Apoio à des­ti­tui­ção cres­ce, mas Se­na­do re­sis­te

O Estado de S. Paulo - - Internacio­nal -

Na se­ma­na pas­sa­da, a mai­o­ria dos ame­ri­ca­nos era con­tra o im­pe­a­ch­ment de Do­nald Trump por uma mar­gem de 6 pon­tos por­cen­tu­ais, se­gun­do mé­dia de qua­tro pes­qui­sas: YouGov, Ras­mus­sen, Ma­rist e Mor­ning Con­sult. Após o es­cân­da­lo da Ucrâ­nia, o apoio à des­ti­tui­ção cres­ceu e che­gou a 4 pon­tos por­cen­tu­ais em fa­vor do im­pe­a­ch­ment – uma sal­to de 10 pon­tos por­cen­tu­ais.

Na Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos, a ma­ré tam­bém vi­rou. Em ju­nho, cer­ca de 80 de­pu­ta­dos apoi­a­vam o im­pe­a­ch­ment. Ago­ra, são 224 vo­tos a fa­vor, de um to­tal de 435, se­gun­do a re­vis­ta Ti­me, um pou­co mais que a mai­o­ria de 218 e su­fi­ci­en­te pa­ra en­vi­ar o pro­ces­so ao Se­na­do. On­tem, Mark Amo­dei tor­nou-se o pri­mei­ro de­pu­ta­do re­pu­bli­ca­no a apoi­ar a in­ves­ti­ga­ção – em­bo­ra ele di­ga que ain­da não es­tá con­ven­ci­do so­bre o im­pe­a­ch­ment.

No ce­ná­rio atu­al, Trump se se­gu­ra no Se­na­do, on­de man­tém a le­al­da­de do par­ti­do. Os re­pu­bli­ca­nos têm uma mai­o­ria de 53 dos 100 se­na­do­res. Pa­ra con­de­ná-lo, se­ria pre­ci­so que 20 mu­das­sem de la­do – o que ain­da é con­si­de­ra­do im­pro­vá­vel.

Al­guns se­na­do­res re­pu­bli­ca­nos, po­rém, emi­ti­ram co­mu­ni­ca­dos cau­te­lo­sos so­bre o pre­si­den­te, evi­tan­do to­mar par­ti­do tão ce­do na dis­pu­ta. En­tre eles es­tá Mitt Rom­ney, de­sa­fe­to de Trump e úni­co a cri­ti­car aber­ta­men­te a Ca­sa Bran­ca. Ou­tros, co­mo Mar­co Rubio e Rick Scott, am­bos da Fló­ri­da, fi­ca­ram no meio do ca­mi­nho, di­zen­do que o lo­cal mais ade­qua­do pa­ra jul­gá-lo é nas ur­nas, evi­tan­do uma de­fe­sa en­fá­ti­ca de Trump e dei­xan­do es­pa­ço pa­ra sal­tar do bar­co, se for pre­ci­so.

Ape­sar da so­li­dez no Se­na­do, nos bas­ti­do­res e de ma­nei­ra pri­va­da, es­ti­ma-se que de 25 a 30 se­na­do­res do par­ti­do vo­ta­ri­am a fa­vor do im­pe­a­ch­ment se a vo­ta­ção fos­se se­cre­ta, o que ana­lis­tas ve­em co­mo um si­nal de que a le­al­da­de do Se­na­do de­pen­de dos pró­xi­mos ca­pí­tu­los da in­ves­ti­ga­ção que ocor­re na Câ­ma­ra.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.