­ans in Cars Get­ting Cof­fee, da Sony, e acer­tou a pro­du­ção de no­vos epi­só­di­os do pro­gra­ma. Além dis­so, pro­du­ziu um stand-up especial de Jer­ry cha­ma­do Jer­ry Be­fo­re Sein­feld.

“Sein­feld é a co­mé­dia de TV que ser­ve de ba­se de com­pa­ra­ção pa­ra to­das as ou­tras”, afir­mou Ted Sa­ran­dos, diretor de con­teú­do da Net­flix, acres­cen­tan­do que “ela con­ti­nua no­va e di­ver­ti­da como sem­pre. Es­ta­mos an­si­o­sos pa­ra re­ce­ber Jer­ry, Elai­ne, Ge­or­ge e Kra­mer em sua no­va ca­sa glo­bal na Net­flix”.

LOUIS LANZANO/ AP –17/11/2004

Vol­ta. Sein­feld, Ju­lia Louis Drey­fus e Mi­cha­el Ri­chards

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.