Mi­nis­tros ten­tam ajus­tar te­se de Tof­fo­li

Pre­vi­são é que julgamento se­ja concluído es­te mês, no mes­mo dia em que STF de­ve ana­li­sar a pos­si­bi­li­da­de de pri­são após a 2ª ins­tân­cia

O Estado de S. Paulo - - Política - Ra­fa­el Mo­ra­es Mou­ra / BRA­SÍ­LIA

Mi­nis­tros do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral que­rem ajus­tes na te­se apre­sen­ta­da pe­lo pre­si­den­te da Cor­te, Di­as Tof­fo­li, pa­ra de­li­mi­tar o al­can­ce da de­ci­são que abre bre­cha pa­ra a anu­la­ção de con­de­na­ções da Lava Jato, co­mo a do ex­pre­si­den­te Luiz Iná­cio Lu­la da Sil­va no ca­so do sí­tio de Ati­baia (SP). Há re­sis­tên­cia mes­mo en­tre aque­les que acom­pa­nha­ram o en­ten­di­men­to de Tof­fo­li de que réus de­la­ta­dos, al­vos de acu­sa­ção, têm o direito de fa­lar por úl­ti­mo nas ações pe­nais nas quais tam­bém há de­la­to­res – aque­les que fir­ma­ram acor­dos de co­la­bo­ra­ção pre­mi­a­da.

O julgamento, que es­ta­va pre­vis­to pa­ra ser re­to­ma­do on­tem, foi adi­a­do por cau­sa de um im­pas­se na cos­tu­ra de con­sen­so em tor­no da pro­pos­ta. A pre­vi­são é a de que se­ja concluído ain­da nes­te mês, no mes­mo dia em que o Su­pre­mo de­ve ana­li­sar o mé­ri­to de três ações que dis­cu­tem a pos­si­bi­li­da­de de pri­são após con­de­na­ção em se­gun­da ins­tân­cia.

Em con­ver­sas re­ser­va­das, mi­nis­tros ten­tam che­gar a um “mí­ni­mo de­no­mi­na­dor co­mum” – pa­ra a apro­va­ção da te­se são ne­ces­sá­ri­os ao me­nos seis vo­tos. Dos 11 in­te­gran­tes da Cor­te, oi­to de­ci­di­ram que é ne­ces­sá­rio fi­xar pa­râ­me­tros – os mi­nis­tros Ale­xan­dre de Mo­ra­es, Ri­car­do Lewan­dows­ki e Mar­co Aurélio, por ou­tro la­do, re­cha­ça­ram até mes­mo ini­ci­ar es­sa dis­cus­são.

Tof­fo­li propôs aos co­le­gas que réus con­de­na­dos pe­la Jus­ti­ça po­dem ter a sen­ten­ça anu­la­da nos ca­sos em que so­li­ci­ta­ram fa­lar por úl­ti­mo na pri­mei­ra ins­tân­cia, ti­ve­ram o direito ne­ga­do pe­la Jus­ti­ça e en­tra­ram com re­cur­so nas fa­ses sub­se­quen­tes do pro­ces­so.

In­te­gran­tes da Cor­te ou­vi­dos pe­lo Es­ta­do con­tes­ta­ram a ne­ces­si­da­de de o réu de­la­ta­do tam­bém ter re­cor­ri­do em ins­tân­cia su­pe­ri­or pa­ra fa­lar por úl­ti­mo, lem­bran­do ha­ver ca­sos nos quais os in­ves­ti­ga­dos po­dem ter si­do ab­sol­vi­dos em pri­mei­ra ins­tân­cia e con­de­na­dos na se­gun­da.

Pra­zos. Ou­tro pon­to con­tro­ver­so, tra­zi­do à to­na por Lewan­dows­ki na ses­são de quar­ta-fei­ra, diz res­pei­to à si­tu­a­ção dos pro­ces­sos com mais de um réu, em que um de­les pe­diu o pra­zo di­fe­ren­ci­a­do – pa­ra se ma­ni­fes­tar de­pois do de­la­tor – e o ou­tro, não. Pe­la te­se de Tof­fo­li, ape­nas o que pe­diu pa­ra se ma­ni­fes­tar por úl­ti­mo se­ria be­ne­fi­ci­a­do.

Tof­fo­li tam­bém propôs a ne­ces­si­da­de de com­pro­va­ção da de­mons­tra­ção de pre­juí­zo por par­te da de­fe­sa do réu. Na ses­são, Ro­sa We­ber dis­se que o réu de­la­ta­do que não te­ve as­se­gu­ra­do o direito de fa­lar por úl­ti­mo não pre­ci­sa com­pro­var pre­juí­zo. Pa­ra a mi­nis­tra, só o fa­to de o direito ter si­do ne­ga­do pe­la Jus­ti­ça já de­ve le­var à anu­la­ção da sen­ten­ça.

“Es­ta­mos tra­tan­do das ga­ran­ti­as do de­vi­do pro­ces­so le­gal e da am­pla de­fe­sa, que são as­se­gu­ra­das pe­la lei fun­da­men­tal do País. En­ten­do que a vi­o­la­ção con­fi­gu­ra hi­pó­te­se de nu­li­da­de ab­so­lu­ta. O pre­juí­zo é pre­su­mi­do, não pre­ci­sa ser de­mons­tra­do. Não ca­be­rá ao pa­ci­en­te (réu) de­mons­trar a ocor­rên­cia do pre­juí­zo”, dis­se Ro­sa.

O de­ca­no do Su­pre­mo, Cel­so de Mel­lo, des­ta­cou no julgamento um pre­ce­den­te da pró­pria Cor­te e uma ex­ten­sa lis­ta de au­to­res que de­fen­dem a po­si­ção de que o pre­juí­zo do réu dis­pen­sa com­pro­va­ção. “Pa­ra eles (au­to­res), tor­na-se dis­pen­sá­vel a de­mons­tra­ção do pre­juí­zo por­que não há ví­cio ju­rí­di­co mais gra­ve do que a trans­gres­são ao que es­ta­be­le­ce a Cons­ti­tui­ção.”

Ofi­ci­al­men­te, o Su­pre­mo ale­gou que a dis­cus­são foi adi­a­da por­que Tof­fo­li aguar­da o quó­rum com­ple­to, por con­si­de­rar que a de­ci­são de­ve ser to­ma­da com a pre­sen­ça de to­dos os 11 mi­nis­tros. Os mi­nis­tros Cel­so de Mel­lo e Ri­car­do Lewan­dows­ki não com­pa­re­ce­ram à ses­são de on­tem. Se­gun­do a as­ses­so­ria do STF, Cel­so se au­sen­tou por ques­tões mé­di­cas e Lewan­dows­ki pro­fe­riu pa­les­tra fo­ra do Dis­tri­to Fe­de­ral, “em com­pro­mis­so as­su­mi­do já há al­gum tem­po”.

DIDA SAM­PAIO/ESTADÃO-2/10/2019

Su­pre­mo. Mi­nis­tros Mar­co Aurélio, Gil­mar Men­des e o pre­si­den­te da Cor­te, Di­as Tof­fo­li, an­tes da ses­são

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.