RE­FOR­MA DE CA­SA RE­VE­LA TE­SOU­RO

Pe­drei­ros en­con­tram US$ 30 mil em mo­e­das

O Estado de S. Paulo - - Internacio­nal -

De acor­do com o jornal El País, qua­tro pe­drei­ros en­con­tra­ram on­tem mo­e­das de ou­ro es­ti­ma­das em US$ 30 mil quan­do tra­ba­lha­vam em uma ca­sa na ci­da­de de Mi­nas, no sul do Uru­guai. Ago­ra, os tra­ba­lha­do­res, a fa­mí­lia que mo­ra no lo­cal e um pa­ren­te dis­tan­te dis­pu­tam na Jus­ti­ça o di­rei­to ao te­sou­ro – equi­va­len­te a R$123 mil.

Não há in­for­ma­ções so­bre a quan­ti­da­de exa­ta de mo­e­das en­con­tra­das. A ad­vo­ga­da dos ope­rá­ri­os, Teresa Mén­dez, afir­mou que eles en­con­tra­ram “três pu­nha­dos de mo­e­das” de­pois que le­van­ta­ram um azu­le­jo pró­xi­mo da co­zi­nha. Já o ad­vo­ga­do da fa­mí­lia diz que são 78 mo­e­das de ou­ro – os mo­ra­do­res ale­gam que a quan­tia es­ta­ria ava­li­a­da em U$ 30 mil.

A ad­vo­ga­da dos pe­drei­ros ga­ran­te que, de acor­do com o Có­di­go Ci­vil do Uru­guai, eles te­ri­am di­rei­to à me­ta­de do te­sou­ro. A fa­mí­lia ale­ga que de­ve­ria fi­car com to­da a quan­tia. Pa­ra re­sol­ver a dis­pu­ta, os mo­ra­do­res con­cor­da­ram em abrir mãos de 14 mo­e­das de ou­ro.

No en­tan­to, as­sim que a notícia se es­pa­lhou, ou­tro pa­ren­te da fa­mí­lia tam­bém pe­diu uma par­te do va­lor. Uma au­di­ên­cia de con­ci­li­a­ção na Jus­ti­ça uru­guaia foi mar­ca­da pa­ra o dia 7 de ou­tu­bro. En­quan­to o im­pas­se não se resolve, as mo­e­das de ou­ro foram guar­da­das no co­fre de um ban­co da pe­que­na ci­da­de uru­guaia de Mi­nas.

A notícia do te­sou­ro correu a ci­da­de de 38 mil habitantes. Nas ruas do vi­la­re­jo, fa­la­va-se em um te­sou­ro mi­li­o­ná­rio encontrado por aca­so. Al­guns in­cau­tos di­zi­am ter to­dos os de­ta­lhes da des­co­ber­ta, co­mo bar­ras de ou­ro, dó­la­res, joi­as e até de­ta­lhes do co­fre no qual as mo­e­das te­ri­am si­do en­con­tra­das. O ru­mor, no en­tan­to, aca­bou sen­do des­men­ti­do.

A origem do te­sou­ro po­de es­tar re­la­ci­o­na­da a um pa­ren­te dis­tan­te dos mo­ra­do­res que mor­reu em 1930 – épo­ca em que era mais di­fí­cil guar­dar gran­des ri­que­zas em ban­cos ou instituiçõ­es fi­nan­cei­ras.

No co­me­ço do sé­cu­lo 20, o Uru­guai era um dos paí­ses mais de­sen­vol­vi­dos da Amé­ri­ca do Sul, prin­ci­pal­men­te em ra­zão do co­mér­cio de cou­ro e de car­ne bo­vi­na, bem co­mo do vi­bran­te mo­vi­men­to do Por­to de Mon­te­vi­déu.

Ao lon­go dos anos, em con­sequên­cia do al­to poder aqui­si­ti­vo da população e do bom ní­vel dos ser­vi­ços pú­bli­cos no país, o Uru­guai ga­nhou o ape­li­do de “Suí­ça do Sul”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.