PF in­ves­ti­ga se hac­ker pre­so con­ver­sou com jor­na­lis­ta do In­ter­cept

Luiz Mo­li­ção foi de­ti­do na se­ma­na pas­sa­da no in­te­ri­or de São Paulo na se­gun­da fa­se da Ope­ra­ção Spo­o­fing

O Estado de S. Paulo - - Política - Faus­to Ma­ce­do Luiz Vas­sal­lo

A Po­lí­cia Fe­de­ral afir­ma ter en­con­tra­do uma con­ver­sa que in­di­ca­ria o en­vol­vi­men­to do hac­ker Luiz Henrique Mo­li­ção no va­za­men­to de men­sa­gens atri­buí­das ao en­tão juiz Sér­gio Mo­ro, atu­al mi­nis­tro da Jus­ti­ça, e ao co­or­de­na­dor da for­ça-ta­re­fa La­va Ja­to em Cu­ri­ti­ba, Del­tan Dal­lag­nol, e pu­bli­ca­das pe­lo si­te The In­ter­cept Brasil.

Se­gun­do os in­ves­ti­ga­do­res, áu­dio ar­qui­va­do no ce­lu­lar de Mo­li­ção mos­tra su­pos­ta con­ver­sa com o edi­tor do si­te, Glenn Gre­enwald. O jor­na­lis­ta não é in­ves­ti­ga­do no ca­so. Mo­li­ção foi pre­so na quin­ta-fei­ra pas­sa­da, em Ser­tão­zi­nho (SP), na se­gun­da fa­se da Ope­ra­ção Spo­o­fing.

“Che­ga­mos à con­clu­são de que eles es­tão fazendo um jo­go pa­ra ten­tar des­mo­ra­li­zar o que tá acon­te­cen­do”, afir­ma o hac­ker, em um cur­to diá­lo­go. “Hã, hã”, res­pon­de o jor­na­lis­ta, se­gun­do a PF. “En­tão, é… a gen­te… eu es­ta­va dis­cu­tin­do com o gru­po… eu que­ria fa­lar com vo­cê um as­sun­to”, diz Mo­li­ção.

“Ana­li­san­do o per­fil de ins­ta­gram ‘@luiz.mo­li­cao’ foi iden­ti­fi­ca­do um ví­deo no sto­ri­es no qual se­ria pos­sí­vel ou­vir a voz de Luiz Mo­li­ção, que, se­gun­do a equi­pe po­li­ci­al, apa­ren­ta ter se­me­lhan­ça com a voz do in­ter­lo­cu­tor do jor­na­lis­ta Glenn Gre­enwald na gra­va­ção de áu­dio aci­ma men­ci­o­na­da”, diz a PF na re­pre­sen­ta­ção pe­la pri­são de Mo­li­ção.

Se­gun­do os in­ves­ti­ga­do­res, a con­ver­sa te­ria ocor­ri­do no dia 7 de ju­nho, e Mo­li­ção faz re­fe­rên­cia ao “gru­po que pe­gou o Te­le­gram de vá­ri­as pes­so­as”. “Ve­ri­fi­ca-se a exis­tên­cia de in­dí­ci­os ra­zoá­veis da par­ti­ci­pa­ção de Luiz Henrique Mo­li­ção nos fatos in­ves­ti­ga­dos.”

Ain­da de acor­do com a PF, Mo­li­ção man­te­ve con­ta­tos fre­quen­tes com o hac­ker Wal­ter Del­gat­ti Ne­to, o “Vermelho”, que foi pre­so em ju­lho. Apon­ta­do co­mo o lí­der do es­que­ma que aces­sou in­for­ma­ções de ce­lu­la­res de vá­ri­as au­to­ri­da­des, Del­gat­ti Ne­to con­fes­sou ter re­pas­sa­do da­dos pa­ra o The In­ter­cept Brasil. Na oca­sião, o si­te dis­se que a in­ves­ti­ga­ção “não mu­da o fa­to de que a Cons­ti­tui­ção ga­ran­te o si­gi­lo da fon­te”.

Del­gat­ti Ne­to afir­mou que não co­brou con­tra­par­ti­das fi­nan­cei­ras pe­las in­for­ma­ções, mas a PF apu­ra se hou­ve pa­ga­men­to pa­ra a ob­ten­ção e o com­par­ti­lha­men­to de men­sa­gens por par­te do gru­po de sus­pei­tos – con­tas-cor­ren­tes dos in­ves­ti­ga­dos, de acor­do com re­la­tó­ri­os so­bre su­as tran­sa­ções fi­nan­cei­ras, apre­sen­ta­ram sal­do in­com­pa­tí­vel com seus ven­ci­men­tos, se­gun­do as in­ves­ti­ga­ções.

‘Men­sa­gem fal­sa’. O pro­cu­ra­dor da Re­pú­bli­ca Wel­ling­ton Di­vi­no Mar­ques de Oli­vei­ra apon­tou, em re­pre­sen­ta­ção da se­gun­da fa­se da Spo­o­fing, in­dí­ci­os de que os hac­kers sus­pei­tos de in­va­dir co­mu­ni­ca­ções de au­to­ri­da­des “fa­bri­ca­ram” men­sa­gens no ce­lu­lar da lí­der do go­ver­no no Con­gres­so, de­pu­ta­da Joi­ce Has­sel­mann (PSL-SP).

Se­gun­do o pro­cu­ra­dor, “fo­ram en­con­tra­das con­ver­sas do apli­ca­ti­vo Te­le­gram em que Luiz Henrique Mo­li­ção ins­trui Wal­ter Del­gat­ti Ne­to a en­vi­ar uma no­ta pa­ra um jor­na­lis­ta atra­vés da con­ta da de­pu­ta­da fe­de­ral Joi­ce Has­sel­mann, sen­do que, após uma bre­ve tro­ca de opi­niões, os dois es­co­lhem o des­ti­na­tá­rio da men­sa­gem fal­sa”.

“Pelos diá­lo­gos ana­li­sa­dos, foi pos­sí­vel cons­ta­tar que re­al­men­te Wal­ter Ne­to en­ca­mi­nhou pa­ra o jor­na­lis­ta, por meio da con­ta do Te­le­gram da de­pu­ta­da fe­de­ral, uma no­ta in­ti­tu­la­da ‘O go­ver­no já dei­xa va­zar que con­si­de­ra MPF co­mo ini­mi­go’, tex­to que te­ria si­do ela­bo­ra­do pe­lo pró­prio Luiz Mo­li­ção”, afir­mou o pro­cu­ra­dor.

No mes­mo dia – 27 de ju­lho –, Joi­ce pos­tou um ví­deo em su­as re­des so­ci­ais afir­man­do que seu apa­re­lho ce­lu­lar ha­via si­do in­va­di­do, o que, de acor­do com o pro­cu­ra­dor, cor­ro­bo­ra “a ve­ra­ci­da­de do diá­lo­go ana­li­sa­do”.

As de­fe­sas dos in­ves­ti­ga­dos não fo­ram lo­ca­li­za­das.

RE­PRO­DU­ÇÃO GLO­BO NEWS

De­ti­do. Luiz Mo­li­ção foi pre­so no in­te­ri­or de SP, na 5ª pas­sa­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.