No Sul, Grê­mio e Fla­men­go abrem se­mi­fi­nal bra­si­lei­ra

Após 35 anos, equi­pes vol­tam a de­ci­dir quem vai re­pre­sen­tar o País na de­ci­são do prin­ci­pal tor­neio do con­ti­nen­te

O Estado de S. Paulo - - Esportes - POR­TO ALE­GRE

Trin­ta e cin­co anos de­pois de te­rem me­di­do for­ças pe­la úl­ti­ma vez na fa­se que va­leu uma va­ga na de­ci­são da Co­pa Libertador­es, Fla­men­go e Grê­mio se en­fren­tam ho­je, às 21h30 em Por­to Ale­gre, pe­lo jo­go de ida da se­mi­fi­nal da com­pe­ti­ção con­ti­nen­tal.

Tri­cam­peão sul-ame­ri­ca­no, com os tí­tu­los ob­ti­dos em 1983, 1995 e 2017, o clu­be gaú­cho ten­ta abrir van­ta­gem nes­te ma­ta­ma­ta e vol­tar a des­pa­char a equi­pe ca­ri­o­ca no tor­neio. Em 1984, quan­do o re­gu­la­men­to con­ta­va com dois gru­pos de três ti­mes em ca­da um pa­ra de­fi­nir os dois fi­na­lis­tas, tricolores e ru­bro-ne­gros se en­fren­ta­ram por três ve­zes nes­te es­tá­gio e o gru­po en­tão di­ri­gi­do pe­lo téc­ni­co Car­los Fro­ner le­vou a me­lhor so­bre os fla­men­guis­tas.

Co­mo cam­peão da Libertador­es no ano an­te­ri­or, o Grê­mio es­tre­ou di­re­ta­men­te nes­ta fa­se e jus­ta­men­te con­tra o Fla co­man­da­do por Za­gal­lo. E sur­pre­en­deu o ri­val com uma go­le­a­da por 5 a 1, em Por­to Ale­gre, on­de um dos gols do triun­fo em 26 de ju­nho de 1984 foi mar­ca­do por Re­na­to Gaú­cho, ho­je téc­ni­co gre­mis­ta.

Es­te Gru­po B da com­pe­ti­ção tam­bém con­tou com a pre­sen­ça do Uni­ver­si­dad de Los An­des, da Ve­ne­zu­e­la, que não so­mou ne­nhum pon­to em qua­tro par­ti­das re­a­li­za­das. E o Fla­men­go deu o tro­co nos gre­mis­tas em 9 de ju­lho da­que­le ano, com uma vi­tó­ria por 3 a 1, no Ma­ra­ca­nã, na ro­da­da der­ra­dei­ra da cha­ve.

Os dois clu­bes bra­si­lei­ros ter­mi­na­ram empatados na li­de­ran­ça, com seis pon­tos, e o re­gu­la­men­to da Libertador­es na épo­ca

pre­via um jo­go ex­tra de de­sem­pa­te, em cam­po neu­tro, pa­ra de­fi­ni­ção do fi­na­lis­ta em ca­so de em­pa­te en­tre du­as equi­pes na pon­tu­a­ção. Es­te du­e­lo ocor­reu três di­as de­pois, em São Pau­lo, e ter­mi­nou em igual­da­de de 0 a 0. O re­sul­ta­do as­se­gu­rou o

Grê­mio na fi­nal pe­lo me­lhor sal­do de gols nes­ta fa­se. Na lu­ta pe­lo tí­tu­lo, os gre­mis­tas aca­ba­ram sen­do su­pe­ra­dos pe­lo In­de­pen­di­en­te, da Ar­gen­ti­na.

Ao pro­je­tar a se­mi­fi­nal, o vo­lan­te Wil­li­an Arão afir­mou que vê o Fla­men­go “pre­pa­ra­do em to­dos os as­pec­tos” pa­ra des­ta vez le­var a me­lhor so­bre o Grê­mio. E ele evi­tou en­trar em po­lê­mi­ca com o ri­val ao co­men­tar o fa­to de que o téc­ni­co Re­na­to Gaú­cho con­si­de­ra ho­je o seu ti­me co­mo do­no do me­lhor fu­te­bol do País, em­bo­ra o clu­be ca­ri­o­ca es­te­ja há bas­tan­te tem­po na li­de­ran­ça do Bra­si­lei­rão e vi­va uma gran­de fa­se.

“Não sei se is­so é es­tra­té­gia do Re­na­to..., mas, des­de que pas­sa­mos do In­ter (nas quar­tas de fi­nal da Libertador­es), só ti­ve­mos vi­tó­ri­as e um em­pa­te. Não es­tá­va­mos pre­o­cu­pa­dos ape­nas com es­se jo­go. Nos pre­o­cu­pa­mos sem­pre com o pró­xi­mo. Sa­be­mos tu­do o que en­vol­ve, mas te­mos de che­gar e jo­gar le­ves, com ale­gria”, dis­se.

Mas, ape­sar da con­fi­an­ça de Arão, o Fla­men­go não con­se­gue con­quis­tar uma vi­tó­ria so­bre o Grê­mio em Por­to Ale­gre há 15 anos. O úl­ti­mo triun­fo so­bre o ri­val na ca­pi­tal gaúcha ocor­reu em 12 de maio de 2004, quan­do der­ro­tou o ad­ver­sá­rio por 1 a 0 em con­fron­to vá­li­do pe­las quar­tas de fi­nal da Co­pa do Bra­sil. De lá pa­ra cá, os gre­mis­tas con­quis­ta­ram dez vi­tó­ri­as e qua­tro em­pa­tes em 14 du­e­los em ca­sa con­tra os ru­bro-ne­gros.

“Is­so mos­tra nos­sa for­ça em ca­sa. Mas, quan­do en­tra­mos em cam­po, aca­ba tu­do is­so (o re­tros­pec­to en­tre os ti­mes)”, afir­mou o la­te­ral Cor­tez, que de­pois pro­je­tou: “Se Deus qui­ser va­mos sair da­qui com um bom re­sul­ta­do pa­ra dar ale­gria aos nos­sos tor­ce­do­res”.

INFOGRÁFIC­O/ESTADÃO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.