Cai­xa pe­de pa­ra blo­que­ar con­tas da Are­na Ita­que­ra S/A

Dí­vi­da. Se Jus­ti­ça aca­tar pe­di­do, pe­nho­ra vai ser fei­ta até atin­gir R$ 536 mi­lhões, va­lor da dí­vi­da se­gun­do o ban­co

O Estado de S. Paulo - - Esportes - João Pra­ta

A Cai­xa Econô­mi­ca Fe­de­ral pe­diu o blo­queio on­li­ne das con­tas da Are­na Ita­que­ra S/A por cau­sa da dí­vi­da do fi­nan­ci­a­men­to do es­tá­dio do Co­rinthi­ans. O juiz Vic­to­rio Giu­zio Ne­to, da 24.ª Cí­vel Fe­de­ral de São Pau­lo, de­ve se pro­nun­ci­ar nos pró­xi­mos di­as. A em­pre­sa foi aber­ta pa­ra con­se­guir o fi­nan­ci­a­men­to da are­na em Ita­que­ra.

O pe­di­do do blo­queio foi fei­to na se­ma­na pas­sa­da, no dia 23, e ocor­re de­pois de o Co­rinthi­ans não in­di­car ju­di­ci­al­men­te co­mo fa­rá o pa­ga­men­to da dí­vi­da pro­ces­su­al nem re­la­ci­o­nar bens pa­ra pe­nho­ra em ca­so de não pa­ga­men­to. Se o juiz apro­var, as con­tas da em­pre­sa fi­ca­rão blo­que­a­das até atin­gir o li­mi­te da dí­vi­da to­tal, que a Cai­xa ale­ga ser de R$ 536 mi­lhões.

O de­par­ta­men­to ju­rí­di­co do Co­rinthi­ans ten­ta o efei­to sus­pen­si­vo na exe­cu­ção da dí­vi­da. A in­ten­ção do clu­be é in­ter­rom­per o pro­ces­so en­quan­to re­ne­go­cia a for­ma de pa­ga­men­to com a Cai­xa. O Co­rinthi­ans quer um re­fi­nan­ci­a­men­to.

O en­tra­ve ini­ci­al é so­bre o par­ce­la­men­to atra­sa­do dos me­ses de ju­nho e ju­lho, pe­río­do em que a Are­na Co­rinthi­ans re­ce­beu a Co­pa Amé­ri­ca e fi­cou sem ar­re­ca­dar – a ar­re­ca­da­ção de bi­lhe­te­ria da com­pe­ti­ção é da Con­me­bol, or­ga­ni­za­do­ra do tor­neio sul-ame­ri­ca­no. Não hou­ve jo­gos do ti­me. O pre­si­den­te do clu­be, An­drés San­chez, ale­ga que ha­via acor­do ver­bal pa­ra não pa­gar por es­ses me­ses. A Cai­xa ig­no­ra es­sa in­for­ma­ção. A di­re­to­ria do ban­co foi tro­ca­da re­cen­te­men­te.

O ban­co re­cla­ma no pro­ces­so que o Co­rinthi­ans só pa­gou as par­ce­las de ja­nei­ro e de fe­ve­rei­ro des­te ano e co­me­çou o pro­ces­so de ina­dim­plên­cia a par­tir de mar­ço. O clu­be in­for­ma que exis­te a di­ver­gên­cia, mas que vi­nha cum­prin­do um acer­to ver­bal en­tre as par­tes. An­drés ha­via acer­ta­do no ano pas­sa­do no­vo par­ce­la­men­to da dí­vi­da, mas o pro­ble­ma é que acor­do não foi as­si­na­do.

De acor­do com o pre­si­den­te do Co­rinthi­ans, no com­pro­mis­so, que te­ria va­li­da­de até 2028, o Co­rinthi­ans pa­ga­ria par­ce­las men­sais de R$ 6 mi­lhões, de mar­ço a ou­tu­bro de ca­da tem­po­ra­da, e de R$ 2,5 mi­lhões en­tre no­vem­bro e fe­ve­rei­ro, pe­río­do em que há um me­nor nú­me­ro de jo­gos no ca­len­dá­rio do fu­te­bol bra­si­lei­ro.

Na noi­te de se­gun­da-fei­ra, An­drés se reu­niu com con­se­lhei­ros do clu­be, no Par­que São Jor­ge, pa­ra ex­pli­car a dí­vi­da de Ita­que­ra. No en­con­tro, ele pro­me­teu fa­zer um no­vo acor­do com a Cai­xa e uma re­ne­go­ci­a­ção tran­qui­la pa­ra o clu­be.

Par­te da opo­si­ção cri­ti­cou o pre­si­den­te pe­la for­ma co­mo tra­tou o as­sun­to, pois não con­si­de­rou a pos­si­bi­li­da­de de, com a tro­ca de go­ver­no, a di­re­to­ria da Cai­xa tam­bém mu­dar.

Há ou­tro con­fli­to en­tre Co­rinthi­ans e o ban­co. O clu­be diz que de­ve R$ 470 mi­lhões, en­quan­to a Cai­xa afir­ma que ain­da pre­ci­sa re­ce­ber R$ 536 mi­lhões – ou se­ja, exis­te uma di­fe­ren­ça de R$ 66 mi­lhões.

No úl­ti­mo dia 17, a Jus­ti­ça aca­tou o pe­di­do da Cai­xa pa­ra in­cluir o no­me da Are­na Ita­que­ra S/A, que ad­mi­nis­tra o es­tá­dio do Co­rinthi­ans, no ca­das­tro de ina­dim­plen­tes da Se­ra­sa.

A Cai­xa em­pres­tou ini­ci­al­men­te R$ 400 mi­lhões ao Co­rinthi­ans pa­ra a cons­tru­ção do es­tá­dio em Ita­que­ra. Des­de o iní­cio do fi­nan­ci­a­men­to, em 2014, o clu­be pa­gou cer­ca de R$ 170 mi­lhões, sen­do R$ 80 mi­lhões de fe­ve­rei­ro de 2018 até ago­ra.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.