Tu­ris­tas es­tão re­ce­o­sos

Dó­lar tu­ris­mo na fai­xa de R$ 4,38 faz ad­vo­ga­da e es­tu­dan­te re­du­zi­rem os par­ques que vão vi­si­tar na Dis­ney no mês que vem

O Estado de S. Paulo - - Primeira página - Ana Lui­za de Car­va­lho

Quem vai vi­a­jar pa­ra o ex­te­ri­or es­tá pre­o­cu­pa­do. On­tem, o dó­lar tu­ris­mo – co­ta­ção da mo­e­da pa­ra vi­a­gens in­ter­na­ci­o­nais – che­gou a R$ 4,38. No mês, a al­ta acu­mu­la­da é de 2,54%.

Pa­ra além do mun­do dos ne­gó­ci­os, a va­lo­ri­za­ção da mo­e­da ame­ri­ca­na tam­bém é mo­ti­vo de pre­o­cu­pa­ção de quem tem vi­a­gem mar­ca­da pa­ra o ex­te­ri­or. En­quan­to o dó­lar co­mer­ci­al, uti­li­za­do em ope­ra­ções co­mo im­por­ta­ções e ex­por­ta­ções, fe­chou on­tem em R$ 4,14, o dó­lar tu­ris­mo, co­ta­ção pra­ti­ca­da na ven­da de pa­pel mo­e­da pa­ra vi­a­gens in­ter­na­ci­o­nais, ba­teu em R$ 4,38. No mês, a al­ta acu­mu­la­da é de 2,54%.

A ad­vo­ga­da Ro­sa­na Ma­tos ain­da não com­prou dó­la­res pa­ra a vi­a­gem que fa­rá pa­ra Orlando, nos Es­ta­dos Uni­dos, em me­a­dos de ou­tu­bro. “A gen­te es­pe­rou, pa­ra ver se ha­ve­ria al­gu­ma bai­xa com o avan­ço na re­for­ma da Pre­vi­dên­cia. Es­ta­mos es­pe­ran­do que ain­da acon­te­ça al­gu­ma coi­sa”, ex­pli­ca.

O pla­no da ad­vo­ga­da é ir a três par­ques da Dis­ney, mas ela ad­mi­te que se o dó­lar não re­cu­ar, os pas­sei­os po­dem ser cor­ta­dos: “A prioridade é fa­zer o en­xo­val da mi­nha cu­nha­da.”

A es­tu­dan­te That Lo­ranny Li­ma tam­bém adi­ou a com­pra de dó­la­res à es­pe­ra de uma bai­xa. “Com­prei ago­ra as­sus­ta­da, por­que um tem­po atrás eu já ti­nha o di­nhei­ro dis­po­ní­vel e o dó­lar es­ta­va R$ 3,74, mas de­ci­di es­pe­rar. Foi a mai­or bes­tei­ra que eu fiz”, de­sa­ba­fa.

That viaja pa­ra Orlando, na Fló­ri­da, no pró­xi­mo dia 26, e já re­fez sua pro­gra­ma­ção. Ela vi­si­ta­ria quatro par­ques da Dis­ney e um do Uni­ver­sal Stu­di­os, com valor to­tal dos in­gres­sos es­ti­ma­do em R$ 2.800. Ago­ra, o ro­tei­ro foi re­du­zi­do a três par­ques, que vão custar mais de R$ 2.900.

Os pla­nos de com­pra tam­bém mu­da­ram. “A gen­te es­ta­va se pro­gra­man­do pa­ra tra­zer mui­ta coi­sa, co­mo ele­trô­ni­cos e per­fu­ma­ria, mas não es­tá com­pen­san­do mais”, afir­ma That. O gru­po es­pe­rou pa­ra re­ser­var o alu­guel do car­ro e, com is­so, amar­gou R$ 300 de pre­juí­zo.

That pas­sou a ma­nhã de on­tem pro­cu­ran­do as me­lho­res co­ta­ções. “Te­nho ami­gos que não com­pra­ram dó­lar até ho­je, mi­nha mãe tam­bém não com­prou. A gen­te es­tá um pou­co de­ses­pe­ra­do”, afir­ma. O me­lhor pre­ço en­con­tra­do por That foi de R$ 4,35, no ban­co em que é cor­ren­tis­ta. Nas ca­sas de câm­bio, a co­ta­ção che­gou a R$ 4,38.

Com o avan­ço do dó­lar, as atra­ções tu­rís­ti­cas dos Es­ta­dos Uni­dos pe­sa­ram mais no bol­so de quem ga­nha em re­ais. Em uma agên­cia de tu­ris­mo da zo­na nor­te de São Pau­lo, a en­tra­da do Museu de Ar­te Mo­der­na de No­va York (MoMA), que cus­ta US$ 32, pas­sou de R$ 112 pa­ra R$ 120 en­tre o úl­ti­mo dia 10 e on­tem.

O in­gres­so do mu­si­cal Rei Leão na Bro­adway ven­di­do a U$ 311, sal­tou de R$ 990 pa­ra R$ 1.150. Ape­sar da al­ta, a agên­cia afir­ma que ain­da não re­pas­sou a flu­tu­a­ção do dó­lar tu­ris­mo de on­tem e que tra­ba­lha com uma co­ta­ção pro­mo­ci­o­nal.

Pro­te­ção. A di­re­to­ra da ca­sa de câm­bio GetMo­ney, Va­nes­sa Blum, afir­ma que, pa­ra evi­tar as os­ci­la­ções da mo­e­da, o me­lhor é se pla­ne­jar e não es­pe­rar um su­pos­to mo­men­to de que­da. “Uma ori­en­ta­ção unâ­ni­me no mer­ca­do é que as pes­so­as se pro­gra­mem e fa­çam as com­pras fra­ci­o­na­das, por exem­plo um lo­te de dó­la­res por mês. Quem faz is­so não pega o me­lhor mo­men­to do mun­do, mas tam­bém não pega o pi­or, fa­zen­do um pre­ço mé­dio”, afir­ma.

Es­sa tam­bém é a ori­en­ta­ção de Mau­ri­ci­a­no Ca­val­can­ti, ge­ren­te de câm­bio da Ou­ro Mi­nas.

“O tu­ris­ta não de­ve es­pe­cu­lar, apos­tar que a co­ta­ção vai cair. Ele de­ve apro­vei­tar os mo­men­tos de le­ve bai­xa pa­ra com­prar um pou­co de dó­la­res. Não pre­ci­sa com­prar tu­do de uma vez, é me­lhor fa­zer uma mé­dia pa­ra não ter sur­pre­sas”, re­co­men­da.

JF DIORIO / ESTADÃO - 17/5/2019

Cau­te­la. Ori­en­ta­ção é com­prar os dó­la­res aos pou­cos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.