MP de­nun­cia en­ge­nhei­ros e MSLM por que­da de pré­dio

Pro­mo­to­ra diz que lí­de­res de mo­vi­men­to ex­pu­se­ram mo­ra­do­res a ris­co e co­bra agen­tes da Pre­fei­tu­ra por não in­ter­di­tar Wil­ton Pa­es

O Estado de S. Paulo - - Metrópole - Marco Antô­nio Car­va­lho

O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co de São Pau­lo apre­sen­tou de­nún­cia for­mal à Jus­ti­ça con­tra en­ge­nhei­ros da Pre­fei­tu­ra e co­or­de­na­do­res de um mo­vi­men­to de mo­ra­dia no âm­bi­to da in­ves­ti­ga­ção que apu­ra as res­pon­sa­bi­li­da­des pe­lo in­cên­dio e pe­lo de­sa­ba­men­to do pré­dio Wil­ton Pa­es de Al­mei­da, no Lar­go do Pai­çan­du, cen­tro da ca­pi­tal. Pa­ra a pro­mo­to­ra do ca­so, to­dos co­la­bo­ra­ram, com omis­são e ne­gli­gên­cia, pa­ra a tra­gé­dia no dia 1.º de maio de 2018, que dei­xou se­te mor­tos e dois fe­ri­dos, além de de­ze­nas de de­sa­bri­ga­dos.

Três co­or­de­na­do­res do Mo­vi­men­to So­ci­al de Lu­ta por Mo­ra­dia (MSLM) já ha­vi­am si­do in­di­ci­a­dos pe­la Po­lí­cia Ci­vil em fe­ve­rei­ro. O inqué­ri­to po­li­ci­al ge­ral­men­te ser­ve co­mo ba­se pa­ra apre­sen­ta­ção de uma de­nún­cia cri­mi­nal ao Ju­di­ciá­rio, que po­de ini­ci­ar uma ação pe­nal em que a par­ti­ci­pa­ção dos en­vol­vi­dos é ana­li­sa­da. No en­tan­to, ain­da não ti­nham fi­gu­ra­do pu­bli­ca­men­te co­mo sus­pei­tos, co­mo ago­ra ocor­re, fun­ci­o­ná­ri­os da Pre­fei­tu­ra de São Pau­lo.

Em no­ta à im­pren­sa, o MP dis­se que os en­ge­nhei­ros da Pre­fei­tu­ra “dei­xa­ram de de­ter­mi­nar a ne­ces­sá­ria in­ter­di­ção do pré­dio, en­quan­to o pro­fis­si­o­nal in­te­gran­te da Su­per­vi­são Téc­ni­ca de Fis­ca­li­za­ção da Co­or­de­na­do­ria de Pla­ne­ja­men­to e De­sen­vol­vi­men­to Ur­ba­no da Pre­fei­tu­ra Re­gi­o­nal da Sé ates­tou não ha­ver ano­ma­li­as que im­pli­cas­sem em ris­co à es­ta­bi­li­da­de”. Quan­to aos lí­de­res do mo­vi­men­to de mo­ra­dia, a pro­mo­to­ra Lu­ci­a­na An­dré Jor­dão Di­as dis­se que eles ex­pu­se­ram a pe­ri­go a vi­da, a in­te­gri­da­de fí­si­ca e o pa­trimô­nio de ou­tras pes­so­as ao co­brar e re­ce­ber con­tri­bui­ções fi­nan­cei­ras dos mo­ra­do­res.

O MP lem­brou que o pré­dio apre­sen­ta­va da­nos na es­tru­tu­ra e de­ve­ria ter si­do in­ter­di­ta­do pe­la Pre­fei­tu­ra. Agra­van­do a si­tu­a­ção, o mo­vi­men­to de mo­ra­dia efe­tu­ou li­ga­ção ir­re­gu­lar de ener­gia e cons­truiu es­tru­tu­ras com ta­pu­mes de ma­dei­ra. Pro­cu­ra­da, a Pre­fei­tu­ra não se pro­nun­ci­ou so­bre o ca­so.

FE­LI­PE RAU/ESTADÃO - 1/5/2018

Tra­gé­dia. O de­sa­ba­men­to em 1º de maio ma­tou 7 e fe­riu 2

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.