PSL desiste de ex­pul­sar fi­li­a­dos na ges­tão Wit­zel

Co­man­da­do por Flá­vio Bol­so­na­ro, par­ti­do no Rio afir­ma que des­fi­li­a­ção fi­ca a cri­té­rio de quem ocu­pa car­go no go­ver­no

O Estado de S. Paulo - - Política - Caio Sar­to­ri / RIO

O PSL do Rio de­sis­tiu de ex­pul­sar do par­ti­do quem man­ti­ver car­gos no go­ver­no Wil­son Wit­zel (PSC). Na se­ma­na pas­sa­da, o se­na­dor Flá­vio Bol­so­na­ro, pre­si­den­te da si­gla no Es­ta­do, de­fen­deu a saí­da de fi­li­a­dos que não de­sem­bar­cas­sem da ges­tão. “Aque­les que qui­se­rem per­ma­ne­cer de­vem pe­dir des­fi­li­a­ção par­ti­dá­ria. Nos­sa opo­si­ção não se­rá ao Es­ta­do do Rio, mas ao pro­je­to po­lí­ti­co es­co­lhi­do pe­lo go­ver­na­dor Wil­son Wit­zel”, afir­mou o se­na­dor na oca­sião.

Ago­ra, no en­tan­to, após a ban­ca­da se reu­nir mais uma vez pa­ra ten­tar re­sol­ver o im­bró­glio, o lí­der do par­ti­do na As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va do Es­ta­do do Rio, de­pu­ta­do Dou­tor Ser­gi­nho, afir­mou que a per­ma­nên­cia na le­gen­da fi­ca­rá a cri­té­rio de ca­da fi­li­a­do.

“An­te a in­gra­ti­dão do go­ver­na­dor e a fal­ta de re­co­nhe­ci­men­to da im­por­tân­cia do PSL pa­ra sua elei­ção, a ban­ca­da re­a­fir­ma sua con­di­ção de in­de­pen­dên­cia e não se sen­te mais res­pon­sá­vel pe­las de­ci­sões e ru­mos do go­ver­no es­ta­du­al”, diz o co­mu­ni­ca­do do PSL do Rio di­vul­ga­do na tar­de de on­tem. “Co­mo nun­ca hou­ve qu­al­quer in­fluên­cia do PSL pa­ra ocu­pa­ção de car­gos no go­ver­no do Es­ta­do, a per­ma­nên­cia nos mes­mos fi­ca a cri­té­rio dos fi­li­a­dos do PSL que os ocu­pem”, afir­ma a no­ta da si­gla.

Recuo. A me­di­da de­ter­mi­na­da por Flá­vio não ha­via sur­ti­do efei­to, já que os in­te­gran­tes do PSL não en­tre­ga­ram os car­gos que ocu­pam no go­ver­no do Rio após a ori­en­ta­ção do se­na­dor. An­te­on­tem, o pró­prio Flá­vio afir­mou que a des­fi­li­a­ção dos cor­re­li­gi­o­ná­ri­os não era mais uma im­po­si­ção do co­man­do da le­gen­da. “Não vou im­por na­da a nin­guém, não vou ex­pul­sar nin­guém por cau­sa dis­so (par­ti­ci­pa­ção no go­ver­no Wil­son Wit­zel)”, dis­se o se­na­dor, em en­tre­vis­ta à rá­dio Tu­pi, do Rio.

O PSL tem dois se­cre­tá­ri­os no pri­mei­ro es­ca­lão do Palácio Gu­a­na­ba­ra e fez in­di­ca­ções pa­ra de­ze­nas de ou­tros car­gos.

Elei­to na es­tei­ra do bol­so­na­ris­mo, Wit­zel cau­sou in­sa­tis­fa­ção na si­gla ao fa­zer crí­ti­cas ao pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro e ao ma­ni­fes­tar in­te­res­se em con­cor­rer ao Palácio do Pla­nal­to na elei­ção de 2022 – Bol­so­na­ro já fa­lou mais de uma vez em se can­di­da­tar à re­e­lei­ção.

DIDA SAMPAIO / ES­TA­DÃO

Rio. ‘Não vou im­por na­da a nin­guém’, dis­se Flá­vio Bol­so­na­ro

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.