Líder do go­ver­no na Ca­sa co­lo­ca car­go à dis­po­si­ção

O Estado de S. Paulo - - Política - BRA­SÍ­LIA / JU­LIA LINDNER, D.W. e MA­TEUS VAR­GAS

O Pa­lá­cio do Pla­nal­to ain­da ava­lia se man­te­rá Fer­nan­do Bezerra Co­e­lho (MDB-PE) co­mo líder do go­ver­no no Se­na­do. Após ter o ga­bi­ne­te vasculhado por po­li­ci­ais, Bezerra dis­se ter co­lo­ca­do o car­go à dis­po­si­ção. “To­mei a ini­ci­a­ti­va de co­lo­car à dis­po­si­ção o car­go de líder do go­ver­no pa­ra que o go­ver­no pos­sa, ao lon­go dos pró­xi­mos di­as, fa­zer uma ava­li­a­ção se não se­ria o mo­men­to de pro­ce­der uma no­va es­co­lha ou não”, afir­mou.

O mi­nis­tro da Ca­sa Ci­vil, Onyx Lo­ren­zo­ni, dis­se que vai con­ver­sar com o pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro so­bre o as­sun­to no fim de se­ma­na. “A po­si­ção do nos­so go­ver­no é aguar­dar os acon­te­ci­men­tos”, de­cla­rou Onyx. No Pla­nal­to, a or­dem é, por en­quan­to, não fa­lar so­bre o as­sun­to. Bol­so­na­ro ori­en­tou mi­nis­tros a não pro­cu­ra­rem par­la­men­ta­res pa­ra não ali­men­tar es­pe­cu­la­ções.

Ape­sar de o pró­prio Bezerra ter co­lo­ca­do o car­go à dis­po­si­ção, a subs­ti­tui­ção na li­de­ran­ça do go­ver­no no Se­na­do é con­si­de­ra­da im­pro­vá­vel, por­que po­de­ria cri­ar di­fi­cul­da­des na ar­ti­cu­la­ção, no mo­men­to em que há pau­tas ca­ras ao Pla­nal­to em tra­mi­ta­ção, co­mo as re­for­mas da Pre­vi­dên­cia e tri­bu­tá­ria, além da in­di­ca­ção do de­pu­ta­do Edu­ar­do Bol­so­na­ro (PSL-SP), fi­lho do pre­si­den­te, co­mo em­bai­xa­dor nos Es­ta­dos Uni­dos.

Des­de o iní­cio, a es­co­lha de Bezerra pa­ra a fun­ção foi con­si­de­ra­da ar­ris­ca­da por ali­a­dos, pois o se­na­dor, que foi mi­nis­tro de Dil­ma Rous­seff e líder do go­ver­no de Mi­chel Temer no Se­na­do, tem a ima­gem as­so­ci­a­da à “ve­lha po­lí­ti­ca” e é in­ves­ti­ga­do por sus­pei­tas de cor­rup­ção. Na Câ­ma­ra, a op­ção de Bol­so­na­ro foi por par­la­men­ta­res em pri­mei­ro man­da­to, co­mo o de­pu­ta­do Ma­jor Vi­tor Hu­go (PSL-GO) e Joi­ce Has­sel­mann (PSL-SP).

A des­pei­to das sus­pei­tas, o tra­ba­lho de­le é bem ava­li­a­do pela ba­se go­ver­nis­ta, com a jus­ti­fi­ca­ti­va de que tem diá­lo­go com se­na­do­res de to­do o es­pec­tro ide­o­ló­gi­co e ex­pe­ri­ên­cia na Ca­sa. Um ali­a­do do pre­si­den­te lem­brou que há poucos se­na­do­res com per­fil pa­re­ci­do e ci­tou no­mes que te­ri­am de ser con­sul­ta­dos pe­lo Pa­lá­cio, co­mo Tas­so Je­reis­sa­ti (PSDB-CE), Es­pe­ri­dião Amim (PP-SC) e Edu­ar­do Braga (MDB-AM).

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.