Fil­me de Al­mo­dó­var é um gran­de con­cor­ren­te

Pro­du­tor Ro­dri­go Tei­xei­ra vê dois gran­des ri­vais: o es­pa­nhol e o sul-co­re­a­no

O Estado de S. Paulo - - Caderno 2 - Ubi­ra­tan Bra­sil

A Ama­zon vai con­cen­trar seus es­for­ços na di­vul­ga­ção de du­as pro­du­ções pa­ra a dis­pu­ta do Os­car de me­lhor fil­me in­ter­na­ci­o­nal: o bra­si­lei­ro A Vi­da In­vi­sí­vel, de Ka­rim Aï­nouz, e Les Mi­sé­ra­bles, de Ladj Ly, re­pre­sen­tan­te da Fran­ça. Dois lon­gas mui­to dis­tin­tos – en­quan­to o na­ci­o­nal é um to­can­te me­lo­dra­ma so­bre ques­tões de gê­ne­ro, o fran­cês fo­ca os su­búr­bi­os pa­ri­si­en­ses pa­ra tra­tar dos pro­ble­mas de imi­gra­ção.

A jul­gar pe­los elo­gi­os de al­guns crí­ti­cos ame­ri­ca­nos, o fil­me bra­si­lei­ro reú­ne gran­de chan­ce de che­gar en­tre os cin­co fi­na­lis­tas, que se­rão co­nhe­ci­dos no dia 13 de ja­nei­ro – a ce­rimô­nia do Os­car acon­te­ce em 9 de fe­ve­rei­ro. “Acre­di­to que dois lon­gas têm lu­gar cer­to nes­ta lis­ta: Dor e Gló­ria, do es­pa­nhol Pe­dro Al­mo­dó­var, e Pa­ra­si­ta, de Jo­on-ho Bong, re­pre­sen­tan­te da Co­reia do Sul”, ob­ser­va Ro­dri­go Tei­xei­ra, da RT Fe­a­tu­res, pro­du­to­ra de A Vi­da In­vi­sí­vel. “As ou­tras três va­gas se­ri­am dis­pu­ta­das pe­lo res­tan­te.” Ele ain­da vê com bo­as chan­ces o di­na­marquês Rai­nha de Co­pas, de May El-Toukhy.

Mes­mo as­sim, a dis­pu­ta pe­lo Os­car de pro­du­ção in­ter­na­ci­o­nal é di­fe­ren­te das de­mais ca­te­go­ri­as, cu­jas pre­mi­a­ções pa­ra­le­las in­di­cam os mais for­tes can­di­da­tos – nor­mal­men­te, os ven­ce­do­res do Sin­di­ca­to dos Ato­res, por exem­plo, aca­bam fa­tu­ran­do tam­bém a es­ta­tu­e­ta dou­ra­da. Nes­te ano, a me­câ­ni­ca de es­co­lha mu­dou: an­tes, era di­vul­ga­da uma pré-lis­ta com no­ve fi­na­lis­tas, ago­ra se­rão dez: se­te se­rão es­co­lhi­dos por um co­mi­tê in­ter­na­ci­o­nal e os ou­tros três se­rão vo­ta­dos por um co­mi­tê exe­cu­ti­vo. Os dez es­co­lhi­dos se­rão ava­li­a­dos no­va­men­te pe­lo co­mi­tê in­ter­na­ci­o­nal, que vai de­fi­nir os cin­co fi­na­lis­tas. “E, nos úl­ti­mos anos, a Aca­de­mia re­ju­ve­nes­ceu, con­tan­do ago­ra com me­nos mem­bros con­ser­va­do­res.”

É es­se as­pec­to que trans­for­ma as re­des so­ci­ais em gran­de trun­fo na di­vul­ga­ção do fil­me – pa­ra is­so, a Ama­zon se pre­pa­ra pa­ra dis­pa­rar, por exem­plo, uma sé­rie de news­let­ter so­bre A Vi­da In­vi­sí­vel – não é se­gre­do o in­te­res­se da pla­ta­for­ma em ga­nhar es­se Os­car, uma vez que, no ano pas­sa­do, o ven­ce­dor foi Ro­ma, do me­xi­ca­no Al­fon­so Cu­a­rón, be­lís­si­ma pro­du­ção da Net­flix.

“Os exe­cu­ti­vos da Ama­zon es­tão oti­mis­tas, mui­tos me con­fes­sa­ram te­rem ama­do o fil­me do Ka­rim”, con­ta Tei­xei­ra, que per­ce­be ou­tro fa­tor po­si­ti­vo, pro­vo­ca­do pe­la for­ma com que o res­tan­te do pla­ne­ta ob­ser­va ho­je o Bra­sil. “Nos­sa ima­gem ago­ra é es­tra­nha, não é mais fa­vo­rá­vel co­mo an­tes”, dis­se ele, que es­te­ve no Fes­ti­val de Zu­ri­que no fim de se­ma­na pas­sa­do, quan­do te­ve a per­cep­ção. “Com is­so, a ar­te des­pon­ta co­mo re­sis­tên­cia e os es­tran­gei­ros es­tão dis­pos­tos a pre­mi­ar is­so.”

Além da in­di­ca­ção pa­ra a es­ta­tu­e­ta de pro­du­ção in­ter­na­ci­o­nal, A Vi­da In­vi­sí­vel, que es­treia dia 31 no Bra­sil e já foi ven­di­do pa­ra 30 paí­ses, tem gran­de chan­ce tam­bém na dis­pu­ta da ca­te­go­ria fo­to­gra­fia, com a fran­ce­sa Hélè­ne Lou­vart. “Ela já re­ce­beu prê­mi­os es­pe­cí­fi­cos da sua área, o que a dei­xa com mui­tas chan­ces”, ex­pli­ca Tei­xei­ra, cu­ja pro­du­to­ra te­rá chan­ce de par­ti­ci­par de ou­tras ca­te­go­ri­as de pe­so com ou­tras pro­du­ções: Ad As­tra e Wasp Network.

Já em car­taz no Bra­sil, Ad As­tra é uma fic­ção ci­en­tí­fi­ca in­ti­mis­ta, di­ri­gi­da por Ja­mes Gray e es­tre­la­da por Brad Pitt, tam­bém pro­du­tor. “Es­se é o gran­de ano de Pitt, que es­tá tam­bém fa­bu­lo­so em Era uma Vez em... Hollywood, do Qu­en­tin Ta­ran­ti­no”, co­men­ta o pro­du­tor, que vê a pos­si­bi­li­da­de de uma du­pla in­di­ca­ção pa­ra ele, co­mo ator e ator co­ad­ju­van­te – além de uma in­di­ca­ção pa­ra Gray e até de me­lhor fil­me: com is­so, em ca­so de vitória, Ro­dri­go Tei­xei­ra se­rá o pri­mei­ro bra­si­lei­ro a con­quis­tar o prê­mio má­xi­mo da Aca­de­mia.

Já Wasp Network, de Olivier As­sayas e ins­pi­ra­do em li­vro de Fer­nan­do Mo­rais, po­de ter chan­ce nas ca­te­go­ri­as de atriz (Pe­né­lo­pe Cruz) e Ga­el Gar­cía Ber­nal (ator co­ad­ju­van­te).

BRU­NO MA­CHA­DO

‘A Vi­da In­vi­sí­vel’. Lon­ga par­ti­ci­pa de cin­co fes­ti­vais que com­põem o cir­cui­to Os­car, além de ter si­do ven­di­do pa­ra 30 paí­ses

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.