País pre­ci­sa de­ci­dir qual é a pri­o­ri­da­de

O Estado de S. Paulo - - Metrópole - Ana Inoue ASSESSORA DE EDU­CA­ÇÃO DO ITAÚ BBA

Oen­si­no mé­dio é a úl­ti­ma eta­pa da po­lí­ti­ca de edu­ca­ção pública uni­ver­sal. Por is­so, es­sa fa­se é tão de­sa­fi­a­do­ra pa­ra o País. É ne­la que ain­da po­de­mos mu­dar o fu­tu­ro dos jo­vens. O de­sa­fio é gran­de por­que mui­tos alu­nos che­gam a es­se ci­clo com um acú­mu­lo de de­fa­sa­gens dos anos es­co­la­res an­te­ri­o­res e de­sin­te­res­sa­dos por­que a es­co­la pa­rou de di­a­lo­gar com seus in­te­res­ses.

O Bra­sil tem ho­je um en­si­no mé­dio es­tru­tu­ra­do pa­ra qua­tro ho­ras diá­ri­as de ati­vi­da­des, mas um es­tu­do do Ban­co Mun­di­al cro­no­me­trou as au­las e des­co­briu que, em mé­dia, ape­nas du­as ho­ras são apro­vei­ta­das pa­ra, de fa­to, en­si­nar. Co­mo con­se­guir um apren­di­za­do ade­qua­do de um alu­no que já ar­ras­ta de­fi­ci­ên­ci­as em ape­nas du­as ho­ras?

Não exis­te má­gi­ca e é por is­so que o en­si­no em tem­po in­te­gral tem se des­ta­ca­do tan­to, nas su­as mais di­ver­sas ex­pe­ri­ên­ci­as pe­lo País. Di­ver­sas pes­qui­sas in­ter­na­ci­o­nais e as prá­ti­cas dos paí­ses com os me­lho­res re­sul­ta­dos edu­ca­ci­o­nais do mun­do já mos­tra­ram que o en­si­no em pe­río­do in­te­gral é exi­to­so.

O Bra­sil tem ca­rac­te­rís­ti­cas bas­tan­te pe­cu­li­a­res, mas es­se es­tu­do mos­tra que, pa­ra nós, es­sa mo­da­li­da­de tam­bém fun­ci­o­na. O en­si­no in­te­gral cus­ta ca­ro? Sim, mas pre­ci­sa­mos de­ci­dir qual é a pri­o­ri­da­de dos nos­sos in­ves­ti­men­tos em edu­ca­ção. Se é ga­ran­tir o apren­di­za­do dos nos­sos jo­vens, ele va­le a pe­na e há di­ver­sas evi­dên­ci­as de que fun­ci­o­na.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.